Artigos Anteriores

ESPERANÇAS RENOVADAS

ANO XIV - Nº 007/14 -

ESPERANÇA

Ontem, quando o presidente da Câmara Federal manifestou a decisão de ACEITAR a abertura do processo de -IMPEACHMENT- da presidente Dilma Indignada Rousseff, a maioria dos brasileiros passou a respirar ESPERANÇAS POR TODOS OS POROS. 

 

 

MOTIVOS

Ainda que a cada um faça uma leitura própria para entender os motivos que levaram Eduardo Cunha a tomar tal decisão, o fato é que este primeiro passo significa uma martelada firme na testa da MATRIZ ECONÔMICA BOLIVARIANA, que é a grande responsável pelo caos econômico que o país vive.

 

CORRUPÇÃO E INCOMPETÊNCIA

É mais do que sabido, e sentido, o tamanho do estrago que o país sofreu ao longo dos anos de governo petista. Ainda que os rombos promovidos pela excessiva CORRUPÇÃO sejam vultosos, o impacto proporcionado pela fantástica INCOMPETÊNCIA é simplesmente devastador, como atestam os mais diversos índices que medem o desempenho econômico e social do nosso pobre país.  

INTERVENÇÃO

Se bem antes da chegada do PT no governo, o Brasil já era um país que exigia REFORMAS para poder crescer e se desenvolver, a partir do momento em que a dupla Lula/Dilma assumiu a presidência o que se viu foi um aumento ainda maior da nefasta participação (leia-se INTERVENÇÃO) do Estado na Economia. 

CAMINHO LONGO E CERTO

Sabemos muito bem que o caminho que levará Dilma e o PT para longe do Executivo, ainda que seja longo é absolutamente CERTO. Será por uma ou duas formas: 1- por IMPEACHMENT; ou, por RENÚNCIA. Se não quiser passar pelo vexame de sair pela vontade do Congresso, Dilma pode pedir o boné e cair fora por vontade própria. 

RECADO IMPORTANTE

Como se não bastasse, tanto a voz rouca das ruas e das redes sociais quanto de todos os institutos de pesquisa de opinião pública, que dizem, claramente, que Lula e Dilma são nefastos ao país, o mercado financeiro e de capitais vem dando um recado implacável. Basta ver o comportamento dos índices de ações, juros, câmbio e inflação.  

FORA, DILMA!

Para concluir faço questão de dizer, com todas as letras, que fiquei feliz com a decisão da abertura do processo de Impeachment de Dilma. Mais: vou me esforçar muito para que seja o quanto antes. As razões, os leitores já sabem: quero o bem do país, coisa que o PT abomina. FORA, DILMA!

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • DO IMAGINÁRIO PARA O REAL

    Ontem, o Congresso Nacional aprovou o projeto de lei que autoriza o governo Dilma a reduzir a meta fiscal deste ano. Isto significa que o SUPERÁVIT (imaginário) das contas do governo Dilma, anunciados no início de 2015, passou a ser um DÉFICIT (real) de R$ 120 bilhões. IMPEACHMENT JÁ!

     

  • SINDILOJAS

    Seguindo as mais atuais tendências em usabilidade e experiência de usuários, já está disponível o novo site do Sindilojas Porto Alegre. Focado em informação de qualidade para o lojista, é responsivo até o tamanho de dispositivos como tablets e evidencia todos os benefícios e serviços que a Entidade oferece ao varejo. A agenda de cursos e eventos e as notícias diariamente atualizadas são alguns dos destaques. No site os lojistas também poderão consultar as convenções coletivas da categoria, legislação, pesquisas e outros documentos. www.sindilojaspoa.com.br .

  • DOCE NATAL

    O Boulevard Assis Brasil acaba de lançar a promoção Doce Natal, que sorteará um vale-compras, em formato de cartão de débito, no valor de R$ 10 mil. Para concorrer, basta o cliente trocar R$ 250 em notas fiscais por um cupom. Os clientes participantes serão presenteados com um panetone Gotas de Chocolate da Cacau Show*.
    O sorteio será realizado no dia 24, às 15h, na Praça de Alimentação do Boulevard Assis Brasil. A lista de lojas participantes da promoção está disponível no site do Boulevard (boulevardsc.com.br/assisbrasil) e no quiosque de troca de cupons.
    *válido para compras a partir de R$ 250,00. Promoção não cumulativa, limitada a apenas um CPF .

FRASE DO DIA

Não sei o que vai acontecer daqui pra frente mas por dias melhores eu vou lutar, sem ficar de braços cruzados esperando o tempo passar.

Eliedson McKinley