Artigos Anteriores

É PRECISO TER FÉ. ACREDITAR.

ANO XIV - Nº 007/14 -

RELIGIÃO, FUTEBOL E POLÍTICA

É muito comum ouvir que para manter as amizades e ganhar novos relacionamentos o melhor é não discutir política, futebol e religião. Estes três assuntos são caracterizados como terrível invasão de privacidade, não sendo permitido grandes divergências ou fortes críticas sob pena de afastar as pessoas.

SOCIEDADE COMANDADA

Ao longo dos anos fui percebendo nitidamente o quanto uma sociedade menos esclarecida é muito mais comandada por crenças e expectativas falsas. E os instrumentos que mais são usados para uma boa esperança são: a religião, que comanda a necessidade da fé e da esperança e faz as pessoas acreditarem em milagres; o futebol, que usa os princípios religiosos para que seus amantes acreditem nos seus clubes; e a política, que praticada pelos mais espertos, convence a sociedade a se portar como idiota.

PAPA

Como estamos na fase de finais de campeonatos estaduais de futebol, o Papa está para chegar ao Brasil e os políticos não param de imaginar formas de nos tomar mais dinheiro, só uma sociedade com muita fé e esperança consegue acreditar em sucesso para suas pretensões.

AS MINHAS CONVICÇÕES

Dentro desta lógica quero deixar claro que também sou movido pela fé. Creio que a esperança é sempre a última que morre. É preciso acreditar sempre. Ter fé. A minha crença, portanto, é a seguinte: eu acredito, como gaúcho, que estamos afundando. A minha fé e esperança é que isto vai realmente acontecer. Principalmente no RS. Com a Constituição atual e com tanta má vontade para mudá-la está claro que tudo vai piorar. Tenho fé nas minhas convicções.

APURAR AS DENÚNCIAS

Vários leitores têm se manifestado querendo saber qual a minha posição sobre o affair entre Paulo Feijó, o Banrisul e a governadora Yeda. Pois, a minha posição é a mesma que deveria ser de todos os gaúchos: saber de tudo que há por trás das denúncias que chegaram às mãos do vice-governador. Feijó está com dúvidas, mas não acusou uma só pessoa. Ele reuniu um grosso volume de denúncias que precisam ser apuradas. Só isto.

PELA TRANSPARÊNCIA

Independente da sua condição de vice-governador, mas também por ser o vice, Feijó não pode nem deve ficar sem respostas às denúncias. Imagino que ninguém deveria ignorar qualquer coisa que afetasse o nosso patrimônio ou pessoas que dele cuidam.As pessoas citadas nas denúncias entregues ao vice Feijó deveriam exigir todos os esclarecimentos para encerrar de vez com os comentários ou falsas denúncias. Portanto, Feijó, ao entregar os documentos aos órgãos públicos competentes, está trabalhando neste sentido.

BUSCANDO ESCLARECIMENTOS

Os acionistas do Banrisul também precisam saber o que acontece para continuar investindo no Banco. E os cidadãos gaúchos, por serem donos, controladores, do Banrisul não podem conviver com dúvidas sobre a administração, principalmente por não admitirem a privatização. O curioso é que os jornalistas de maneira geral insistem em transformar Feijó em acusador. Ora, isto não é verdade. Ele pode não gostar do presidente do Banrisul, mas não fez acusações. Está, como todos deveriam estar, com dúvidas. Que só podem ser esclarecidas com as investigações. Não entendi o interesse em culpar Feijó quando ele só quer esclarecimentos. Que são importantes para o presidente do Banco.

GERDAU

A Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau S.A, anunciaram o pagamento de Juros sobre o Capital Próprio no valor de R$0,56 e R$0,34 por ação, respectivamente, relativos ao primeiro trimestre do exercício social em curso, encerrado em 31.03.2007.

PRÊMIO EXPORTAÇÃO

Em sua 35ª edição, o Prêmio Exportação RS é a mais tradicional premiação da comunidade exportadora do RS. Ele confere prestígio às marcas, serviços e produtos das empresas contempladas, que contribuem para o fortalecimento sócio-econômico do Estado. São cinco categorias: Máster, Sênior, Marca Internacional, Maior Exportador, Globalização, e Destaque Setorial. Os nomes serão anunciados hoje em entrevista coletiva para imprensa, no formato reunião-almoço, no Sheraton Hotel Porto Alegre.

FLORENSE

Ao completar 54 anos de atividades, a Florense comemora a invejável posição de figurar entre as maiores e melhores fábricas de móveis do mundo, com um parque fabril de 65 mil m² de área construída, equipado com a mais moderna tecnologia. É uma das poucas do mundo que domina todos os processos industriais e todos os tipos de matérias-primas e acabamentos.

CONCESSÕES RODOVIÁRIAS

O país tem hoje um prejuízo de R$ 22 bilhões por ano com a atual situação da malha rodoviária. Como o governo não dispõe de recursos suficientes para investir em infra-estrutura, a participação da iniciativa privada, por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e concessões, surge como alternativa para melhorar esta situação. A análise é do dIretor-presidente da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias - ABCR, Moacyr Servilha Duarte, que foi palestrante da reunião-almoço Tá na Mesa de ontem, na Federasul. O tema de sua palestra foi: ?O panorama atual das concessões de rodovias no Brasil?. Mesmo assim tem gente contra pedágios. Muito mais no RS, certamente. É duro. Moacyr Duarte observa que após as primeiras

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

NA IMAGINAÇÃO COMO NO CÁLCULO, A FORÇA DO DESCONHECIDO É INCOMENSURÁVEL.

N. Bonaparte