Artigos Anteriores

ASSUNTOS AMENOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

RAZÕES PARA AMENIDADES

Há boas e várias razões para escrever um pouco mais sobre Naples, cidade litorânea da Flórida que mais me completa em termos de beleza, tranquilidade, clima e tudo mais. A primeira delas fica por conta do aniversário da Lúcia, minha mulher. Como uma das suas atividades compreende a revisão dos meus textos, tenho certeza de que ela gostaria de ser presenteada nesta data com os assuntos mais amenos.

PARAÍSO

Junto a este importante motivo o fato de estarmos em plena semana da Páscoa. Isto significa que o Brasil, que já está parado, não vai andar um milímetro para frente nos próximos dias. O mais provável é que seja para trás, como já vem acontecendo. Além disso satisfaço, também, a um bom número de leitores/assinantes, que se manifestaram querendo saber mais sobre o que acontece neste PARAÍSO americano, que leva o nome de Naples.

EXCEÇÃO?

Antes de tudo, no entanto, peço desculpas pela forma exagerada com que me refiro à Naples. Até porque sei, perfeitamente, que a escolha e a paixão por lugares, povos e atrações é pessoal, individual. Admito até que a unanimidade até pode ser burra, como dizia Nelson Rodrigues. Mas, em relação a Naples quem sabe não estamos diante de uma exceção? Que tal?

MELHOR LUGAR PARA TRABALHAR

Aí no Brasil é muito comum a mídia fornecer uma lista das melhores empresas para trabalhar, segundo pesquisa feitas entre os próprios funcionários. Na quase totalidade dos casos torna-se público as formas e atitudes adotadas pelos empreendedores visando tornar os ambientes de trabalho cada vez melhores para seus colaboradores.

IMIGRAÇÃO

Imaginando, utopicamente, a inexistência de problemas de imigração, com toda a certeza a cidade de Naples estaria listada entre aquelas que os visitantes mais gostariam de residir. Principalmente, aqueles que adoram o clima quente, como é o meu caso e de grande parte dos americanos que vivem no norte dos EUA.

FORA DA CASINHA

Aqueles que vivem no Brasil, caso pudessem residir aqui, certamente precisariam de alguns meses para, através de um rigoroso programa de educação e bons costumes, se adaptar adequadamente ao meio. Não é tão fácil assim exorcizar o nosso tipo de comportamento, totalmente inadequado para os costumes das pessoas que vivem em Naples. A toda hora é SORRY ou EXCUSE ME. Tanta educação chega a parecer exagero. Como todos os dias cometo uma ou mais gafes acabo me dando conta do quanto ando fora da casinha.

COMPENSAÇÃO

Fico pensando naqueles que ficam muitos dias num lugar assim e depois voltam para o Brasil. Se continuarem agindo de acordo com o comportamento adquirido aqui acabarão passando mal no nosso país. Em poucas horas, ou até mesmo no aeroporto, já terão, certamente, que recorrer aos velhos hábitos para obter alguma vantagem ou não passar por bobo. A compensação é que já sabem se comportar de duas formas. De acordo com o ambiente. Um, de primeiro mundo. Outro, de quinto mundo. Amanhã escrevo sobre alimentação e obesidade. Aguardem!

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • DITADURA
    Leio aqui que milhares de argentinos se mobilizaram ontem em várias cidades e, principalmente, na histórica Praça de Maio, em Buenos Aires, pedindo -NUNCA MAIS DITADURA. Ora, se é isto mesmo, então não querem a Cristina K. E agora?
  • POSSE
    Amanhã, terça-feira, 26, às 19h, acontece a cerimônia de posse para transmissão do cargo de Presidente do Instituto Liberdade, atualmente ocupado por Henri Siegert Chazan, para o coordenador da incubadora criativa da ESPM-Sul, professor Ricardo Sondermann.P>
  • PENSAMENTOS LIBERAIS
    Hoje, o Instituto de Estudos Empresariais (IEE) promove o lançamento do livro Pensamentos Liberais ? ATÉ ONDE CHEGAMOS, que aborda o tema da 26ª edição do Fórum da Liberdade: O que se vê e o que não se vê. Às 19h, na Saraiva do Praia de Belas Shopping (Av. Praia de Belas, 1.181 ? 2º andar).
  • MENSAGEM
    Gostei desta mensagem que recebi do leitor assíduo, Luiz Fernando Varga Buzolin, que mora nos EUA: as pessoas que moram em Naples conseguiram criar suas fortunas através de gerações e gerações de trabalho. Diferente do Brasil, não foram criados para serem herdeiros e sim, filhos com capacidade de criar suas próprias fortunas. Daí temos várias gerações que venceram por si próprias, sem depender da mesada eterna dos pais...

FRASE DO DIA

A alegria compartilhada é uma alegria dobrada.

John Ray