Artigos Anteriores

INVESTIMENTO E EMPREGO

ANO XIV - Nº 007/14 -

TAXA DE INVESTIMENTO

É mais do que sabido que a nossa Taxa de Investimento, por ser muito baixa, é o fator que mais pesa nesta constante dificuldade de crescimento da economia do país.

RESULTADO LÓGICO

Ora, basta somar esta já crônica baixa Taxa de Investimento com a Matriz Econômica Bolivariana, escolhida a dedo e com todo cuidado pelo governo Neocomunista-Petista, para obter um resultado nada surpreendente: crescimento negativo do PIB, como está sendo mostrado e muito sentido por todos. Brasileiros e estrangeiros.

25% AO ANO PARA CRESCER

Vale sempre lembrar que todos os estudos econômicos apontam, sem a menor dúvida, que para crescer de forma constante, à taxas acima de 3% ou 4% ao ano, a Taxa de Investimento necessária é de 25% do PIB.

BRASIL: 17% EM 2014

O Brasil, infelizmente, que já vinha patinando com uma sofrível Taxa de Investimento de 18% ao ano, diante do escancarado quadro recessivo (tecnicamente, como alguns preferem) já sinaliza que fechará o ano de 2014 com uma Taxa de 17%.

MENOS EMPREGOS

Agora o mais preocupante: o INVESTIMENTO feito hoje significa o EMPREGO de amanhã. Como o país, por firme vontade de seus governantes, prefere estabelecer uma Taxa de Investimento que cresce igual a rabo de cavalo, a lógica diz, claramente, que haverá menos empregos mais à frente.

ASSISTENCIALISMO

O que mais me deixa desesperanço é que o povo brasileiro, pelo baixíssimo grau de esclarecimento que apresenta através de todos os indicadores de Educação, não percebe o tamanho do problema. Mais: entende, de forma sempre equivocada, que tudo se resolve pelo assistencialismo.

DESPERDÍCIOS MAIORES

Enquanto a CORRUPÇÃO anda solta, o que por si só leva muita gente para o terreno da indignação pelos consideráveis desvios do dinheiro público, a INCOMPETÊNCIA, O POPULISMO E O ASSISTENCIALISMO seguem livres e soltos para promover desperdícios bem maiores. Pode?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PETISTA ARREPENDIDO
    O presidente da Fiesp, Benjamin Steinbruch, que estava até pouco tempo atrás embriagado pelo neocomunismo-petista, afirmou hoje que -talvez seja o mais angustiado- entre os presentes no Fórum de Economia realizado na FGV, com acadêmicos, empresários e representantes dos trabalhadores. - O que angustia é a perspectiva de recessão, desemprego e falta de investimento, disse o petista arrependido. Que tal?
  • FOCUS 1
    Pela 16ª semana consecutiva a estimativa para a expansão do PIB deste ano registrou queda, ficando em 0,33% ante 0,48% na previsão anterior, segundo o Boletim Focus de hoje. Para o próximo ano, a projeção também declinou, ficando em 1,04% ante 1,10%.
  • FOCUS 2
    Já a projeção para taxa Selic no fim de 2014 segue em 11%. Para 2015, a previsão passou de 11,63% para 11,50%. O IGP-M para este ano recuou de 3,81% para 3,67%, enquanto o IPCA segue em 6,29% para 2014 e 2015.
  • GRANDE ESTILO
    Cinco chefs de festejados restaurantes da Capital se reúnem no Sheraton Porto Alegre, na noite do dia 17, para celebrar a Semana Farroupilha em um jantar surpreendente. Os chefs Roberta Horn (Lorita), Alexandre Sharin (Sharin), Marcelo Chaparro (NY 72), Diego Andino (Diego Andino Patisserie) e Mauro Sousa, (Bistrô Porto Alegre) criaram pratos que levam ingredientes típicos do Estado em versões sofisticadas e muito saborosas. O evento acontece no restaurante Clos Du Moulin, no quinto andar do hotel, e contará com um menu em cinco tempos, com entrada, três pratos principais e sobremesa. Os chefs farão uma visita ao salão do restaurante às 21h. Reservas para o jantar podem ser obtidas através do telefone (51) 2121.6000 ou pelo email portoalegrebistro@sheraton.com. O valor por pessoa é de R$ 189,00 + 10% com todas as bebidas incluídas (água, refrigerante, espumante e uma seleção de vinhos gaúchos). A venda antecipada dos convites também acontece nos restaurantes Lorita, Sharin e Diego Andino.

FRASE DO DIA

O êxito na vida não se mede só pelas conquistas, mas também pelas dificuldades superadas no caminho.

Abraham Lincoln (Colaboração de Edmundo Gardolinski)