Artigos Anteriores

MINHA PRIMEIRA LISTA DE BONS CANDIDATOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

É HORA DE COMEÇAR A LISTAR OS BONS CANDIDATOS

Faltando 33 dias para as Eleições 2018, considerada como uma das mais esperadas por grande parte dos sofridos eleitores do nosso empobrecido Brasil, é hora de começar a listar os nomes dos candidatos que, sem medo de errar,  mostram boa capacidade para enfrentar a árdua e inadiável tarefa de reconstruir e/ou refundar o nosso falido Brasil e seus destruídos Estados. 

LISTA DE CANDIDATOS GAÚCHOS

Pois, dando seguimento ao que prometi dias atrás, como eleitor do RS disponibilizo a seguir a minha PRIMEIRA LISTA DE CANDIDATOS GAÚCHOS, realmente REFORMISTAS, que concorrem a cargos dos LEGISLATIVOS -FEDERAL E ESTADUAL.

SOCIEDADE PENSAR+

Antes, porém, uma observação: nas duas últimas eleições, a SOCIEDADE PENSAR+, da qual sou um dos fundadores e tem como propósito principal o constante esclarecimento da relação CAUSA/EFEITO das medidas apresentadas e/ou aprovadas pelos nossos governantes, entendeu que melhor seria se alguns de seus associados viessem a participar da vida pública, tanto do Legislativo quanto do Executivo, como REAIS REFORMISTAS.

EXPERIÊNCIA

Com isto, o primeiro integrante do PENSAR+ que resultou eleito como DEPUTADO ESTADUAL DO RS foi Marcel Van Hattem. A seguir, nas eleições municipais de Porto Alegre, mais três membros do PENSAR+ foram eleitos VEREADORES -Ricardo Gomes, Felipe Camozzato e Ramiro Rosário- da Capital gaúcha. Todos, diga-se de passagem, com excelente desempenho.

HONESTIDADE É OBRIGAÇÃO MORAL

Como a SOCIEDADE PENSAR+ entende que HONESTIDADE não é uma VIRTUDE, mas uma OBRIGAÇÃO MORAL, não há razão para que qualquer pensador diga que é -FICHA LIMPA-. Até porque a SOCIEDADE PENSAR+ não abriga DESONESTOS de qualquer ordem, notadamente daqueles maus políticos que enganam eleitores com propostas crivadas de ilusões.

DEPUTADO FEDERAL

Anotem aí a minha PRIMEIRA LISTA DE CANDIDATOS -REFORMISTAS- AOS LEGISLATIVOS FEDERAL E ESTADUAL DO RS. Detalhe importante: nem todos os candidatos integram a SOCIEDADE PENSAR+, mas, obviamente, todos os pensadores-candidatos fazem parte da minha PRIMEIRA LISTA. 

- Para DEPUTADO FEDERAL DO RS:

Marcel Van Hattem - 3030

Camilo Bornia - 3010

Jerônimo Goergen - 1133

Walter Nagelstein - 1511

DEPUTADO ESTADUAL

Para DEPUTADO ESTADUAL DO RS:

Carlos Bonamigo - 30003

Fernanda Barth - 30000

Ricardo Gomes - 11022

Any Ortiz - 23200

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PRODUÇÃO INDUSTRIAL

    A produção industrial recuou 0,2% em julho, na comparação mensal dessazonalizada, queda bem menor que a esperada por nós (-1,7%) e pelo mercado (-1,4%). Com tal resultado, o nível de produção ficou próximo de sua máxima no ano, recuperando, portanto, o tombo observado em meio à greve dos caminhoneiros.

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis aí o texto do pensador Percival Puggina, com o título - UMA MÃO LAVA A OUTRA NA BACIA DE PILATOS-:

    O incêndio do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista foi como destocamento de raízes em área desmatada. A floresta que se perdeu não volta mais. É de doer na alma! A tragédia anunciada ocorre, coincidentemente, num período em que, por diversas circunstâncias, eu vinha escrevendo sobre as maliciosas mistificações envolvendo a História do Brasil e a identidade nacional. 

    Para alguns brasileiros que dirigiram a área cultural neste início de século, a história interessa como espaço para construção de narrativas convenientes sob o ponto de vista político e ideológico. Para outros, velharias como as que se exibem nos museus não têm qualquer significado e deveriam ser vendidas para “socorrer os pobres” (exatamente como pretendia Judas Iscariotis, exalando uma generosidade que não tinha, ao repreender a mulher que derramou perfume caro nos pés de Jesus). Nestes casos, temos a perigosa combinação da ignorância com a demagogia. Para os radicais, por fim, há mais cultura na pichação do que no monumento, nos poucos acordes do funk do que na música erudita, no Queermuseu do que no Museu. Fazer o quê? 

    A “cultura” tem outras prioridades. O Museu Nacional ardeu, então, com as centelhas da omissão e do desinteresse. Em tempos de verba curta, era preferível financiar eventos e artistas que, ali adiante, estariam subscrevendo manifestos de apoio político, participando de showmícios e fazendo denúncias em eventos no exterior. Uma mão lava a outra, na bacia de Pilatos.

    Coincidentemente, no mês de julho, escrevi um texto apoiando a iniciativa de amigos que pretendiam, no Rio de Janeiro, preservar – vejam só! - as Cavalariças Imperiais da Quinta da Boa Vista. Os sucessivos retalhamentos do parque haviam levado mais da metade da área original e as cavalariças se extraviaram do belo projeto paisagístico de Augusto Glaziou. Considerávamos imperioso preservá-las. Tão pouco tempo depois, não eram as cavalariças que se perdiam, mas o próprio museu que ardia.

    Sociedades civilizadas sabem que prédios e lugares históricos abertos à visitação, ao lazer e à cultura são imprescindíveis à construção da identidade nacional e, logo, da identidade individual dos cidadãos. Não há cultura sem raízes e as nossas veem sendo sistematicamente cortadas em virtude do anacronismo a que me referi em artigo anterior. Indivíduos sem raízes são levados para onde soprar a ventoinha das conveniências.

FRASE DO DIA

Já falsificaram tanto a História... só falta queimar as provas.

Alexandre Garcia