Artigos Anteriores

EFEITO MANADA

ANO XIV - Nº 007/14 -

GO HOME

Pronto. Bastou um pequeno grupo de estrangeiros resolver tirar alguns de seus trocados do Brasil e o mercado de ações simplesmente deixa de ter compradores suficientes para os ativos apregoados. De nada adianta nesta hora explicar os supostos bons fundamentos mostrados pela economia brasileira. E o que estamos assistindo é que as ordens de venda emitidas pelos estrangeiros, sem fixação e valor, promovem uma baixa substancial das cotações das ações mais negociadas.

CLÁUSULA DE BARREIRA

Gente, sem compradores e sem poupança interna para garantir mais negócios, as ações simplesmente desabam, embora bem carregadas de lucros espetaculares, como têm sido mostrados nos balanços das empresas. Nem os nacionalistas de plantão, com seus ufanismos bobos, afirmando que não precisamos de ninguém para desenvolver o país, estão se manifestando. Pela forma com que agem todos os dias, o que se espera deles é que até no mercado de capitais será preciso aplicar uma cláusula de barreira. Que tal?

BELA ADMINISTRAÇÃO

Ontem, a CaixaRS apresentou belos números referente a financiamentos concedidos em 2005. E, mais uma vez, avançou com resultados impressionantes. Isto significa que estatais, como é o caso da CaixaRS, podem sim serem bem administradas e darem bons resultados. Admito, inclusive, que bancos de fomento precisam existir mesmo por iniciativa de governos, coisa que não é do interesse da iniciativa privada. O que me debato a toda hora, porém, é que as estatais nunca garantem boas administrações em todos os governos.

MEDO DOS EXTERMINADORES

Se a administração atual da CaixaRS está sendo de boa qualidade, coisa que ninguém duvida, o que deve preocupar sempre à sociedade gaúcha e brasileira é que nada nos garante que o mesmo vá acontecer nas próximas gestões. Basta uma troca de governo, como o anterior, do PT, e tudo pode ser destruído em poucos dias. Basta ver o que fizeram com a CaixaRS, que já existia e os recursos que deveriam ir para financiamentos foram para no caixa único. É por isto tenho muitos arrepios com empresas públicas.

INVASÕES

A imprensa do RS insiste em usar o termo - ocupação - para definir as atitudes criminosas dos invasores de terras e outras propriedades privadas. O termo correto é INVASÃO, gente. E é crime hediondo. O direito à propriedade, garantido pela Constituição, não está sendo cumprido. E o pior é que a polícia não pode fazer coisa alguma até que a Justiça se pronuncie a respeito. Chamam de reintegração de posse. Pode?

O LABORATÓRIO

As pesquisas informam que o povo brasileiro não gosta, não aceita e não admite as manifestações odiosas e perigosas do MST. As autoridades, no entanto, estão sempre constrangidas para tomar decisões adequadas e de acordo com o que manda a democracia. Estamos vivendo no inferno da anarquia. E como escrevi ontem, o grande laboratório onde são criados todos os tipos de manifestantes e invasores é o RS. Mais especificamente a sua capital, Porto Alegre. Viva.

DEBATES

Iniciou hoje, dia 8 de março, às 8h30min, a primeira rodada de debates para a formatação do Projeto ?O Rio Grande Que Queremos - Agenda Estratégica para o RS 2006/2020?, no Centro de Convenções da Fiergs. Mais de 700 líderes de diferentes setores da sociedade confirmaram presença no evento que terá continuidade amanhã, dia 9 de março. Espero que não fique só na retórica.

PALESTRANTE

Heinz-Peter Elstrodt, diretor da McKinsey & Company, será o palestrante da primeira reunião almoço da Amcham Porto Alegre no próximo dia 13 de março no Hotel Plaza São Rafael. Na pauta as principais barreiras para o crescimento econômico e sustentável brasileiro.

INAUGURAÇÃO

O Grupo Gerdau inaugura amanhã, 9 de março, em Araçariguama, a Gerdau São Paulo, primeira usina siderúrgica da empresa no estado. A unidade terá capacidade para produzir anualmente 900 mil toneladas de aço e 600 mil toneladas de produtos laminados. A coletiva de imprensa será realizada às 9h30 na Gerdau São Paulo (Rodovia Presidente Castelo Branco, km 52) e contará com a presença do presidente do Grupo Gerdau, Jorge Gerdau Johannpeter.

CAMPANHA ESPECIAL

A rede de farmácia Panvel inicia o mês de março com campanha especial em homenagem às mulheres. No ?Mês da Mulher Panvel? três clientes, com diferentes perfis, serão sorteadas com viagens. A romântica vai para Buenos Aires, a Zen para Bonito no Mato Grosso do Sul e a Ativada para o Club Med em Itaparica, todas têm direito a levar um acompanhante . Participa quem comprar R$15,00 em produtos de higiene e beleza e preencher os cupons disponíveis, até dia 31 de março, nas 226 farmácias da rede. As vencedoras serão anunciadas durante sorteio que será realizado dia 12 de abril , às 19h,na filial do Praia de Belas Shopping.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

SABER PENSAR É SABER MELHORAR...

Kahlil Gibran