Artigos Anteriores

É HORA DA REFORMA TRIBUTÁRIA

ANO XIV - Nº 007/14 -

SIMPLIFICAÇÃO TRIBUTÁRIA

O enterro da Reforma da Previdência, que rendeu imediatamente o rebaixamento da nota de classificação de risco do nosso empobrecido Brasil, abriu a possibilidade da abertura da sepultura onde jaz a Reforma Tributária, ou melhor dizendo a SIMPLIFICAÇÃO TRIBUTÁRIA.

EFICIÊNCIA

Antes de tudo é importante esclarecer que este projeto, de SIMPLIFICAÇÃO TRIBUTÁRIA, nada tem a ver com REDUÇÃO DE CARGA TRIBUTÁRIA, como muitos brasileiros estão imaginando. O propósito deste importante projeto, que considero altamente positivo, se aprovado vai proporcionar enorme EFICIÊNCIA.

SIMPLIFICAÇÃO

Enquanto a REFORMA DA PREVIDÊNCIA tem (ou teria) como propósito aliviar o drama FISCAL, com redução (não eliminação) do DÉFICIT das Contas Públicas, as mudanças previstas na REFORMA TRIBUTÁRIA, só por tirar os nós do EMARANHADO e ABSURDO sistema tributário brasileiro, já proporciona  uma grande economia pela simplificação.

REVOLUÇÃO ECONÔMICA

Aliás, o relator do projeto, deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR), depois de plenamente convencido pelo MBE - Movimento Brasil Eficiente, manifestou com muita convicção, que com as mudanças previstas, o Brasil poderá ter "uma revolução econômica três vezes maior do que o plano Real".

ELIMINAÇÃO DE TRIBUTOS

O importante projeto, que espero tenha menor resistência, prevê a eliminação de dez tributos, dentre eles o ISS, o ICMS, o IPI, o PIS e o PASEP além da eliminação total de impostos sobre alimentos e medicamentos. A tributação ficaria fixa em um único IMPOSTO DE RENDA e um IVA NACIONAL com alguns serviços destes sendo cobrados a parte, tais como energia, combustíveis, telecomunicações, veículos e cigarros.

BRASIL MELHOR

Portanto, mesmo lamentando pelo cruel assassinato da REFORMA DA PREVIDÊNCIA, que por si só já produziu um abalo de confiança no nosso débil crescimento econômico, a guerra continua. Se queremos um Brasil melhor é preciso dar continuidade à outras REFORMAS, como é o caso desta REFORMA TRIBUTÁRIA.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • POLITICAMENTE CORRETO

    Na Austrália, a Griffith University tem um concurso anual que escolhe a melhor definição para termos ou expressões contemporâneas. Este ano, a expressão escolhida foi “politicamente correto”.
    A definição vencedora é irretocável:
    ”Politicamente correto é uma doutrina, sustentada por uma minoria iludida e sem lógica, que foi rapidamente promovida pelos meios de comunicação e que sustenta a ideia de que é inteiramente possível pegar um pedaço de merda pelo lado limpo.”

  • E-COMMERCE

    Pouco tempo atrás, as vendas pela internet (e-commerce) eram insignificantes. Hoje, enquanto as vendas totais no varejo (exceto automóveis e materiais de construção) tiveram alta de apenas 3,6% nas lojas
    físicas, em janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, as vendas pela internet (E-commerce) cresceram 23% na mesma comparação, segundo os dados do indicador de varejo da Mastercard. 

     Os destaques do e-commerce ficaram com os setores de hobby e livraria, eletrônicos e móveis, com desempenho acima da média, enquanto os setores de artigos farmacêuticos e vestuários ficaram abaixo do esperado.

    Em relação às regiões com melhor desempenho no mês, as vendas no Norte cresceram 4,3%, seguidas do desempenho na região Nordeste (2,8%), Sul (3,2%), Sudeste (2,8%). Já no Centro Oeste (-0,4%) houve queda.

  • PROJETO PESCAR

    O Weinmann certificará a 20ª turma do Projeto Pescar hoje, 28 de fevereiro. A iniciativa oferece programas socioprofissionalizantes destinados a jovens em situação de vulnerabilidade social. Parceiro do projeto desde 1999, o Weinmann promove anualmente a certificação no curso de “iniciação profissional em qualidade no atendimento ao cliente”, que capacita os jovens para atuação de acordo com os valores do Grupo Fleury.

FRASE DO DIA

A vida pode até te derrubar, mas é você quem escolhe a hora de se levantar.