Artigos Anteriores

ELEIÇÕES 2006 - RS

ANO XIV - Nº 007/14 -

ALTERNATIVA

O governador Rigotto, como é sabido, foi a alternativa restante para que pudéssemos tirar o PT do governo do RS. Aquela conversa de que o então candidato do PMDB representava a terceira via sequer seduziu os mais esclarecidos. Já não importava, àquelas alturas, qual discurso tinha o candidato. As forças estavam concentradas em tirar o demônio da frente. E, de antemão, já era pacífico que quem pegasse o bastão teria grandes dificuldades para consertar, minimamente, o estrago feito no RS. Coisa muito séria, sem dúvidas.

GOVERNO PIOR

Hoje, no entanto, há inúmeras razões para não votar no governador Rigotto, o qual acaba de confirmar candidatura à reeleição. Embora desfrute de boa popularidade, como revelam as pesquisas mais recentes, muito mais pela sua honestidade pessoal, com Rigotto estamos fadados a ter um governo bem pior do que foi o atual, se isto ainda é possível.

MAL PREPARADO

A propósito: o fato de alguém ser honesto não significa que esta mínima obrigação agregue alguma competência. Este requisito, da competência, é inegável que faltou ao pobre Rigotto. Ele, na realidade, mostrou não estar minimamente preparado para o Executivo.

DECEPÇÃO EM CASA

Como não fez o que deveria ter feito, no início, no meio e neste final de governo, está agora com muito menos cacife político para fazer alguma coisa a partir de 2007. Até os deputados do próprio PMDB não escondem mais a decepção com o governador. Inclusive, o que é mais lamentável, até fazem troça sobre vários episódios, como a recente derrota na disputa das prévias com Garotinho.

YEDA CRUSIUS

Como o tabuleiro eleitoral está quase formado, qual a melhor opção para o RS? Respondo já: presumo que a deputada Yeda Crusius possa ser a melhor saída atualmente. Quero ouvir um pouco mais sobre as pretensões que Yeda tem para o RS, mas antecipo que o meu voto deve mesmo ir para ela. Certamente que vou fazer todas as perguntas e fazer todas as provocações para melhorar esta minha intenção. Por enquanto, salvo melhor juízo, admito que, mais uma vez, vamos precisar apoiar uma alternativa.

IGUAL EM PERSEGUIÇÕES

As perseguições que o pobre governador Rigotto tem feito contra este colunista, punindo com a retirada dos anúncios do Banrisul, no Site e na e-opinion

SIMECAN EM HANNOVER

A presença do Simecan (Sindicato das Indústrias Metal-Mecânicas e Eletro-Eletrônicas de Canoas e Nova Santa Rita) na Feira Industrial de Hannover deste ano foi a mais positiva de todas, conforme a avaliação do coordenador da missão canoense, Roberto Machemer. Para ele, além do bom número de contatos, os empresários foram em busca de muitas informações. \"Saímos de Hannover satisfeitos com os resultados, pois certamente as indústrias que estiveram neste evento contam com um diferencial de mercado na medida em que acompanharam de perto a evolução de seus segmentos e as tendências para o futuro.\"

PREFEITURA DE CANOAS

Para o prefeito de Canoas, Marcos Ronchetti, que acompanhou a missão Simecan durante os cinco dias de feira em Hannover, os resultados foram novamente positivos para o município. \"Continuamos chamando a atenção do Brasil e também de outros países por apoiar de forma efetiva as nossas pequenas e médias empresas. Eu sou testemunha de que a presença em Hannover gera frutos muito importantes para a nossa Canoas, seja através de novos empregos e novos negócios, além do acesso à tecnologia à disposição em eventos como estes. Tenho certeza de que estamos no caminho certo\", comemorou Marcos Ronchetti.

FATOR CRÍTICO

A falta de transparência é um fator crítico causador ou encorajador de atos de corrupção no Brasil, segundo presidentes de empresas instaladas no Brasil. E a avaliação dos CEOs é negativa em relação ao setor público, com ênfase no custo da imprevisibilidade como fator de desvantagem competitiva no processo de globalização dos negócios. Estes são alguns dos principais resultados da 2ª Pesquisa de Líderes Empresariais Brasileiros ? ?Globalização e Gestão de Complexidades: questões inevitáveis em um cenário econômico em transformação?, realizada com 79 CEOs.Oitenta e um por cento dos entrevistados consideraram que o grau de transparência do setor público do país é baixo ou muito baixo. Em contrapartida 71% consideram que o nível de transparência no setor privado nacional é médio ou alto.

JOINT-VENTURE

A Gafisa, uma das maiores construtoras e incorporadoras do Brasil, com sede em São Paulo, e a incorporadora gaúcha Ivo Rizzo formam uma joint-venture para a realização de uma série de empreendimentos de alto padrão no Rio Grande do Sul. O contrato firmado prevê a participação de 50% de cada companhia na incorporação de imóveis residenciais e de desenvolvimento urbano (loteamentos) no estado.

EUROBIKE

Na próxima 3ªfeira, 02 de maio, as montadoras Land Rover e Volvo Cars inauguram a nova concessionária autorizada no RS. Às 20 h, na Av. Ceará, 724.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

EXPERIÊNCIA É A PERCEPÇÃO COMPREENDIDA.

Immanuel Kant