Artigos Anteriores

CORRIDA CRIMINOSA CONTRA O TEMPO

ANO XIV - Nº 007/14 -

CONTRATO DE SERVIÇO

Aqueles que me acompanham desde o ano 2000 devem ter em mente do quando já enfatizava dizendo que PLANO DE APOSENTADORIA deveria ser visto e encarado como um CONTRATO  INDIVIDUAL, no qual cada um poderia/deveria escolher, de acordo com o valor e o tempo das contribuições (base atuarial), qual benefício estava disposto a receber a partir do momento projetado para começar a usufruir.

NARIZ PREVIDENCIÁRIO

Vejam que ao dizer que PLANOS DE APOSENTADORIA deveriam ser encarados como CONTRATOS INDIVIDUAIS, esta minha longa pregação define, claramente, o quanto é justo, honesto e correto o SISTEMA DE CAPITALIZAÇÃO, onde cada indivíduo é dono do seu NARIZ PREVIDENCIÁRIO, cuidando da sua vida de acordo com o seu interesse.

DUAS COISAS BEM CLARAS

Portanto, quando vejo a maioria dos deputados impondo, que entre tantas exigências absurdas, a retirada do texto da REFORMA DA PREVIDÊNCIA o importante SISTEMA DE CAPITALIZAÇÃO (justamente o que sugere o termo -NOVA PREVIDÊNCIA-) vejo, no mínimo, duas coisas bem claras:

1- os deputados não admitem que cada brasileiro busque a sua própria felicidade; e,

2- ao impor a continuidade do estúpido e injusto SISTEMA DE REPARTIÇÃO, os mesmos deputados mantém todos no mesmo BARCO FURADO, que perpetua o crescente ROMBO PREVIDENCIÁRIO. Pode?

O VOO DE GALINHA COMO SÍMBOLO DE DESEMPENHO

Ainda que muita gente vá ficar muito contente com a aprovação de algum texto, que, diga-se de passagem, em momento algum poderá ser chamado de NOVA PREVIDÊNCIA, o fato é que a economia do nosso empobrecido Brasil, com a manutenção de privilégios e mais impostos para obter a economia de R$ 1 TRILHÃO em dez anos, continuará consagrando o VOO DE GALINHA como símbolo de desempenho,  tão carente de investimentos persistentes e duradouros.

CORRIDA CONTRA O TEMPO

Diante de tantos absurdos, vontade, interesse e pitadas fortes de ignorância, o que também estamos vendo neste momento é uma corrida criminosa contra o tempo, onde alguns deputados mantém a pretensão de votar, em plenário, até o dia 18 de julho, quando inicia o recesso, a mutilada e desidratada PEC DA PREVIDÊNCIA.

O BRASIL QUE SE EXPLODA

Ora, como não existe nada mais importante do que esta REFORMA, não consigo entender como os chefes do Congresso Nacional (Câmara e Senado) podem dizer que estão interessados em ajudar o Brasil e ao mesmo tempo não propõem o cancelamento do recesso. Isto explica bem o quanto querem, o mais rápido possível, que o Brasil se exploda.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PROGRAMA SIM - FLORENSE

    Neste mês de julho, a Florense, que sediou no último final de semana, de forma magnífica, o Colóquio PENSAR+,  comemora 25 anos do Programa SIM – Soluções Inteligentes para a Modernização, um projeto visionário de qualidade total criado pela empresa, que abrange processos, produtos e gestão do meio ambiente.

    “O Programa SIM sempre teve como princípios modernizar a gestão da Florense, implementando novas ferramentas de trabalho e desenvolvendo suas lideranças, bem como prepará-la para o futuro, fazendo com que o ‘mindset’ esteja sempre voltado às mudanças do mercado e às melhores práticas de trabalho. A evolução faz parte da humanidade e isso vale igualmente para a empresa, que precisa se reinventar com o passar do tempo”, explica Mateus Corradi, CEO da Florense.

    Segundo Mateus,  “é importante manter valores e princípios éticos, pois são os pilares fundamentais para as relações e negócios de longo prazo, além de olhar sempre para o futuro e buscar nas pessoas as ideias, iniciativas e novas formas de fazer melhor e com mais eficiência”.

    E conclui: “Celebramos os 66 anos da Florense e os 25 anos do Programa SIM, reforçando nosso compromisso com a perpetuidade da empresa e galgando novos horizontes, especialmente nas áreas de tecnologia, inovação e qualificação do time”.

  • ESPAÇO PENSAR+ - 1

    A propósito dos privilégios que a PREVIDÊNCIA confere, eis o breve texto do pensador Vinicius Boeira sobre a Previdência dos Deputados:

    Deputado não é profissão! É claro, óbvio e evidente que não existe a profissão Deputado. Ser deputado é coisa transitória, é encargo e não profissão. Razão pela qual não pode haver aposentadoria, nem especial, tampouco geral. Todo o deputado tem a sua própria profissão anterior (ou deveria ter) e por ela é que deve contribuir e se aposentar. Qualquer solução diferente disso é privilégio imoral! Todos os deputados devem contribuir como profissionais nas profissões que tinham antes de se candidatar; mesmo que se reelejam indefinidamente; e as regras de aposentadoria devem ser iguais a de qualquer brasileiro, ou seja, a regra geral do INSS.

  • ESPAÇO PENSAR+ - 2

    Eis o correto texto do pensador Roberto Rachewsky a respeito da Secretaria de Educação do RS:

    A maior empresa estatal gaúcha e também a mais nefasta que existe em funcionamento no RS se chama Secretaria da Educação.

    É uma empresa com filiais espalhadas por todo o estado que quando comparada com as concorrentes privadas percebe-se que custa mais caro (+20%) e entrega menos resultados (-47%).

    É o legítimo pague mais e leve menos.

    O governo quer favorecer a educação dos gauchinhos emburrecendo-os e quer distribuir vagas gratuitas espoliando a população através dos impostos.

    Educar-se é um direito, ser educado não é, a não ser que tenhamos contratado voluntariamente aquele que irá nos educar.

    Educar uma criança com dinheiro alheio, entregando um péssimo resultado, é o que eu chamo de processo eficiente para deseducar o povo ensinando-o valores errados.

    O objetivo irreal e populista de criar, através da educação estatal, universal e gratuita, oportunidades iguais, está aniquilando-as.

    A mais importante privatização que se pode almejar é a das escolas estatais decadentes, caras e ineficazes.

  • MOSTRA CASA ESPAÇO DESIGN

    O Bourbon Passo Fundo estará sediando, até a próximo domingo, dia 07 de julho, a 7ª edição da Mostra Casa Espaço Design 2019. A feira, que apresenta as novidades e as tendências dos setores de construção civil, arquitetura e decoração, conta com mais de 50 expositores para exibição e venda de produtos. As mais de 22 mil pessoas esperadas para o evento poderão circular e conhecer as novidades dos setores e participar de palestras e workshops que integram a programação. As atividades possibilitam o contato direto com profissionais da área como designers e decoradores, proporcionando, assim, a troca de experiências.

    Com entrada gratuita, a mostra acontece no Salão de Eventos do Bourbon Passo Fundo, de segunda a sábado, das 13h às 21h, e domingo, das 10h às 21h. As palestras e workshops têm inscrição antecipada pelo site do evento, sendo que algumas das atividades serão gratuitas e outras pagas, conforme informações que podem ser conferidas pelo portal.
    Programação completa e demais informações da feira: www.eventomostracasa.com.br.

FRASE DO DIA

A doença brasileira não é do setor privado, mas do setor público. E essa doença se revela através do déficit fiscal.

Roberto Campos