Artigos Anteriores

MOÇÃO A HUGO CHÁVEZ

ANO XIV - Nº 007/14 -

SEM SURPRESA

Depois que a Câmara dos Deputados aprovou a incompreensível moção de solidariedade ao governo de Raúl Castro, proposta pela comunista Vanessa Grazziotin, do PCdoB, não pode haver surpresa se uma nova moção, desta vez em solidariedade à Hugo Chávez, venha a ser proposta e, obviamente, aprovada.

SEM RESTRIÇÕES

Pela forma estúpida de raciocinar dos comunistas, que já contou com o consentimento da maioria dos deputados, quando a mesma ou outra parlamentar souber que Hugo Chávez decidiu decretar feriado, nos cinco dias da Semana Santa, como forma de poupar energia, aí o documento de solidariedade será enviado imediatamente à Câmara para ser aprovado sem restrições.

POVO RELIGIOSO

O que preocupa nisto tudo é que muita gente vai achar ótimo, inteligente, normal e aceitável o procedimento do neoditador. Chavez, ao invés de encarar o problema, anunciando investimentos urgentes, foge dele. E, da pior forma possível: proibindo o trabalho. Mais: para justificar a maluca decisão, e ganhar maior apoio popular, Chávez usou o catolicismo para convencer o ignorante povo religioso.

INSENSATEZ COMUNISTA

Como o problema da falta de energia não será resolvido na Semana Santa, por uma questão de lógica o bolivariano deveria decretar feriado na Venezuela pelos próximos dois ou três anos. Prazo mínimo para que o país, com investimento pesado, volte a ter energia. Bem, mas isso é o que só os sensatos pensam. Coisa, como se sabe, abominável para comunistas.

APOIO

O que mais me deixa triste também é que muita gente por aqui apóia e acompanha o mesmo raciocínio de Hugo Chávez. A confirmação está na quantidade de votos que elegeram os deputados que, nesta semana aprovaram a moção em solidariedade de Raul Castro.

BBB

Daí que ninguém se preocupou em saber se o seu deputado votou a favor daquela moção. Ou seja: a preocupação atual do povo brasileiro, infelizmente, é saber em quem deve votar, para eliminar semanalmente um participante do BBB.

MEIRELLES

O presidente do BC, Henrique Meirelles, continua fazendo suspense. Disse ontem, que ainda não decidiu se deixará o cargo para tentar as eleições de outubro pelo PMDB. Meirelles promete, no entanto, uma decisão definitiva para a próxima semana. Aqui entre nós: o presidente do BC só está esperando o PT bater o martelo, para ser candidato a vice, na chapa de Dilma. Será que ainda tem gente que aposta em Temer? Duvido.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

FELIZ O HOMEM QUE SABE ADQUIRIR EXPERIÊNCIA COM O ERRO DOS OUTROS.

Kauto