Artigos Anteriores

ESCLARECENDO MELHOR OS TERMOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

NEOLIBERALISMO

O termo ? neoliberalismo ?, como é sabido, foi inscrito no vocabulário brasileiro para, rapidamente, tentar identificar uma precária abertura econômica que foi iniciada timidamente pelo Brasil há poucos anos. Pelos socialistas e nacionalistas, naturalmente. Na realidade, este tal ?neoliberalismo-, cuja definição nunca foi possível ser esclarecida, mas que passou a ser utilizada insistentemente pelos políticos que só olham para o seu umbigo, nada tem a ver com o real liberalismo, embora o nome parecido.

O GRANDE INIMIGO

Vejam bem, nada mesmo a comparar. Aliás, a grande confusão vem justamente daí, o que traz um prejuízo brutal pelo impedimento para se fazer ao menos um teste de prática do autêntico liberalismo no Brasil. Assim, bombardeado por todos, o liberalismo continua sendo um grande inimigo apesar de só um desconhecido. E se alguém faz alguma menção de apoio já é detonado como se estivesse associado ao diabo. É exatamente por isto que ainda vivemos nesta pré-histórica discussão de -direita e esquerda-. Isto, gente, vale tanto para o Brasil como a todos os países igualmente atrasados.

RENTISTA

E, para continuarmos na mesma lógica do atraso, um outro termo, que embora não seja novo, começa também a ser usado agora na linguagem econômica brasileira para definir aqueles que aplicam recursos no Brasil motivados pela taxa de juros. O termo é: Rentistas. Uma definição ridícula e imediata de que ao invés de aplicar na produção é mais interessante aplicar em títulos do governo. Ora, o termo é mais um daqueles que não diz nada do essencial, mas certamente já demoniza quem aplica no mercado financeiro.

ATIVOS

Poucos sabem, talvez, que caso as taxas de juros recuem, as aplicações dos investidores, de qualquer tamanho patrimonial, serão imediatamente substituídas por outros ativos, principalmente ações ou imóveis. E continuarão rentistas, pois só querem aumentar seus ganhos com rendimentos obtidos de suas aplicações financeiras.

ESPECULADOR

O brasileiro, com estas formas muito equivocadas de tratar das questões políticas, econômicas, sociais, religiosas, etc., só vem sendo educado para detestar quem é investidor. Por isso é levado a confundir bandidagem com coisa honesta. E, para tanto, emprega termos errados. Como, por exemplo, a especulação. Ser especulador é o mesmo que criminoso, infelizmente. Se o Papa João Paulo II ainda estivesse vivo, talvez diria: Pai, perdoai-os. Eles não sabem o que dizem. Gente, a renda é sempre buscada pela poupança disponível.

OS TROUXAS

Numa demonstração clara de grande indignação, percebi que houve também muita inveja nos vários e-mails que recebi sobre o faturamento da TV Globo no programa BBB. Fazendo referência ao número de ligações telefônicas que foram dadas ao programa, até um cálculo do faturamento aparece nas mensagens. Tais valores mostrados teriam sido recebidos dos trouxas que possivelmente tenham ligado para a emissora quando escolhiam quem deveria ser retirado do programa BBB, no seu primeiro paredão.

COMO GANHAR DINHEIRO

Uso o termo ?

possivelmente

porque não há como conferir o número de ligações alegadas como recebidas pela emissora. Até porque nunca foi dada qualquer transparência para uma identificação do número de telefonemas ou mensagens. Aí, o povo acaba, como sempre, comprando como verdade os números divulgados, apesar de não saber quantas foram ao certo as ligações telefônicas.A prova de que a TV é vital para grande parte da sociedade é o que identifica o comportamento dos telespectadores é a vontade incrível de participar. E a Rede Globo, inteligentemente, percebeu tal oportunidade e faturou alto. Uma arrecadação, por bilheteria, de forma insonegável, fantástica e rápida, pelo que se viu. Isto, gente, é prova suficiente de que há grandes espaços para se ganhar muito dinheiro neste país. E explica, obviamente, a forma para a escolha do vencedor na final: ao invés de uma prova de inteligência, a preferida foi por telefonema. Pago, religiosamente, pelos telespectadores participantes.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CICLO DE PALESTRAS
    O GRUPO SINOS e a ADVB promovem o ciclo de palestras - Negócios em Pauta -, no dia 14 de abril, às 19h30min, no Auditório 119 do Prédio 6 da ULBRA em Canoas.Reserve seu ingresso, GRATUITAMENTE, pelo fone 3065.8017 (Departamento de Marketing do Jornal NH) ou por e-mail: rp@gruposinos.com.br.
  • CAMINHO PARA O CONFORTO
    Os calçados produzidos por sete micro e pequenos empreendimentos receberão, no próximo dia 12, a certificação do Projeto Caminho para o Conforto. Desta vez, serão destacadas as empresas da Região do Vale do Sinos. O evento acontecerá a partir das 8h30min, na sede do Centro Tecnológico do Couro, Calçados e Afins, em Novo Hamburgo, RS.
  • REVISTA PRESS ADVERTISING
    Já está circulando a edição 99 da revista Press Advertising que promete ser polêmica. Na entrevista de capa, o vice-presidente da RBS, Pedro Parente revela que a RBS prepara o lançamento de um novo jornal, ainda este ano, na região sul do País. O ex-chefe da Casa Civil do governo FHC fala mais: acredita que Lula se reelege e diz que é mais fácil um funcionário público como ele trabalhar na iniciativa privada do que o contrário. A Editora Press Advertising já começa agora a cozinhar em fogo alto a edição de número 100, que comemora em maio os oito anos de vida da publicação.
  • POSSE
    No dia 18 de abril será a posse da Diretora Geral do Escritório de Porto Alegre de Turismo, Ângela Baldino. Às 14h 30min, no Salão Nobre do Paço dos Açorianos - Praça Montevideo n° 10.
  • ABRH-RS
    A presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RS), Clarice Martins Costa, reune a imprensa, 2ª feira, 11 , no Novotel, PoA, em almoço de lançamento da 2ª edição do Congresso Gaúcho de Recursos Humanos ? CongregaRH, que reunirá especialistas internacionais em Porto Alegre.

FRASE DO DIA

VALE MUITO MAIS CORRER O RISCO DE UM PATRÃO DO QUE MIL PATRÕES.

N.Bonaparte