Artigos Anteriores

COMO RESOLVER A DESIGUALDADE SOCIAL

ANO XIV - Nº 007/14 -

SEM REFORMAS

Ontem foi a vez de José Serra ser sabatinado pelo JN. Mesmo que a sua participação tenha sido boa, os entrevistadores mais uma vez não perguntaram sobre as pendentes reformas que o Brasil necessita para sair da toca reservada aos países do terceiro, quarto ou quinto mundo.

RACIOCÍNIO

É preciso levar em consideração que a entrevista é curta (apenas 12 minutos). Além disso, como o JN atinge todas as classes sociais do país, é certo que nem todos os telespectadores tem a mesma capacidade de raciocínio. A maioria, aliás, sequer raciocina, melhor dizendo.

FORO DE SÃO PAULO

Assim, muita coisa que cada telespectador gostaria de saber, os âncoras do JN não tem como perguntar aos candidatos. Vejam, por exemplo, o que aconteceria se o JN perguntasse à candidata Dilma se ela, por ser petista, governaria em linha com os propósitos defendidos pelo Foro de São Paulo, do qual o PT é fundador.

ASSISTENCIALISMO

Como mais de 90% dos brasileiros não tem a mínima idéia do que é o Foro de São Paulo, nada mais óbvio que também desconheçam os seus propósitos. Da mesma forma, a grande maioria dos brasileiros não sabe que o país necessita de reformas. Aliás, quem jamais experimentou o raciocínio, o assistencialismo cai como uma luva. Sabendo disso, os candidatos prometem benefícios. E são muito aplaudidos.

DESIGUALDADE SOCIAL DE DILMA

Estou muito convencido, por exemplo, de que a candidata Dilma ganhou muitos admiradores quando disse que pretende diminuir a desigualdade social. No entanto, essas mesmas pessoas não sabem que basta fazer duas ou três reformas para que o Brasil seja bem mais igual socialmente.

PREVIDÊNCIA

Começando pela reforma da Previdência, gente. Com uma correta cirurgia na previdência, a super hemorragia de dinheiro público (rombo) poderia ser estancada. Ali está, sem dúvida, a maior de todas as causas da tal desigualdade social mencionada por Dilma Rousseff. Anotem aí: Se o rombo da Previdência dos Funcionários Públicos (cujo universo é de 938 mil pessoas), consegue ser muito maior do que o rombo da Previdência do INSS (cujo universo é de 27 milhões de pessoas), esta absurda injustiça informa, claramente, quem é o maior responsável pela tal de desigualdade social do país.

ROMBOS

O rombo é tão expressivo, tão significativo, que muita gente não dá ouvidos para o assunto imaginando que o informante deve ter enlouquecido, ou trata-se de um psicopata pra lá de irresponsável. Ninguém, de sã consciência, imagina que a soma dos rombos das duas Previdências, só para este ano de 2010, será de R$ 110 bilhões. Estes rombos só não são gêmeos porque a conta que atende o setor público, que tem um número quase que insignificante de aposentados e pensionistas (938 mil)) deve atingir R$ 53 bilhões; e a conta que atende ao grupo maior (27,5 milhões), do INSS, será de R$ 47 bilhões. Pode?Ora, quem fala em desigualdade social com tanta ênfase, como é o caso da estúpida candidata Dilma, porque não se interessou em fazer a reforma da Previdência acabando, em primeiro lugar com a classe de privilegiados? Por quê? Ao não se interessar pelo grave assunto parece estar contente com a desigualdade social. Afinal, quem paga a conta dos rombos?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CONGRESSO
    A Associação Latino-Americana de Supermercados (ALAS), em parceria com a Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS), realiza, pela primeira vez no Brasil, o IV Congresso Panamericano, com o tema Sustentabilidade na América Latina ? problemas e soluções. O encontro acontece entre os dias 21 a 23 de agosto, no Hotel Serra Azul, em Gramado/RS, com a presença de ministros e secretários do Meio Ambiente de 18 países da América Latina.
  • APAGÃO AÉREO
    Os aeroportos brasileiros podem vir a sofrer um novo colapso. Após os atrasos e cancelamentos de voos sem uma explicação clara e objetiva, além da justificativa de nevoeiros, muito comuns nesta época do ano, o início da venda de passagens aéreas para as classes C e D poderão representar um novo gargalo no sistema aeroviário brasileiro. Esta é a constatação do consultor jurídico da ANDEP - Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo. Alguém discorda?
  • SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
    Após muita pressão das entidades empresariais e atento à repercussão da alta de impostos, SC revogou o sistema de substituição tributária para pequenas e microempresas incluídas no Simples nacional.Santa Catarina é o primeiro Estado a revogar a medida em função da pressão do Conselho das Federações Empresariais, que não aceita aumento da carga tributária. Entre os setores da economia de SC já incluídos na substituição tributária estão cosméticos, colchões, combustíveis, cigarros e autopeças.
  • LUCRO BANRISUL
    O lucro líquido do Banrisul, no primeiro semestre de 2010, foi de R$ 305 milhões, 44,7% acima do resultado registrado no mesmo período de 2009. Com este resultado o patrimônio líquido do Banrisul atingiu R$ 3,6 bilhões em junho de 2010, apresentando crescimento de 12,3% em relação a junho de 2009, triplicando de tamanho nos últimos três anos e meio. Os ativos totais apresentaram saldo de R$ 31,1 bilhões, 12,1% acima do registrado em junho de 2009, e um crescimento de 19% a cada ano, desde 2007. Parabéns.

FRASE DO DIA

Se você pensa e age como sempre fez, vai ser o que sempre foi.

Mario Diotto