Artigos Anteriores

CALOTE À LAGAREIRO?

ANO XIV - Nº 007/14 -

CULINÁRIA PORTUGUESA

Um prato da culinária portuguesa, que nunca deixo de degustar nas vezes que vou a Lisboa, é o Bacalhau à Lagareiro com Batatas ao Murro. Uma delícia. Da mesma forma, o Polvo à Lagareiro, com o mesmo acompanhamento, também é imperdível.

CARDÁPIO APIMENTADO

Pois, Portugal parece disposto a colocar no seu cardápio de opções de investimentos, mais precisamente de títulos públicos, um prato ultra-apimentado, cujo nome que está sendo sugerido é Calote à Lagareiro, acompanhado de muita preocupação e desconfiança.

NÃO ESQUECIDOS

Enquanto o mundo todo tinha olhos voltados quase que exclusivamente para a Grécia, como se fosse endereço da crise europeia, os demais países complicados, que compõem o grupo conhecido como PIGS (Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha), foram colocados de lado. Mas, não esquecidos.

PERSPECTIVA NEGATIVA

Ontem, como é do conhecimento geral, a agência de classificação de risco, Moody\'s Investors Service, tão logo as bolsas europeias encerraram suas atividades, informou ao mundo financeiro que estava baixando, drasticamente, o rating da dívida soberana de longo prazo de Portugal. Mais: atribuindo perspectiva negativa ao novo rating.

FATORES

Segundo a nota da agência, os fatores que levaram ao rebaixamento, com perspectiva negativa, são: 1- o risco crescente de que Portugal vá requerer uma segunda rodada de financiamento oficial antes que possa voltar ao mercado privado; 2- a possibilidade crescente de que a participação de credores do setor privado seja requerida como precondição; e, 3- as preocupações de que Portugal não consiga cumprir as metas de redução e de estabilização de dívida estabelecidas em seu acordo de crédito com a União Europeia e o FMI.

ENCRENCA PURA

Observem só a encrenca que se meteram esses países que compõem o bloco dos desesperados (PIGS), uma vez que todos estão inseridos na Zona do Euro: a desvalorização da moeda como forma de ganhar alguma competitividade em relação a outros países, como a Alemanha e a França, para ficar somente com estes dois, está totalmente descartada. Impossível.

APENAS COMEÇANDO A CRISE

Aí está uma das maiores encrencas da Europa atual. Como voltar atrás? Como desistir da Zona do Euro? Como é possível ser competitivo em relação aos demais países que precisam produzir e vender e têm a mesma moeda? Esta ponte, como se sabe, foi destruída para impedir uma volta atrás. Com os pés no chão, sendo muito realista, é preciso admitir que a crise europeia está apenas começando. Os piores momentos ainda estão por vir, infelizmente.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • COM TODA RAZÃO
    Thatcher tinha razão quando disse: -Sabe quantos países com governo socialista restam agora em toda aUnião Europeia? Apenas 3: Grécia, Portugal e Espanha. Todos estão, como se sabe, endividados até a medula. Mesmo assim, a esquerda afirma que o socialismo é a solução. Pode? Margaret Thatcher, então 1ª. Ministra da Grã-Bretanha, completou: - O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros. Palmas!!!
  • CÂMARA DE CONCILIAÇÃO
    A Federasul coloca à disposição da comunidade um novo serviço: a Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem de Porto Alegre. Uma via alternativa para buscar a solução extrajudicial de conflitos patrimoniais, ganhando tempo, aliviando as demandas do Judiciário e reduzindo custos tanto às pessoas jurídicas, como físicas. As câmaras podem evitar a mortalidade de muitas empresas e garantir a agilidade nas soluções dos conflitos, reduzindo, a partir daí, os custos de um processo.
  • EU CUIDO
    Porto Alegre: Eu curto. Eu cuido. Com esta mensagem, a prefeitura iniciou uma campanha para mobilizar a população a ser aliada do poder público na preservação da cidade. Ao lançar o projeto na Usina do Gasômetro, o prefeito José Fortunati apresentou a implantação da coleta automatizada de lixo domiciliar como a primeira medida da prefeitura na campanha, que precisará do apoio dos cidadãos para garantir a qualificação do serviço prestado. Tô nessa!
  • 10 ANOS
    O Sheraton Porto Alegre está comemorando 10 anos de operações na capital gaúcha. Ontem, em almoço comemorativo com a imprensa, entre tantas informações fornecidas pelo gerente-geral, Hernán Binaghi, selecionei as seguintes:1-Em uma década, o faturamento do Sheraton Porto Alegre mais do que dobrou, chegando a 110%;2- A taxa de ocupação cresceu 20%, partindo de uma taxa de 50%, em 2001;4- A tarifa média de diárias apresentou um salto de 80%, evoluindo de R$ 195,00 para os atuais R$ 350,00. É a terceira maior diária média da rede Sheraton na AL; e, 5- A ocupação nos finais de semana, um problema dos primeiros anos de atividade, alcançaram um incremento de 50%, estimulados pelo aumento de turistas na cidade, pelo crescimento de eventos em diferentes áreas e por uma série de pacotes promocionais criados pelo o hotel como a Noite de Núpcias, Dia do Noivo, Tarifa Solidária e Festa do Pijama. Uma importante parte dos hóspedes é formada por visitantes do interior do Estado e de Santa Catarina. Parabéns.

FRASE DO DIA

A desconfiança é o farol que guia o prudente.

W. Shakespeare