Artigos Anteriores

FALTA O IMPORTANTE RISCO-BRASIL

ANO XIV - Nº 007/14 -

BOLETIM FOCUS

Como os leitores sabem, a cada segunda-feira o Banco Central divulga o BOLETIM FOCUS, contendo o  resultado da pesquisa que faz junto a economistas e/ou operadores do mercado financeiro, e não dele próprio (BC), quanto às expectativas de inflação, atividade econômica, câmbio, taxa Selic, entre outros indicadores.

RISCO PAÍS

Pois, o que mais me chama a atenção é que o Banco Central, que semanalmente se dispõe a revelar indicadores que projetam o comportamento da nossa economia, ignora por completo o índice -RISCO PAÍS- que o mundo financeiro usa através da cotação do CDS - CREDIT DEFAULT SWAPS 5 YEARS DURATION.

AVALIAÇÃO INTERNACIONAL

Ora, como o Brasil, mais do que nunca, está demonstrando enorme interesse em se aproximar de grandes potências, com o propósito de atrair investimentos para financiar a nossa empobrecida infraestrutura, bom seria se todos os brasileiros soubessem como o mundo financeiro está avaliando, e projetando, o comportamento da economia do nosso país sob a direção do governo Bolsonaro.

TRAJETÓRIA

Para quem não acompanha, o RISCO BRASIL, via CDS 5 YEARS, depois de atingir um patamar elevado durante os governos Lula e Dilma, ao longo do governo Temer, que abandonou por completo a destruidora MATRIZ ECONÔMICA BOLIVARIANA, iniciou uma forte recuperação.  Vejam que saiu do patamar de 307,2 pontos em 27/01/2018 para 205,1 pontos em 31/12/2018.

QUEDA DE 41% EM 10,5 MESES

Se até o final de governo Temer a trajetória já se mostrava alvissareira sob os OLHOS BEM ABERTOS do mundo financeiro, durante esses 10,5  MESES de governo Bolsonaro o RISCO BRASIL diminuiu ainda mais: hoje, 18/11, a pontuação que era de 205,1 quando Temer deixou o governo, está em 121,5. Uma queda , portanto, de 83,6 pts, ou 41%.

MALDADE INTENCIONAL

Vale observar que no dia 5/11, dias após a macabra e irresponsável decisão da maioria dos ministros do STF, o RISCO BRASIL (CDS 5 YEARS) voltou a subir: dos 114,7 pontos pulou para os atuais 121,5 pontos, numa clara e inequívoca demonstração do quanto o nosso país sofre com a MALDADE -INTENCIONAL- dos SEIS MINISTROS-PETISTAS DO STF, legítimos CAUSADORES -INTERESSADOS- no nosso fracasso.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis o texto do pensador Percival Puggina - POR QUE O STF FAZ TANTO MAL AO BRASIL- : 

    O STF cumpre três funções:

    • Corte Constitucional, suprimindo do ordenamento jurídico atos legislativos em desconformidade com a Constituição;
    • Suprema Corte, operando como última instância do Poder Judiciário;
    • Tribunal Penal, julgando réus detentores de foro [privilegiado] por prerrogativa de função (o pachorrento caminho da impunidade).

    Não bastasse esse acúmulo de competências exclusivas, alguns de seus ministros, mais afeitos às artes e manhas da política, ainda ocultam, sob a negra toga, uma ilegítima vocação para as tarefas de Poder Moderador, figura que não compareceu a qualquer de nossas Constituições republicanas.

    Esse acúmulo de atribuições conferidas a 11 pessoas não tem como dar certo, mormente quando o longo ciclo de governos esquerdistas no país entulhou a Corte de almas gêmeas daquelas que carimbaram suas indicações. Como consequência, sob vários aspectos, temos um STF sem um único liberal e sem um único conservador, de perfil bolivariano, portanto, a considerar-se tutor da opinião pública.

    Não estou, em absoluto, preocupado com o acúmulo de funções e tarefas a serem cumpridas pelos senhores ministros. Não me preocuparei com algo que não parece preocupar os membros da corte. Suas sessões deliberativas começam tarde, terminam cedo e incluem um longo e farto coffee break. Nelas, parece perfeitamente normal gastar tempo recitando ou ouvindo a inútil leitura de centenas de páginas para justificar votos. Esses saraus jurídicos são um luxo a que só se pode dar quem tem tempo sobrando.

    O que me preocupa é algo muito mais grave. É a causa da ruptura entre o STF e a opinião pública nacional que abomina a atual composição da Corte. É a causa do placar de 6 x 5 em favor da libertação dos réus de colarinho branco. No exercício das três funções discriminadas no primeiro parágrafo deste artigo, o STF, ao deliberar como Corte Constitucional, não pode, sob pena de se tornar esquizofrênico, renunciar a seu papel de Suprema Corte, última instância do Poder Judiciário. Não pode! Não pode desconhecer a Justiça, a moral, o interesse público, o bem comum. Não pode ser lojinha de conveniência dos criminosos, dos corruptos, dos corruptores e de seus pomposos advogados. Não pode ser o crematório das esperanças nacionais, nem a marcha à ré do processo histórico. Não pode iluminar atalho aos inimigos do Estado de Direito.

    Por incrível que pareça, apenas cinco dos senhores ministros perceberam e evidenciaram em seus votos a plenitude das atribuições constitucionais que lhes estão conferidas – Tribunal Constitucional e Suprema Corte. Os outros se limitaram à leitura rasa da Constituição e quanto ao mais, chutaram o balde, derrubaram o pau da barraca, abriram a caixa de Pandora e mandaram tudo mais para o inferno.

    Impõe-se ao Congresso corrigir o mal feito. E, a cada brasileiro, mobilizar-se para que a Justiça e o Bem, novamente servidos, nos conduzam nos caminhos de 2020.

  • COLETIVA CARRINHO AGAS 2019

    Nesta terça-feira, dia 19 de novembro, às 10h, o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, apresentará as empresas e personalidades vencedoras do prêmio Carrinho AGAS 2019, na sede da entidade (Rua Dona Margarida, 320 – Porto Alegre/RS).

    A imprensa está convidada para a coletiva de imprensa da 36ª edição do prêmio, que irá homenagear organizações e personalidades que mais se destacaram em suas atividades, na opinião dos 250 maiores supermercados do Estado, ao longo de 2019. Realizado desde 1984, o Carrinho Agas é prestigiado nacionalmente e proporciona o reconhecimento ao trabalho de empresas ligadas ao setor.

    No encontro, Longo fará ainda um balanço do ano, perspectivas para as festas e comentários sobre tendências e hábitos de compras dos gaúchos em 2019.

FRASE DO DIA

Quando os homens são éticos, as leis são desnecessárias; quando os homens são corruptos, as leis são inúteis.

Thomas Jefferson