Artigos Anteriores

COMO ELIMINAR O SUCESSO

ANO XIV - Nº 007/14 -

FINANCIAL TIMES

Deu no Financial Times que o Brasil é vítima do seu próprio sucesso econômico, razão pela qual, segundo o jornal, anunciou a taxação de 2% sobre o capital estrangeiro. A reportagem, no meu entender, diz o seguinte: quando algum sucesso é alcançado o melhor que devemos fazer é acabar imediatamente com ele.

A EDUCAÇÃO NÃO RESOLVE

Ora, basta ter um neurônio para perceber que a solução dos problemas do Brasil já não passa mais pela educação do povo. Infelizmente, caso esta providência ainda viesse a ser tomada (coisa que não creio) os efeitos não seriam agradáveis. Estou convencido de que as nossas chances de sucesso, como ocorreu na Coréia do Sul, estão descartadas.

TRANSGENIA

A nossa maior dificuldade, que outrora foi a falta de educação, já se transformou em problema genético, onde a cura só é possível através da modificação do gene. Portanto, quando só a transgenia ainda pode resolver, aí a coisa se complica, pois esse caminho está muito bloqueado por aqui.

COERÊNCIA

Se a medida da tributação do capital internacional foi absurda e avessa, piores foram as declarações dadas pelos governantes. Com um detalhe: apesar de malucas são coerentes, pois correspondem totalmente à linha de pensamento petista. Coisa de gente que não tem o dom de pensar com inteligência, infelizmente.

IMPORTAÇÃO

Lula correu o mundo dizendo ser contrário às medidas protecionistas. Pois, o simples ato de tributar a entrada de capital internacional é uma barreira protecionista. O IOF de 2% encareceu a importação de dinheiro, não? Ora, como o turismo no exterior também é uma operação de importação, não seria uma surpresa o governo criar um depósito compulsório para diminuir as viagens ao exterior. A porta, agora, já está aberta.

FORA DAQUI

De qualquer forma, só pelas declarações ridículas da dupla Mantega/Dilma, ficou claro que o governo não quer que as empresas de capital aberto tenham suas ações negociadas na Bovespa. Em síntese: para o governo Lula, lugar de negociação de ações é no exterior. Um Viva! aos ADR.

BC MUDO

Gente, até o Banco Central, que se mostrava uma instituição preocupada e interessada com os destinos e a condução da economia, se mostrou um organismo mudo e indiferente, ontem. Ou seja: finalmente o PT conseguiu acabar com a integridade do presidente Meirelles.Vou repetir, pela milésima vez: o que pode melhorar, de fato, a vida dos exportadores, dos importadores, dos empresários em geral e dos cidadãos brasileiros, não é imposto. São as reformas Previdenciária, Trabalhista, Fiscal, etc. Digam isto para a dupla medonha.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PROPOSTA
    A BMF/Bovespa vai enviar uma proposta ao governo propondo que a aplicação do IOF aconteça na saída dos dólares, cobrando 2% para o capital que permanecer no País por 30 dias, de 1,5% para o que ficar de 30 a 60 dias, de 1% para o prazo de 60 a 90 dias e de 0,5% para 90 a 180 dias. Após 180 dias o investimento é considerado de médio e longo prazo, que não precisariam pagar o imposto.
  • ADR
    A Lupatech anunciou, ONTEM, que protocolou junto a CVM um pedido de registro de Programa de ADR (American Depositary Receipt) Nível I. Taí, gente.
  • FEIJOADA
    A rede Novotel promove Feijoada Family&Novotel especial, em comemoração ao Dia dos Crianças. A edição deste ano acontecerá no dia 31 de outubro, sábado, do meio-dia às 17h, nos restaurantes Côté Jardin das unidades da rede no Brasil, exceto Novotel Ladeira do Sol (Natal - RN). A Feijoada Family&Novotel é uma iniciativa que, pelo sétimo ano consecutivo, colaborará com a Fundação Gol de Letra: a cada feijoada vendida nos restaurantes das unidades da bandeira no Brasil, a rede doará R$ 10 (dez reais) para a Fundação.
  • PETISCOS
    O calorzinho da Primavera e o horário de verão esticando o dia prometem acalentar o Happy Hour Bar Bistrô, do restaurante Bistrô Porto Alegre do Sheraton Hotel, no Moinhos de Vento. O Chef Mauro Sousa assinou um rodízio de petiscos exclusivos que serão servidos diariamente entre 17h e 20h, com vários pratos.

FRASE DO DIA

A LÂMPADA NÃO É A EVOLUÇÃO DA VELA.

J. Ribeiro