Artigos Anteriores

ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES

ANO XIV - Nº 007/14 -

ESCLARECIMENTOS

Sobre os negócios escandalosos que levaram a Petrobrás à lona e, por consequência, promoveu estragos irreparáveis na economia brasileira como um todo, pelo rombo que representam para os nossos pobres pagadores de impostos, volto ao tema para tratar de alguns pontos que não foram explicados nem esclarecidos.

PRIVATIZAÇÃO

1- Caso a Petrobrás tivesse sido privatizada, o povo brasileiro estaria ganhando triplamente: a) não estaria passando pela situação constrangedora de ser chamado de babaca; b) o governo estaria faturando bilhões de reais em impostos; e,c) mesmo que a empresa, em mãos privadas, viesse a ser nocauteada (probabilidade quase nula) por má administração, os eventuais prejuízos recairiam somente aos seus acionistas e não à sociedade.

VALE

2- É mais do que certo que, se o controle acionário da Vale voltasse para as mãos do governo, como os petistas pretendiam quando Lula ganhou as eleições, a empresa de mineração já estaria em maus lençóis, do tipo que envolvem a empobrecida Petrobrás.

PUT OPTION

3- Como pouca gente sabe o que é a tal de PUT OPTION, que obrigou a Petrobrás a adquirir 100% da refinaria de Pasadena, me disponho a explicar: Put Option é uma OPÇÃO DE VENDA. Quem detém, ou adquire, uma opção de venda, ou -put option-, ganha o direito de vender. Ora, se o COMPRADOR de uma OPÇÃO DE VENDA tem o direito de vender, o VENDEDOR da OPÇÃO DE VENDA (no caso, a Petrobrás) sabe do risco de ser exercido no vencimento do contrato. Como o possuidor da opção de venda achou por bem exercer, a Petrobrás se obrigou a honrar o compromisso.

À DERIVA

Por tudo que o PT tem feito ao longo dos últimos 12 anos à frente do Executivo, o mundo todo já sabe que o Brasil, pelas mãos (ou seriam os pés?), da dupla Lula/Dilma, está procurando o fundo do poço desde 2002. A Petrobrás, portanto, nada mais é do que um veículo da frota brasileira que, pilotado de forma irresponsável pela equipe Lula/Dilma, está à deriva.

TEMPO

O que mais está atordoando os poucos brasileiros que não estão suportando os inúmeros atos de incompetência e/ou corrupção que assolam o país é o tempo que os malfeitos levam para sair do armário. Se o Mensalão já havia ultrapassado as medidas da compreensão, pelo tempo que levou para ser julgado, a falcatrua que o governo promoveu na Petrobrás foi mais além: estourou agora, em 2014, quando o negócio escandaloso aconteceu em 2006. Pode?

CLEPTOCRACIA

Como os casos de corrupção nunca foram tantos e ainda assim parecem não ter fim, muita gente traduz a indignação com frases de efeito. O fato é que, com ou sem frases de efeito, o Brasil vive uma legítima Cleptocracia, que pelo nível alcançado está destruindo com a frágil Democracia. A Petrobrás, como se sabe, principalmente nos governos Lula/Dilma, tem sido fortemente atingida, pela frente, pelos lados e pelos fundos, por armas potentes disparadas por incompetentes, corruptos . Ou ambos.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ROMBO
    O Brasil registrou em fevereiro déficit de US$ 7,445 bilhões em suas transações correntes com o exterior, segundo informa o Banco Central.Em relação a fevereiro de 2013, quando foi de US$ 6,576 bilhões, o déficit aumentou. Em 12 meses, o saldo negativo avançou de US$ 81,614 bilhões para US$ 82,484 bilhões de janeiro para fevereiro deste ano.Como proporção do PIB estimado pelo BC, o valor acumulado em 12 meses também se elevou, de 3,65% para 3,69%. (Valor)
  • IEE
    Hoje, 24, Renato Gasparetto, diretor de Assuntos Institucionais e Comunicação Corporativa da Gerdau, participa do jantar-debate promovido pelo Instituto de Estudos Empresariais (IEE). Na ocasião, abordará o tema -Os desafios da Comunicação Corporativa-. O evento, fechado para associados do IEE, ocorre às 19h30min, no Novotel Três Figueiras.
  • TÁ NA MESA
    O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, é o palestrante do Tá na Mesa desta quarta-feira, 26, na Federasul. com o tema: Imagina depois da Copa. Às 12h, no Palácio do Comércio.
  • MELHOR PROJETO DO BRASIL
    Um concurso criado pela revista Casa Vogue elegeu, neste mês de março, o melhor projeto arquitetônico de interiores de 2013, através de votação popular pela internet. Os projetos concorrentes, assinados pelos mais renomados profissionais brasileiros, foram publicados nas edições de Janeiro e Fevereiro de Casa Vogue, permanecendo disponíveis para votação no site -globo.com- durante três meses. O arquiteto e designer gaúcho Henrique Steyer faturou o prêmio, concorrendo com o projeto de uma loja que criou para a grife de móveis Florense, em Teresina, no Piauí. A eleição se deu através do Facebook, onde cada pessoa podia votar somente uma vez em cada projeto. A loja, com cerca de 800 metros quadrados, ganhou uma roupagem irreverente, com alma brasileira. Na entrada, um grande painel exibe um texto de curadoria do autor, como que anunciando uma grande exposição de arte e design: ?Oferecemos de bandeja um novo Brasil?. Henrique resume o conceito de brasilidade do projeto: ?É chegada a hora de nos apoderarmos do que é nosso e pintar as nossas casas usando as nossas tintas. Se cantarmos a nossa música, todos vão querer dançá-la?. Assim surgiu o projeto campeão, inspirado num Brasil chique e arrojado, que tem tudo a ver com os produtos e serviços de alto padrão que caracterizam a marca Florense.

FRASE DO DIA

Os comunistas brasileiros têm razão ao dizer que não é verdade que comam criancinhas. No-socialismo real-, a preferência é por matar adultos.

Roberto Campos