Artigos Anteriores

BLOCO DOS EQUIVOCADOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

CONGELAMENTO

Ontem, o governo argentino, mostrando ter total afinidade com o governo brasileiro, ou seja, a VELHA ESQUERDA BRASILEIRA que fundou o Foro de São Paulo, como admite o atual prefeito de Canoas, RS, também petista, anunciou mais um congelamento de preços. Desta vez quem saiu premiado foram os combustíveis, por um prazo de seis meses, ou até as eleições para presidente. Que tal? Esta foi a 3ª medida protecionista tomada por Cristina K só neste ano de 2013, cujo equivocado propósito visa tentar segurar a inflação galopante que aflige o pobre povo argentino. Pode?

DESORGANIZAÇÃO DOS PREÇOS

Para quem ouviu a palestra de Randy Simmons, presidente do Departamento de Ciência Política da Universidade de Utah, EUA, no Fórum da Liberdade, sabe que medidas desse tipo, e outras de cunho protecionista só tem como resultado a desorganização dos preços. Assim, acabam por encarecer os produtos e serviços, além de estimular o mercado negro.

EMPOBRECER O POVO

Quando um governante se decide por congelamentos e/ou medidas protecionistas, de forma decisiva está querendo que seu povo seja pobre, afirmou Simmons, que tem farto conhecimento e muita sabedoria a respeito do assunto. Vale lembrar que o governo brasileiro (leia-se Lula & Dilma) já tomaram 50 decisões protecionistas ao longo de seus mandatos. Que tal?

NADA A COMEMORAR

Portanto, se a Argentina vai de mal a pior, o Brasil também não tem muito a comemorar. Até porque a nossa taxa de poupança é de 16% e a taxa de investimento mal chega a 17%. Isto sem levar em conta que o Brasil é o país que ostenta o maior custo de pessoal empregado no serviço público do mundo. É mole?

MAIS PROTECIONISTA DO G-20

Para quem ainda não se ligou de que estamos construindo uma tragédia é oportuno que entenda o seguinte: o Brasil é o país mais protecionista dentro do G-20, grupo de países com maior PIB no mundo. Segundo estudo realizado pelo Banco Mundial, o Brasil, entre 179 países, é aquele que menos importa produtos do exterior. Mais: 70% das barreiras de importação são de insumos, o que, obviamente, amplia o custo de produção.

PRODUTOS MAIS CAROS

Aí está a razão pela qual os brasileiros pagam tão caro pelos produtos no Brasil, o que impede que ele exporte e tenha dificuldade de competir. Segundo Hélio Beltrão (presidente fundador do Instituto Mises Brasil), seria mais fácil garantir o crescimento do mercado girando a economia, em vez de serem aplicadas medidas protecionistas.

PIORANDO

É lamentável que ainda tenha de lembrar que entre os países mais fechados, o Brasil está na 85ª posição. E a Argentina, na 94ª. De novo: nos últimos anos o Brasil lançou 50 medidas de proteção. Se o desejo dos nosso governantes é continuar destruindo suas riquezas e deixando os preços mais caros, a decisão de manter e aumentar o protecionismo está mais do que certa. É duro, não?Se a Argentina promove congelamentos pela forma oficial, o Brasil promove por atuações de governo, como é o caso do câmbio, dos juros, por exemplo.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PARALELO
    Falando em mercado negro, numa grande revendedora Ford de Caracas, Venezuela, não há veículos novos à venda para pronta entrega. Quem quiser um carro zero km terá de entrar numa lista e esperar até outubro. A cena se repete em outras duas lojas, uma da GM e outra da Nissan, todas próximas a uma região de classe média alta da capital venezuelana. Na da GM, nem há mais lista de espera e a vendedora sugere que o comprador volte em julho - ou se disponha a pagar o DOBRO DO PREÇO oficial no mercado paralelo para receber o carro imediatamente. (Valor)
  • BOM PARA A VALE
    A mineradora Vale considera que seu passivo tributário cairá consideravelmente após o Supremo Tribunal Federal ter decidido como inconstitucional, em algumas circunstâncias, a tributação do lucro de unidades no exterior de empresas brasileiras.
  • FESTIVAL GASTRONÔMICO
    Ceviche tradicional do Peru, vatapá de camarão genuinamente brasileiro e um apetitoso alfajor argentino. Estas são algumas das iguarias servidas pelo cardápio do 1º Festival Latino-Americano promovido pelo Novotel, entre os dias 10 e 30 de abril no Bar Restaurante 365, presente em todas as unidades da rede no Brasil e também nos restaurantes Novotel na América do Sul. Em Porto Alegre: Av. Soledade 575 ? bairro Três Figueiras. Diariamente, das 12h às 22h30. Telefone: (51) 3327.9292
  • SEMINÁRIO
    No próximo dia 18/04, às 9h, no Sheraton Hotel Porto Alegre acontece o Seminário Brasil de Amanhã. O evento terá a participação de três nomes de peso do empresariado brasileiro para falar sobre os rumos da economia: André Esteves, presidente do BTG Pactual; José Antônio Fay, presidente da Brasil Foods; e José Antônio Fernando Martins, vice-presidente de Relações Institucionais da Marcopolo S/A.

FRASE DO DIA

AS PEQUENAS MENTIRAS FAZEM O GRANDE MENTIROSO.

William Shakespeare