Artigos Anteriores

MUITA FALTA DE TRANSPARÊNCIA

ANO XIV - Nº 007/14 -

DEPOIS DA FESTA, A CONTA

Finalmente, as operações de transporte aéreo da Varig foram adquiridas. A homologação do leilão, pela Justiça, no final da tarde de ontem, definiu que a NV foi reconhecida como a licitante da concessão. A demora para a definição mostra o tamanho dos desafios que os novos donos irão enfrentar daqui para frente. Começam com uma dificuldade inicial: efetuar o pagamento da primeira parcela do negócio.

DESAFIOS

Portanto, terminada a festa de comemoração da compra, os funcionários da Varig, definidos como TGV, precisam fazer o grande tema de casa: além de pagar a conta precisarão escolher o seleto grupo que deverá tocar a empresa. Tanto na quantidade quanto na qualidade operacional e gerencial. E com salários bem adequados ao orçamento da nova empresa.

CRITÉRIOS

Como a quantidade atual de empregados que compõem o TGV é enorme em relação às necessidades das operações, muita gente vai sobrar. E aí os critérios normalmente utilizados para contornar tais situações, certamente não terão a aceitação dos dispensados, que reagirão com gritos, insultos e muita choradeira.

ALGUÉM MAIS

Mais: para que não se repita o mesmo problema que originou o passivo de mais de R$ 8 bilhões, as garantias de boa gestão administrativo-financeira serão exigidas pela ANAC. E, como se sabe, os vencedores do leilão não têm esta capacidade comprovada. Alguém mais, com este perfil forte e imprescindível, precisará compor o capital da nova empresa, como todos imaginam.

FALTA TRANSPARÊNCIA

Pois é exatamente aí que já começam as desconfianças. Está causando muita estranheza a total falta de transparência quanto ao tal investidor que está por trás da NV. O curioso é que, quando perguntado, a resposta é sempre a mesma: não é possível revelar.

SEM SEGREDOS

Ora, toda a concessionária pública, como é o caso da aviação brasileira, precisa ser muito transparente. Não pode haver segredos nos seus negócios. A ANAC tem obrigação de revelar todos os detalhes para que não haja dúvida na operação. E como o poder concedente é o povo brasileiro, e não seus representantes, a obrigação é ser transparente.

TOP OF MIND RURAL

A linha de arames Gerdau para cercamento é a grande vencedora do Top of Mind Rural. A premiação será concedida no dia 21 de junho, durante a 12ª Feira Internacional da Cadeia Produtiva de Carne (Feicorte). A feira ocorre de 20 a 24 de Junho, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

ESTUDO

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) lança nesta quarta-feira, 21, às 11 horas, durante coletiva para a imprensa, o estudo ?China e o seu efeito sobre a indústria de máquinas e equipamentos no Brasil?. O trabalho é constituído por um amplo levantamento, que detalha as razões do incrível desenvolvimento chinês, mostrando as vantagens e fragilidades do País em relação à indústria brasileira.

CONCURSO

A APIMEC-SUL vai patrocinar até seis participantes do Concurso de Monografias do 19° Congresso APIMEC. Mais informações e normas do concurso, no site:www.congressoapimec2006.com.br

O QUE AS NOSSAS AGÊNCIAS IGNORAM

A Receita de publicidade em veículos online mantém crescimento contínuo. O jornal -The New York Times- registrou, em maio de 2006, taxa de crescimento de receita maior do que nos meses anteriores. O crescimento foi de 4%, mas o maior destaque está na operação de internet, onde a publicidade cresceu 26,9%, sendo que a receita com o portal -About-, adquirido no início do ano passado, aumentou 59%. Este resultado acompanha o desempenho obtido pelas versões online dos jornais norte-americanos, cuja publicidade cresce em ritmo bem superior ao dos veículos impressos, segundo dados da Newspaper Association of America. Nos primeiros três meses deste ano, os impressos faturaram US$ 10,5 bilhões, e as edições online somaram US$ 613 milhões. Enquanto os primeiros registraram um crescimento de apenas 0,3% no primeiro trimestre do ano, as edições dos jornais na web cresceram 35% em publicidade.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

O QUE FICA DE PÉ SE CAIR A LIBERDADE?

Kipling