Artigos Anteriores

FORTE CHEIRO DE FRAUDE NAS URNAS ELETRÔNICAS

ANO XIV - Nº 007/14 -

PREOCUPAÇÃO POR TODOS OS LADOS

Esta semana se encerra cheia de preocupação. Tanto para aqueles que ainda valorizam a existência de um mínimo de democracia neste nosso país, onde liberdade individual encolhe a olhos vistos, quanto para quem olha para a nossa economia, que cada dia que passa dá sinais de anemia profunda. 

NOTÍCIAS E DEPOIMENTOS SOBRE FRAUDE

Por partes: no ambiente político, desde o exato momento em que saiu o resultado da eleição para presidente, a qual deu a vitória à candidata Dilma Neocomunista Rousseff, começaram surgir notícias e/ou depoimentos que só alimentam a ideia de que houve fraude na apuração dos votos digitados nas urnas eletrônicas.

BUSCAR A VERDADE

Como é crescente a suspeita de que houve manipulação no resultado da eleição presidencial, por mais que alguém possa duvidar só o fato de reinar esta monstruosa dúvida só resta um caminho, para fazer com que os brasileiros que valorizam a democracia consigam dormir em paz: buscar urgentemente a verdade. 

PETIÇÃO

Diante deste cheiro forte, exalado pelo convencimento de enorme parcela da sociedade, de que estamos diante de uma fraude eleitoral sem precedentes fez com que, ontem, o PSDB tomasse a decisão de enviar ao TSE uma Petição, pedindo abertura de um processo para verificar o sistema de votação e de totalização dos votos, com a criação de uma comissão de especialistas indicados pelos partidos políticos.

É DIFÍCIL O TSE ACEITAR UMA AUDITORIA

Pois, ainda que necessária a realização de uma cuidadosa e profunda auditoria nas Urnas Eletrônicas, que de antemão muita gente não confia, é difícil imaginar que o TSE venha a aceitar o pedido de auditoria. Afinal, como a entidade é presidida por um ex-advogado do PT, o que serve para alimentar a desconfiança, o mesmo não vai querer colocar em risco a vitória de Dilma.

ECONOMIA A PERIGO

Pois, se este é o grave momento político que o país está vivendo, na economia a situação não é menos desesperadora: a inflação segue em alta, o PIB está próximo do zero, o juro-básico foi aumentado nesta semana e, para piorar tudo, o Investment Grade, ou Grau de Investimento do país, está por um fio. 

TRATOR

Ou seja: arrisco a dizer que se a eleição fosse neste domingo, tudo indica que Aécio Neves venceria Dilma com enorme facilidade. A votação no candidato tucano seria tal que passaria, tal qual um trator, em cima de uma nova eventual manipulação das urnas. Que tal?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • MERCADO IMOBILIÁRIO

    No terceiro trimestre que compreende os meses de julho a setembro de 2014, o Indicador do Mercado Imobiliário - Comercial (IGMI-C) apresenta na taxa de retorno total um recuo pelo sétimo trimestre consecutivo — atingindo 3,34% sobre o anterior. 

  • INVESTMENT GRADE

    Face aos déficits apurados nas contas públicas do governo central e do setor público consolidado em setembro, anunciados hoje, de respectivamente, R$ 20,399 bilhões e de R$ 25,491 bilhões, as Agências de Classificação de Risco estão reunidas com pretensões técnicas de rebaixar a nota do Brasil. Fala-se, inclusive, em possível perda do Investment Grade.

  • CRÉDITO/PIB

    O estoque total de crédito do país (incluindo as operações com recursos livres e direcionados) cresceu 11,7% nos doze meses encerrados em setembro (de 11,1% em agosto), interrompendo uma sequência de sete meses de desaceleração do crescimento.

    Apesar disso, a taxa de crescimento ainda está bastante distante dos 14,8% observados no início do ano. Com isso, a relação CRÉDITO/PIB também aumentou, de 56,7% em agosto para 57,2% em setembro.

     

  • COLÓQUIO

    No dia 10/11, no Hotel Sheraton, às 19h, o IEE realiza o IV Colóquio do Fórum da Liberdade, o qual é restrito  para convidados. Antes, porém, no dia 06, na PUC/RS, o IEE promove evento alusivo aos 25 anos da queda do muro de Berlim. 
     

FRASE DO DIA

A MULTIDÃO TEM MUITAS CABEÇAS, MAS NENHUM CÉREBRO.

Thomas Fuller