Artigos Anteriores

MANUAL PARA DEFINIR UM BOM CANDIDATO

ANO XIV - Nº 007/14 -

CANTO DAS SEREIAS POPULISTAS

Pelo que se viu neste final de semana, com o início da Propaganda Eleitoral no Rádio e na Televisão, os eleitores que se declaram como INDIGNADOS e/ou DESESPERADOS com a encrenca que se transformou o no nosso empobrecido país, vão precisar de atenção redobrada na tarefa de escolha dos candidatos de suas preferências para ocupar o Senado, Câmara Federal e Assembleias Legislativas Estaduais. 

ENFEITIÇADOS

Esta tarefa, repito, se torna ainda mais difícil porque a maioria dos eleitores, independente do Estado ou Município onde vive, mesmo cheios de indignação, ainda se mostram fortemente ENFEITIÇADOS pelo CANTO DAS SEREIAS POPULISTAS, que deixou em frangalhos milhões de cérebros brasileiros.  

DESPREPARADOS E MENTIROSOS

Como se viu nestes três dias de Propaganda Eleitoral, aqueles que estão se lançando como candidatos aos Legislativos são, na sua grande maioria, muito DESPREPARADOS, IRRESPONSÁVEIS e, exageradamente, MENTIROSOS. Uns tantos se declaram como -fichas limpas- como se este pré-requisito -obrigatório- fosse suficiente para tirar o Brasil e os Estados das trevas.

INCOMPETÊNCIA ALIADA À MÁ GESTÃO

Pois, a bem da VERDADE AMPLA E ABSOLUTA, é importante que os eleitores tenham em mente que os maiores e impagáveis prejuízos produzidos em todas as esferas e níveis do SETOR PÚBLICO BRASILEIRO (União, Estados e Municípios) se devem à INCOMPETÊNCIA aliada à INTENCIONAL MÁ GESTÃO PÚBLICA.

INSIGNIFICANTES

Ou seja, os imperdoáveis e incalculáveis atos de CORRUPÇÃO, que estão impregnados por todos os cantos do país, por mais que produzam, com total razão, grande REVOLTA e efetiva INDIGNAÇÃO junto aos pagadores de impostos, são considerados insignificantes, financeiramente, se comparados com os estragos causados pela MÁ GESTÃO PÚBLICA. 

REFORMISTAS

No meu MANUAL DO BOM CANDIDATO (tanto para o Executivo quanto, principalmente para os Legislativos) diz que nenhum eleitor que queira, efetivamente, UM BRASIL MELHOR PARA VIVER, deve escolher um político que tenha apenas FICHA LIMPA. É preciso que o mesmo se disponha a lutar por REFORMAS capazes de tirar o Brasil e os Estados da desgraça fiscal que estão metidos.

Apostem, portanto, suas fichas nos verdadeiros REFORMISTAS. Mais: fechem seus ouvidos para o CANTO DAS SEREIAS POPULISTAS, que se dizem dispostos a revogar as poucas reformas que já foram feitas. 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FOCUS

    Na pesquisa Focus divulgada hoje:

    1- a projeção para o IPCA ao final de 2018 recuou de 4,17% na semana anterior para 4,16%, enquanto a projeção para o final de 2019 caiu de 4,12% para 4,11%. Para 2020 e 2021, as estimativas do IPCA seguiram em 4,00% e em 3,92%, respectivamente. 

    2- a estimativa para a taxa de câmbio ao final de 2018 subiu de R$ 3,75/US$ para R$ 3,80/US$, e permaneceu em R$ 3,70/US$ ao final de 2019. 

    3- a projeção para a taxa de crescimento do PIB em 2018 caiu de 1,47% para 1,44%, enquanto a estimativa para o ano que vem ficou estável em 2,50%.

    4- a projeção para a taxa Selic continuou em 6,50% ao final de 2018, bem como permaneceu inalterada em 8,00% ao final de 2019.

  • A FALSIDADE DA UTILIZAÇÃO DAS RESERVAS

    Endosso plenamente o comentário do economista Ricardo Bergamini, quando diz o seguinte:

    - Mais uma vez caminhamos para novas eleições sem nenhum debate sobre a tragédia econômica brasileira. Tudo será resolvido, num passe de mágica, pelo salvador da pátria escolhido.

    Atenção - Saldo de caixa em moeda estrangeira em julho de 2018 de US$ 379,4 bilhões e a dívida bruta em moeda estrangeira de US$ 660,1 bilhões. Com saldo devedor de US$ 280,7 bilhões. E os picaretas e vigaristas vão tentar enganar os incautos eleitores brasileiros com promessas falsas e mentirosas que vão utilizar as reservas (não existentes) para promover o desenvolvimento do Brasil.

    Caso seja utilizado o saldo de caixa aumentará a dívida líquida da União.

FRASE DO DIA

O poder para fazer coisas certas é também poder para fazer coisas erradas; os que controlam o poder hoje podem não ser os mesmos de amanhã; e, ainda mais importante, o que um indivíduo considera bom pode ser considerado mau por outro.

Milton Friedman