Artigos Anteriores

AVANÇANDO PARA TRÁS

ANO XIV - Nº 007/14 -

FATO 1

É inegável que o Brasil será atingido pelos efeitos da crise de crédito que assola a economia mundial. Embora no aspecto macroeconômico a nossa situação esteja melhor, comparativamente, a desaceleração do consumo internacional é inevitável. Isto é fato.

FATO 2

Pois, diante desta estupenda crise jamais vista, os nossos governantes, no afã de manter a economia brasileira aquecida, estão esbanjando decisões equivocadas. Observem que esses mesmos erros já foram cometidos no passado, com consequências desastrosas para toda a sociedade. O fato é que, com estas políticas suicidas, o Brasil vai para o buraco bem antes do previsto.

FATO 3

As razões são claras, evidentes e indiscutíveis: 1- tudo aquilo que precisa ser feito com urgência (já deveria ter sido feito), neste grave momento, está sendo deixado de lado; e, 2- tudo aquilo que jamais deveria ser feito está sendo implementado com grande vigor. Vejam alguns exemplos:

EXEMPLOS CATASTRÓFICOS

1- Voltamos ao PROTECIONISMO. Ao invés de tornar o país mais competitivo, o governo prefere barrar a concorrência externa. O resultado disso é conhecido.2- Para incentivar o consumo, o governo interventor optou por mais INFLAÇÃO. Esse filme já passou aqui.3- A TRIBUTAÇÃO não para de aumentar e o governo vive cogitando novos impostos, como é o caso da Saúde.4- O CUSTO PAÍS é cada vez mais alto. Tanto por ineficiência quanto por corrupção. As reformas que poderiam melhorar a situação são barradas pelos SINDICATOS-GOVERNANTES.

COPA DO MUNDO

Está mais do que evidente que no momento atual o governo brasileiro só tem olhos, ouvidos e preocupação voltados para a Copa do Mundo de 2014. Mesmo assim sem atender grande parte das exigências do organizador, como é o caso da INFRAESTRUTURA e MOBILIDADE URBANA.

ESTÁDIOS

Com o auxílio da mídia, a preocupação maior está voltada para a construção de ESTÁDIOS. Alguns deles em cidades onde o futebol é totalmente desconhecido e não praticado, como é o caso de Brasília e Manaus, por exemplo. Mais: em todos os casos é inegável que o retorno desses mega-investimentos é praticamente nulo.

BBB

Para contribuir com o festival de imprudências, a notícia de que a agência de classificação de risco, Standard&Poors, elevou a nota dos títulos brasileiros para BBB, tudo aquilo que pareça preocupante já está sendo esquecido. Inclusive pelos mais aflitos. Depois disso é possível alguém falar em REFORMAS?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PISO REGIONAL
    Fecomércio-RS, Farsul, Federasul, Fiergs e FCDL, que juntas representam mais de 700 mil empresas gaúchas e respondem por mais de dois milhões de empregos no estado, unem forças contra o PISO REGIONAL ? em vigor no RS há 11 anos. A pesquisa aponta o quanto o mínimo regional pode ser prejudicial à economia, à geração de empregos e ao desenvolvimento dos estados que o adotam.
  • TÁ NA MESA
    O Tá na Mesa da Federasul recebe na próxima quarta-feira (23), o presidente da FIERGS, Heitor José Müller. O convidado irá abordar o tema: A Agenda de desafios do empresariado. Às 12 horas, na Federasul.
  • MERECIDO
    O presidente do Conselho Superior do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP), Jorge Gerdau Johannpeter, será condecorado, hoje, com o grau Grã-Cruz da Ordem do Mérito do Ministério Público do Rio Grande do Sul. O empresário está entre os agraciados no mais alto reconhecimento outorgado pela Instituição. A solenidade, presidida pelo procurador-geral de Justiça, Eduardo de Lima Veiga, ocorre a partir das 16h, no auditório da sede do MP - Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto 80, em Porto Alegre.
  • IGP-10
    O IGP-10 registrou, em novembro, variação de 0,44%. Em outubro, a taxa foi de 0,64%. Em 12 meses, o IGP-10 variou 6,48%. No ano, a variação foi de 5,14%. Os três componentes do IGP-10 apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem de outubro para novembro: IPA, de 0,81% para 0,48%, IPC, de 0,37% para 0,31% e INCC, de 0,16% para 0,39%.

FRASE DO DIA

O destino é uma desculpa tola para o fracasso.

Ambrose Bierce