Artigos Anteriores

EXÉRCITO SINDICALISTA

ANO XIV - Nº 007/14 -

FERIADÃO DOS INSENSATOS

Passado o grande FERIADÃO DOS INSENSATOS, que se apresentaram por todo o país como legítimos mestres na arte do vandalismo e da esculhambação geral, resta ao povo brasileiro em geral, além de contabilizar os prejuízos, tratar, principalmente, de saber como vai pagar mais esta lamentável e grande conta.  

EXÉRCITO SINDICALISTA

Além de um péssimo e criminoso comportamento, os vândalos travestidos de grevistas fizeram questão de ir às ruas na última sexta feira, 28 de abril,  para fazer o desfile, a exemplo do que fazem as Forças Armadas no dia 7 de setembro,  do todo poderoso EXÉRCITO SINDICALISTA, formado por 15.007 batalhões  prontos para a destruir o país.

PAGANDO PARA PERDER

O que a maioria dos trabalhadores brasileiros não consegue entender é que sai de seus próprios bolsos a fantástica dinheirama (mais de R$ 3 bilhões/ano) que sustenta os atos de vandalismo. Mais: além de pagar para perder, os pobres coitados ainda se submetem à atitudes absolutamente retrógradas, que não param de produzir desemprego. Pode?   

MAIORES INJUSTIÇAS

Para piorar ainda mais a situação, os criminosos se apresentaram ao público para protestar contra as reformas Trabalhista e  Previdenciária. Justamente aquelas que impõe as maiores INJUSTIÇAS DO MUNDO. Ora, se os sindicalistas estivessem preocupados e ao lado dos trabalhadores (que os sustentam) os protestos deveriam se voltar contra tudo que ficou de fora das propostas reformistas.   

CLT E JUSTIÇA DO TRABALHO

No meu ponto de vista, já manifestado em outro editorial, uma verdadeira e correta Reforma Trabalhista deveria tratar do fim da CLT e, principalmente, pela extinção da JUSTIÇA DO TRABALHO, que além de desnecessária ainda é extremamente cara para a sociedade.  

PREVIDÊNCIA

E no caso da Previdência, o melhor protesto deveria ser pelo fim do sistema de DISTRIBUIÇÃO (onde os trabalhadores ativos contribuem para o pagamento dos aposentados). A reforma deveria estabelecer apenas o sistema de CAPITALIZAÇÃO (onde cada um poupa ao longo do período que está na ativa para desfrutar na aposentadoria). Esta é a reforma que o Brasil precisa. 

FORA TEMER

Ah, quanto ao -FORA TEMER-, que está sempre em todas as pautas dos manifestante, a minha proposta é a seguinte: após a aprovação das reformas, ainda que sejam tímidas, aí o presidente atual pode pegar o chapéu e cair fora. Mais: aí o pedido ganha mais bom motivo, qual seja de não ter conseguido fazer reformas decentes.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • IPC SEMANAL

    De acordo com dados divulgados pela FGV, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) desacelerou para 0,12% em abril de 0,47% em março. O indicador acumula alta de 1,61% no ano e de 4,17% em 12 meses.

     

  • FOCUS

    Na pesquisa Focus, a projeção para o IPCA ao final de 2017 recuou de 4,04% na semana anterior para 4,03%, e de 4,32% para 4,30% ao final de 2018. Para 2019 e 2020, a projeção permaneceu em 4,25%.

    A expectativa para a taxa de câmbio permaneceu em R$ 3,23/US$ e R$ 3,38/US$ ao final de 2017 e 2018, respectivamente.

    A projeção para a taxa de crescimento do PIB se elevou de 0,43% para 0,46% em 2017 e permaneceu estável em 2,50% em 2018.

    A estimativa para a taxa Selic, por sua vez, permaneceu em 8,50% ao final de 2017 e de 2018.

FRASE DO DIA

A esperança é o derradeiro mal; é o pior dos males, porquanto prolonga o tormento.

Nietzsche