Artigos Anteriores

ENCHENDO AS MEDIDAS

ANO XIV - Nº 007/14 -

COMO DEVE SER FEITO?

Não há um setor da economia brasileira que não esteja se queixando da cotação do dólar frente ao real. Os empresários considerados mais competentes estão bem iguais aos menos preparados. Todos estão gritando, se dizendo prejudicados com o câmbio. E culpam o governo pelo descalabro. Embora o assunto já tenha enchido as medidas, o curioso é que ainda não foi apresentado pelos desesperados como deve ser corrigido o valor da moeda.

APONTANDO O CAMINHO

O setor de mineração chegou a apontar o caminho. Mostrou como é possível obter um lucro fantástico vendendo para o exterior. Tudo sem que o câmbio desfavorável criasse dificuldades. Conseguiu, como é sabido, e de forma brilhante, aumentar o preço do minério de ferro em dólares. Se os demais exportadores estão enfrentando dificuldades com o câmbio, a hora é buscar acertar a mão criando novos produtos. Com diferenciais suficientes para obter mais preço e valor.

COMO SE FAZ?

Mas, voltando ao primeiro bloco, a pergunta é: Qual a providência que pode ser tomada para melhorar o câmbio para os exportadores e não piorar para os importadores. Por favor, responda. Deve voltar a fixar a moeda? E, a partir daí, se comprometer a comprar os dólares ofertados? Ou deve manter a moeda flutuante, mas comprar e comprar até que o preço atinja o preço que os exportadores exigem? Já é hora de apresentar soluções que não sejam ridículas a ponto de fazer com que os contribuintes de impostos não paguem por tudo.

VETO CORAJOSO

A decisão do presidente Lula, ao vetar o aumento dos salários dos servidores do Legislativo Federal, foi magnífica. Mais, foi corajosa e digna de aplausos, certamente. Até hoje nenhum político teve a coragem de fazer o que Lula fez ontem. Todos sempre lavaram as mãos para não enfrentar as dificuldades políticas de uma negação de aumento de salários. Nem no Poder que representa e muito menos nos outros Poderes.

A TAL ISONOMIA

É exatamente por isto que estamos atolados de custos e despesas. A tal da isonomia sempre foi a forma encontrada para que todos os servidores, de todos os Poderes, tenham conquistado o mesmo tratamento. E, assim, nós todos sempre nos ferramos. Afinal, nós é que pagamos a conta.

TOMARA

Quanto ao desafio feito pelo presidente da Câmara, de que vai derrubar o veto presidencial, é a pura demonstração da falta de responsabilidade do Legislativo. Não é porque tem verba sobrando que deve aumentar salários. Deve pensar no processo em cadeia e na necessária redução de despesas de governo, onde entram todos os Poderes. Tomara que os governantes se espelhem na correta atitude do presidente e comecem a ter mais cuidado com o dinheiro público e com os contribuintes. Tomara.

REFORMA DO ICMS

A reforma do ICMS, traduzida como reforma tributária, tanto pela mídia como pelos políticos, anda ceia de dificuldades. Sempre há aqueles que querem piorar o que não é tão bom. Até o Confaz dá pontapés no projeto produzindo deformidades e criando dificuldades. Na realidade, ninguém quer uma coisa melhor para os contribuintes. Isto sem falar que qualquer mudança no ICMS, não reserva possibilidades de redução da ganância tributária.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • BANRISUL
    Com o lançamento do Cartão Inteligente, dotado de chip eletrônico, o Banrisul foi o primeiro banco latino-americano a iniciar as operações que possibilitam transações com acesso altamente seguro pelo Internet Banking. O grande diferencial é o fato de contar com uma solução de múltiplas assinaturas digitais personalizadas pela Internet, armazenadas em mídia segura. Parabéns.
  • PROPAGANDA INTELIGENTE
    Embora ainda não tenha sido corretamente percebido pelas agências de publicidade brasileiras, a Internet virou a coqueluche dos consumidores e anunciantes americanos. As formas não tradicionais, como era identificada a internet há menos de cinco anos, e que respondiam por cerca de 2% da aplicação em propaganda, chegam hoje a 20%. A grande atração da internet é que seus efeitos podem ser medidos. Acordem, publicitários.

FRASE DO DIA

A CALÚNIA É A ARMA DO COVARDE.

Anônimo