Artigos Anteriores

MELHORA NÃO É CURA

ANO XIV - Nº 007/14 -

FUTURO

Entre tantas mensagens que recebi nesses últimos dias, todas repletas de votos de um ótimo e promissor 2020, as quais agradeço e retribuo em dobro a todos os leitores e familiares, não foram poucas aquelas que fizeram questão de lembrar que ao longo das últimas duas décadas, este foi, enfim, o final de ano que me manifestei de forma claramente OTIMISTA quanto ao futuro do nosso empobrecido Brasil.

ANO PARA CONSERTAR

Pois, antes que vejam o meu OTIMISMO como algo típico dos ingênuos, que confundem -DESEJO- com -REAL POSSIBILIDADE-, me apresso em esclarecer que sempre estive plenamente consciente, tanto do número de doenças que atacam os tecidos do nosso empobrecido Brasil quanto do alto grau de gravidade de quase todas.

Ou seja, não vejo 2020 como ANO DE SOLUÇÕES, mas como um período em que muitos CONSERTOS serão feitos.  

A MELHORA AINDA NÃO É A CURA

Portanto, este meu confessado OTIMISMO quanto ao futuro do nosso país, que grande parte dos leitores do Ponto Critico percebeu corretamente, é resultante direto do TRATAMENTO que o governo está aplicando para que o fragilizado organismo Brasil recupere, no seu devido tempo, um pouco da abalada saúde. Assim, pelo que aconteceu em 2019 sigo confiante de que muita coisa poderá ser consertada em 2020 e seguintes.

ATENÇÃO:  -  A MELHORA ESPERADA não significa CURA DEFINITIVA.

PERVERSO DIAS TÓFFOLI

Pois, sem deixar o meu OTIMISMO de lado, ou  muito comprometido, mesmo que não tenha ficado minimamente surpreso devo confessar que, no apagar das luzes de 2019, a decisão do sempre PERVERSO presidente do STF, ministro Dias Tóffoli,  ao suspender o efeito da resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), vinculado ao Ministério da Economia, que reduziu os valores do seguro DPVAT, me deixou pra lá de revoltado. 

DPVAT SOA COMO DEPRAVAÇÃO

A propósito, a sigla DPVAT, pelos efeitos safados que produz tanto para os proprietários de veículos automotores quanto para os acidentados, mais parece uma forma simplificada de DEPRAVAÇÃO. Ora, como o adjetivo substantivo masculino DEPRAVADO é sinônimo de DEGRADADO; CORRUPTO; DEGENERADO; PERVERSO,  aí já temos algo para definir a ESTÚPIDA suspensão da resolução do CNSP.   

INTERESSES DIVERSOS

O fato é que o STF tomou mais uma decisão absolutamente CONTRÁRIA AO INTERESSE POPULAR e absolutamente FAVORÁVEL AO INTERESSE DAS EMPRESAS SEGURADORAS. Mais: interferiu ferozmente no ambiente do Executivo. Observem que a péssima instituição tornou sem efeito: 1- a Medida Provisória  que extinguiu o seguro obrigatório DPVAT e o DPEM a partir de 2020; e, 2- o efeito da resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados. Pode?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis o texto do pensador Roberto Rachewsky - O BRASIL NÃO É UM TRANSATLÂNTICO. É UM OCEANO. 

    Bolsonaro trouxe para o governo um grupo de liberais que em 52 semanas tentaram frear o ímpeto, a inércia, o viés estatizante que prevaleceu ininterruptamente nas quase 5200 semanas anteriores, nas quais o Brasil foi governado, sem exceção, por coletivistas de quase todas as vertentes.

    Positivistas, fascistas, socialistas, comunistas, pragmáticos utilitaristas, desenvolvimentistas, enfim, deitaram e rolaram brincando de planejar centralmente não o futuro do Brasil, mas dos brasileiros que, contra a sua vontade, acabaram tendo de abrir mão de seus próprios sonhos para sustentar esse ogro em forma de governo.

    Há que se diminuir a burocracia, diminuir os impostos, diminuir as barreiras comerciais, retirar do arcabouço jurídico, constitucional, legal e infra legal, o entulho autoritário depositado por gerações de estatistas sobre os ombros dos indivíduos que vivem do seu próprio trabalho.

    Os liberais estão no governo, é verdade. No entanto, ainda prevalecem por lá, seja no executivo, no legislativo, no judiciário ou no ministério público, número assimétrico de coletivistas enrustidos e até bárbaros.

    Sendo assim, cabe a pergunta, reduzir o tamanho, o custo e a ingerência do estado em nossas vidas será possível? Talvez.

    O problema da política brasileira nasce na mentalidade sobre a qual a nossa ética se baseia. Somos majoritariamente avessos à realidade, ao pensamento de longo prazo construído com ciência, com lógica, com seriedade.

    Somos um povo infantil, que troca uma vida virtuosa, sustentada com o próprio esforço, necessário para a satisfação dos próprios propósitos pelos prazeres hedonísticos das gratificações imediatas, geralmente efêmeras e invariavelmente imerecidas, presenteadas por governos populistas e demagógicos, governos democratas ou autoritários, nem sempre nessa ordem, podendo inclusive ser democráticos e autoritários.

    O Brasil não é um transatlântico, o Brasil é um oceano.

    Nós, os indivíduos, somos marujos tentando levar nossas naus para portos seguros, por rotas confiáveis, por mares desconhecidos e bravios. Não importa o que nos espera, queremos navegar por si só, ou com quem a gente escolhe para zarpar de onde se está a procura do próprio destino.

    Os governantes que acham que o Brasil é um transatlântico e não um oceano, são os que nos impedem de seguir nosso rumo para satisfazer nossos propósitos neste mundo.

    O Oceano Brasil é rico, é vasto, é lindo. É capaz de proporcionar oportunidades ímpares. Cabe a cada um de nós cuidar do barquinho, do seu navio, tomando as precauções suficientes para não naufragar e necessárias para chegar ao porto escolhido.

    Para que cada um de nós possa levar sua nau ao destino desejado, os governos devem parar de tentar orientar a bússola, reprimir as marés, organizar o sol, as estrelas, os ventos e as nuvens e dizer o que nós, os marujos, devemos fazer para sermos felizes.
     

  • IPTU - PORTO ALEGRE COM DESCONTO

    No site (prefeitura.poa.br/iptu), é possível imprimir as guias do IPTU 2020 de Porto Alegre com desconto de 10%, até 3 de janeiro.

    A ferramenta, desenvolvida pela Receita Municipal e Procempa, trará mais transparência e agilidade para os contribuintes. De acordo com o secretário municipal da Fazenda, Leonardo Busatto, o site deverá se tornar referência para outras cidades, pela navegação amigável e transparência com que os dados de interesse dos contribuintes estão disponibilizados.

    Entre os serviços no site estão: Geração da guia do IPTU; Entenda o Cálculo, para que o cidadão verifique o detalhamento do valor do seu IPTU; Saiba mais, com perguntas e respostas para dúvidas frequentes, além do IPTU nos Bairros, que traz uma tabela com a arrecadação e inadimplência por bairro.

    O documento de arrecadação pode ser acessado no site mediante informação da inscrição do imóvel. A inscrição pode ser obtida com o CPF e endereço do proprietário. Já a entrega das correspondências pelos Correios, das 645.744mil guias de IPTU, começou nessa segunda-feira, 23.

    Rede bancária - O pagamento deve ser feito até 3 de janeiro de 2020, na rede bancária conveniada com a prefeitura (Caixa Econômica Federal, Banrisul, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Citibank, Santander, Sicredi e Banco Original) e lotéricas.

    Quem não efetuar o pagamento com desconto poderá emitir a nova guia sem desconto, a partir de 9 de janeiro de 2020, no site prefeitura.poa.br/iptu.

FRASE DO DIA

Somente os extremamente sábios e os extremamente estúpidos é que não mudam.

Confúcio