Artigos Anteriores

FALSA (OU INEXISTENTE) DEMOCRACIA

ANO XIV - Nº 007/14 -

DANDO O QUE FALAR

A absoluta falta (ou inexistência) de Democracia neste nosso pobre país, a qual, infelizmente, ainda é pouco percebida pela maioria do povo brasileiro, está dando muito o que falar e o que escrever.

ATO DE VOTAR

Antes de tudo é preciso deixar bem claro, principalmente neste momento em que estamos às vésperas de eleições, que só o direito que cada cidadão tem de votar não representa um verdadeiro e suficiente ato de democracia.

INFORMAÇÕES DOS LEITORES

Esta verdade, pura e simples, pode ser constatada, de forma bastante séria, por uma série de informações e/ou esclarecimentos que vários leitores/assinantes do Ponto Crítico passaram a enviar depois que a -DEMOCRACIA- passou a ser o grande tema abordado nos últimos editoriais.

ALERTA

Entendo, portanto, que não posso dar esse assunto por encerrado sem antes levar ao conhecimento público ao menos o seguinte alerta que faz o leitor André Okamura, com base numa reportagem que foi publicada no Estadão em 2010 mas que continua irretocável até hoje. Vejam:

ESTADÃO

Segundo informa o colunista do Estadão, José Roberto de Toledo, dos 513 deputados federais eleitos para a próxima legislatura, apenas 35 (7%) chegaram lá exclusivamente pelo desejo de seus eleitores. Os demais 478 (93%) da Câmara atual é composta por parlamentares que precisaram de votos alheios para se eleger.

ABSURDO DEMOCRÁTICO

Tal ABSURDO DEMOCRÁTICO é fruto do sistema eleitoral brasileiro: os candidatos derrotados e os votos na legenda do partido são canalizados para a eleição dos mais bem colocados na chapa partidária ou da coligação. O eleitor vota em fulano, mas ajuda a eleger sicrano - às vezes do partido rival.

SEM REPRESENTAÇÃO

Mais: em 11 Estados, nenhum deputado se elegeu à própria custa. No Amapá, apesar de ser um dos quocientes eleitorais mais baixos do País, ninguém alcançou o mínimo de 39,4 mil votos. Os 8 eleitos precisaram -emprestar- votos de seus companheiros de chapa. Resultado: 60% dos eleitores amapaenses ficaram sem representante na Câmara dos Deputados.Em São Paulo, apenas dois deputados federais, Tiririca (PR) e Gabriel Chalita (PSB), ultrapassaram o quociente eleitoral de 304 mil votos e ajudaram outros a se eleger com suas sobras. Os outros 68 representantes paulistas foram a Brasília na garupa.Outra consequência ABSURDA desse sistema é que 38 milhões de eleitores brasileiros ficaram sem representação direta no Congresso. Ou seja, os eleitos representam apenas 61% do eleitorado que foi às urnas e votou em um candidato a deputado ou na legenda de um partido.Esta é, enfim, a nossa DEMOCRACIA, gente. Pode?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • INFLAÇÃO
    A FGV divulgou o Índice Geral de Preços ? 10 (IGP-10) de setembro, que subiu 0,31% ante recuo de 0,55% em agosto. Já o Índice de Preços ao Consumidor ? Semanal (IPC-S) avançou em todas as sete capitais pesquisadas na segunda quadrissemana de setembro. No geral, o IPC-S teve alta de 0,39% na comparação com a primeira leitura do mês.
  • FOCO
    Segundo o jornalista Claudio Humberto, as cúpulas do PMDB, do PP e do PROS desconfiam que o PT estaria na origem do último vazamento de nomes revelados pelo ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava Jato. O objetivo do PT seria retirar o foco do governo Dilma, maior atingido pela delação premiada, e pressionar os aliados a participarem da -operação abafa- durante o depoimento do ex-diretor na CPMI da Petrobrás.
  • ASSISTENCIALISMO
    A política ASSISTENCIALISTA do governo Dilma Neocomunista Rousseff, de garantir crédito barato para as empresas por meio do BNDES acarretará custo adicional de R$ 79,75 bilhões às contas públicas no período de 2012 a 2015. Que tal?
  • PREMIO ABRASCE
    O Moinhos Shopping conquistou o troféu de prata na categoria Marketing do Prêmio Abrasce 2014 com a campanha institucional Meu Moinhos, veiculada em 2012. A superintendente Maria de Lourdes Távora Costa e o gerente de marketing Leonardo Moretti, representaram o shopping na premiação, que ocorreu na segunda-feira (15), em São Paulo.

FRASE DO DIA

Em Portugal, o desemprego beira 20%. Ou seja, 1 em cada 4 (???) portugueses estão desempregados.

Dilma Rousseff