Artigos Anteriores

ANÁLISE NUA E CRUA

ANO XIV - Nº 007/14 -

ANÁLISE DO BRASIL

Na segunda-feira, 23, o diretor para o departamento de Hemisfério Ocidental do FMI, Alejandro Werner, ao analisar o comportamento da economia dos países da América Latina, disse que, no Brasil, a demanda deve seguir pressionada em 2017, motivada pelo alto nível de desemprego e de endividamento das famílias.

 

 

 

ACACIANO

Na real, a análise feita pelo economista deve ser vista, simplesmente, como acaciana. Ainda assim, o que mais importa é que mais e mais pessoas capazes digam, e repitam, que a economia do Brasil não tem como se recuperar por força de sorte ou acaso.

Como aproximadamente 60% das famílias brasileiras estão ENDIVIDADAS, e praticamente a metade delas (algo como 25%) estão INADIMPLENTES, acreditar em crescimento econômico é simplesmente impossível.  

 

PERDA CEREBRAL

Ora, num ambiente tão complicado, que além de tudo também mostra ALTO ÍNDICE DE DESEMPREGO (12%), cuja estimativa é de crescimento para 13,2% neste ano, quem aposta em crescimento econômico no curto e médio prazo deve estar delirando. Ou, quem sabe, de gente que perdeu grande parte da massa cerebral por acreditar nos governos Lula/Dilma/Petistas. Só pode. 

CONSCIENTIZAÇÃO

É importante que todos os brasileiros se conscientizem, definitivamente, que nada de bom vai acontecer no nosso pobre país:

1- por vontade de DEUS NOSSO SENHOR;

2- sem REFORMAS ESTRUTURAIS;

3- sem uma importante DIMINUIÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA;

4- sem um efetivo e preciso COMBATE À CORRUPÇÃO;

5- com ENSINO calcado em DOUTRINAÇÃO IDEOLÓGICA;

6- sem o FIM DOS PRIVILÉGIOS.

 

RECOMENDAÇÃO

Aliás, para confirmar o quanto a análise feita pelo diretor do FMI é acaciana, eis o que Alejandro Werner expôs no seu relatório de recomendação para tentar expandir o crescimento da região no médio prazo: aprofundamento das reformas estruturais, investimentos em infraestrutura, redução da burocracia e reforço da educação. Que tal?
 

O CAMINHO DO CAOS

Pensando bem, enquanto escrevia este editorial fui percebendo que o acaciano sou eu, que venho repetindo, à exaustão, tudo isto que foi elencado aí acima. Pelo visto, o fato de ser acaciano não tem produzido bons frutos, pois ao longo dos últimos 15 anos o Brasil preferiu trilhar, com enorme entusiasmo, o caminho do caos. Pode?  

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CONFIANÇA DO CONSUMIDOR BRASILEIRO

    O índice de confiança do consumidor, também calculado pela FGV, subiu 6,2 pontos em janeiro, para 79,3 pontos, compensando em grande parte as perdas acumuladas nos dois meses anteriores (-4,9 pontos em dezembro e -1,9 pontos em novembro). 
     

  • CONFIANÇA DO CONSUMIDOR ALEMÃO

    Na Alemanha, o índice de confiança do consumidor subiu para 10,2 na pesquisa de fevereiro, ante 9,9 na leitura de janeiro. O resultado veio acima das expectativas de avanço para 10,0.
     

  • PARCERIA TRABALHISTA

    Finalmente, uma boa notícia na complicada área TRABALHISTA. Começou a valer a lei que regulamenta parcerias em salões de beleza. A partir de agora, profissionais da área já podem trabalhar como prestadores de serviço em diferentes locais. 

FRASE DO DIA

O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar com mais inteligência.

Henry Ford