Artigos Anteriores

MODELO MERCANTILISTA

ANO XIV - Nº 007/14 -

O ULTRANACIONALISTA

Nesta semana, o presidente da FIESP, Benjamim Steinbruch, vestindo o seu terno tipicamente nacionalista, cujo tecido revela cores que definem o seu gosto pelo mais puro mercantilismo, fez uma declaração lamentável.

DECLARAÇÃO LAMENTÁVEL

Em tese, Steinbruch defendeu que o Brasil deve seguir o exemplo da China. Para tanto deve brecar as importações por um certo prazo até que se possa desenvolver tecnologia própria.

REPRESENTANTE EMPRESARIAL

Como o líder empresarial fala em nome da entidade e, por consequência, em nome da maioria dos empresários paulistas, a revelação prova: 1- o quanto o Brasil está longe do capitalismo; e, 2- o quanto estamos cada vez mais inseridos no socialismo.

REFORMAS

Ora, a tecnologia pode e deve avançar independente das importações, gente. O que o Brasil precisa, na verdade, para conquistar a importante competitividade internacional, que se encontra altamente comprometida, passa pela realização das reformas previdenciária, trabalhista, fiscal e tributária.

SOCIALISMO PREFERIDO

Aí está o nó górdio das nossas dificuldades, que infelizmente o líder empresarial silenciou. Declarações do tipo que o presidente da FIESP emitiu fazem com que muita gente deteste o capitalismo. E, por consequência, dê preferência ao socialismo.

MESMA COISA

A verdade, nua e crua, é que o capitalismo ainda não foi experimentado no Brasil. Desde o tempo do Império, só o mercantilismo teve vez por aqui. Como a sociedade brasileira não sabe diferenciar capitalismo do mercantilismo imagina que se trata da mesma coisa.

TRAVESTIDO

Diante desta triste realidade, por não suportar este conchavo (governo e empresários) e acreditar que isto é capitalismo, o que o povo mais quer é cair fora desse mau sistema. Pelas pesquisas eleitorais, o povo mostra claramente o quanto está preferindo o socialismo. Este sistema passou a ser um instrumento de defesa contra as maldades do mercantilismo, até hoje travestido de capitalismo.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • HOMENAGEM
    Neste ano de 2010, que marca os 75 anos de fundação do Grupo Zaffari, familiares, colaboradores e parceiros do Grupo Zaffari reuniram-se ontem para prestar uma homenagem ao centenário de nascimento do fundador da empresa, Francisco José Zaffari. A cerimônia contou com o descerramento e apresentação do busto em memória ao empresário. A obra ficará exposta na sede da empresa, em Porto Alegre.
  • LIVRO
    O Instituto Liberdade vai vender o livro da Ayn Rand, anteriormente chamado - QUEM É JOHN GALT - e relançado com o título: A REVOLTA DE ATLAS. A partir de setembro a livraria do IL-RS estará aceitando encomendas. Informações com a Secretaria do Instituto, pelo e-mail: il-rs@il-rs.org.br
  • DILMA NA FRENTE
    A candidata Dilma Rousseff aumentou a vantagem sobre José Serra, segundo nova pesquisa do Vox Populi. Dilma tem 45% das intenções de voto; Serra TEM 29% e Marina Silva 8%.
  • CAMPANHA
    A BM&FBovespa prepara uma série de iniciativas para atrair os pequenos investidores ao mercado acionário. Pelé foi escolhido para ser o garoto-propaganda da campanha. O objetivo da bolsa é chegar a 5 milhões de aplicadores com ações em custódia até 2014.

FRASE DO DIA

TUDO NA VIDA ESTÁ SUJEITO AO CÁLCULO.

N. Bonaparte