Artigos Anteriores

ARROZ SELVAGEM

ANO XIV - Nº 007/14 -

RISOTERIA?

Tudo leva a crer que o governo federal está prestes a abrir mais uma empresa pública. Pela enorme quantidade de arroz que está comprando imagino que será um restaurante estatal. Especializado em risotos. Uma risoteria, certamente.

SUGESTÕES

Como ainda não foi divulgado o nome da Risoteria, assim como os pratos que serão servidos, o governo poderia deixar esta tarefa aos seus eleitores. Eles também poderiam contribuir com sugestões sobre o cardápio da casa. Que tal?

COM FEIJÃO

O ganhador teria direito, por exemplo, a frequentar a casa durante um ano sem precisar pagar pela refeição, que inclui, além do arroz também uma boa dose de feijão, que o governo também adquiriu em grande quantidade.

FELIZES DA VIDA

Como o povo brasileiro é majoritariamente inocente, ingênuo e idiota, é possível que muita gente nem saiba do eu estou falando. O fato é que os arrozeiros e os feijoeiros estão felizes da vida. Afinal, quando não é vantajoso para eles o preço oferecido pelo mercado, o governo vai lá e resolve: compra tudo. Bom, não?

PREÇO MÍNIMO

Na semana passada, como já foi amplamente divulgado, o governo adquiriu 360 toneladas de arroz e 100 mil toneladas de feijão. No total, só com o setor arrozeiro o governo vai gastar R$ 313 milhões. Detalhe: a compra não foi feita por leilão, mas pelo preço ?mínimo- (?). Pode?

DEMAIS SETORES

A minha preocupação é que os demais setores produtivos do país também exijam este mesmo tratamento dado aos arrozeiros e feijoeiros: quando não conseguem vender seus produtos por um preço -mínimo-, o governo deveria comprar tudo que é produzido.

ESTRAGA-PRAZER

É possível que este editorial leve muita gente a me condenar por tentativa de -estraga prazer-. Seria ótimo. Mas, infelizmente, na prática, isto não vai se confirmar. Nem mesmo se for levado em consideração que já sumiram 15 mil sacas de arroz que o IRGA (Instituto Rio Grandense do Arroz) havia depositado num depósito em Cachoeira do Sul, RS. Dinheiro para Educação, Saúde e Segurança não existe em quantidade suficiente. Já para ajudar arrozeiros, feijoeiros e outros eiros os recursos são ilimitados.Mas, atenção: quando o preço de mercado é alto, aí o ganho é, exclusivamente, do produtor. Quando não cobre o custo, o contribuinte de impostos assume o prejuízo. Tá bom assim?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • TI
    A Florense, de Flores da Cunha, aumentou em 50% o desenvolvimento de desenhos personalizados de móveis com a tecnologia da TOTVS RS ? franquia da empresa líder na América Latina no segmento de softwares de gestão e 7º maior do mundo no setor. A empresa de TI realizou a implantação e a consultoria do sistema de gestão ERP. Esta tecnologia contempla as áreas de vendas, compras, produção, contabilidade, exportação, estoques, qualidade, entre outras. Ao todo, são 180 colaboradores da fábrica moveleira que utilizam o sistema.
  • GASTOS NO EXTERIOR
    O governo Dilma está estudando a elevação do IOF das compras no exterior, com cartão de crédito, de 0,38% para mais de 4%. O objetivo é, logicamente, frear o consumo no exterior.
  • COMPRAS
    As liquidações de verão ampliam excelentes oportunidades de compras aos clientes, ao mesmo tempo que fortalecem e qualificam o setor varejista. Esta é a visão da diretora Comercial do Banrisul, Marinês Bilhar, que destaca a importância de promoções como o -Liquida Tchê- e o -Liquida Porto Alegre- para o aquecimento da economia neste período do ano.
  • ACIMA DO ESPERADO
    A inflação de janeiro, medida pelo IPCA, ficou em 0,83%. A maior desde abril de 2005 (0,87%). O dado do IBGE para o primeiro mês de 2011 ficou acima do esperado pelos analistas consultados pelo Banco Central (BC), de 0,78% de avanço.

FRASE DO DIA

Realidade é o pesadelo do mundo dos sonhos.

Esaú Wendler