Artigos Anteriores

MERGULHADOS NA DESORDEM

ANO XIV - Nº 007/14 -

DILMA VAI TENTAR DESQUALIFICAR

É mais do que óbvio que a presidente Dilma, acompanhada de seu incompetente ministro da Fazenda, Guido Mantega, vai tentar desqualificar o estudo feito, trimestralmente, desde 1989, pela FGV em parceria com o Instituto Alemão Ifo, o qual tem como fonte de dados a Ifo World Economic Survey (WES). Para quem não sabe, os dados, revelados ontem, informam que o pessimismo com a economia brasileira acaba de atingir um novo marco (recorde).

MATRIZ BOLIVARIANA

Pois, para que tenham uma ideia de mais este problema que os governos Lula/Dilma criaram, com a aplicação da Matriz Bolivariana de (Sub) Desenvolvimento, em abril o indicador Ifo/FGV de Clima Econômico (ICE) chegou a marcar 71 pontos no país. Ou seja, uma queda de 20% desde o início do ano o que levou a atingir o pior índice desde janeiro de 1999.No auge da crise econômica mundial, em janeiro de 2009, segundo informa a FGV, o índice apontava 78 pontos. Nos últimos 10 anos a média era de 121 pontos.

LISTA

Entre os dez tópicos que compõe uma lista, os entrevistados informam quais são os maiores entraves para o crescimento econômico. No caso do Brasil, os mais citados foram, em ordem:1. Falta de competitividade internacional2. Falta de confiança nas políticas do governo3. Inflação4. Déficit público5. Falta de mão de obra qualificada6. Falta de competitividade internacional Detalhe: desde o início de 2013 o que mais preocupa, na visão dos entrevistados, é o déficit público e a enorme grande perda de confiança nas políticas do governo.

AMÉRICA LATINA

Entre 11 países latino-americanos analisados, 7 apresentaram queda do índice em abril, mas a do Brasil foi a maior. O ICE só melhorou na Bolívia, no Peru e no Uruguai.Atenção: o ICE brasileiro é hoje menor que o da Argentina (de 75 pontos) e só ganha da Venezuela - que está no valor mínimo, 20 pontos, desde julho de 2013.O índice para a América Latina como um todo está hoje em 90, abaixo do ICE para o mundo, de 113 - que está sendo puxado para cima por causa da melhora do clima na União Europeia e nos Estados Unidos.

MAIO - MÊS DA DESORDEM

Se em abril a situação já não foi boa para o Brasil, só fico imaginando em que posição o Brasil estaria se a colheita de informações para formação do índice acontecesse no final de maio, que já é tido como o MÊS DA DESORDEM no nosso pobre país.

PREOCUPANTE

A situação é tão preocupante que a Embaixada dos EUA, em Brasília, emitiu, ontem, uma nota de alerta aos cidadãos dos Estados Unidos em todo o Brasil sobre a possibilidade de manifestações generalizadas em cidades de todo o país, com base em relatórios recentes da mídia.

NOTA DA EMBAIXADA DOS EUA

A nota diz o seguinte: - Cidadãos americanos devem evitar protestos e as áreas onde podem ocorrer grandes encontros. Mesmo manifestações ou eventos destinados a serem pacíficos podem se transformar em confrontos e, possivelmente, se transformarem em violência. Se você precisar de ajuda, entre em contato com o mais próximo EUA, Embaixada ou Consulado. QUE TAL?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • IMÓVEIS NOS EUA
    Nos EUA, a construção de moradias iniciadas em abril registrou forte alta de 13,2%, bem acima do avanço de 2% em março e da projeção. As permissões concedidas para novas obras também cresceram acima da projeção.
  • LIBERDADE DE IMPOSTOS
    Na próxima terça-feira, 20 de maio, acontece a 10ª edição do Dia da Liberdade de Impostos (DLI). A iniciativa é promovida pelo Instituto Liberdade (IL-RS), pela Associação da Classe Média (Aclame) e pelo Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes no RS (Sulpetro), em parceria com o Instituto de Estudos Empresariais (IEE). A campanha consiste na tradicional venda de gasolina sem impostos para os consumidores. Neste ano, quatro cidades gaúchas participarão da ação: Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul e Pelotas.
  • AINDA A DIFA
    Os lojistas associados ao Sindilojas Porto Alegre e optantes ao Simples Nacional poderão novamente deixar de pagar o diferencial de alíquota do ICMS sobre produtos adquiridos de outros Estados. A medida vale para mercadorias que entraram no Rio Grande do Sul a partir de 14 de janeiro. A liminar concedida hoje ao Sindicato ainda garante que a Secretaria da Fazenda do Estado não poderá inscrever os lojistas em dívida ativa, impor multas ou cobranças de qualquer natureza.
  • WORKSHOP
    O Sindilojas Porto Alegre oferece, no dia 28 de maio, das 8h30 às 10h, o workshop Empreendedorismo - futebol, varejo e inspiração. Com a proximidade do evento, os participantes poderão ter acesso a informações sobre decoração para seus estabelecimentos, visual merchandising e dicas de como criar um ambiente agradável e receptivo para os turistas. O workshop ainda vai abordar sobre o que é permitido quanto à utilização dos logotipos oficiais da Copa do Mundo da Fifa.

FRASE DO DIA

Há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam.

Henry Ford