Artigos Anteriores

ALI BABÁ E AQUI BABÁ

ANO XIV - Nº 007/14 -

ALI BABÁ

As Aventuras de Ali Babá e os 40 Ladrões, conto fictício que integra o -Livro das 1001 Noites-, é uma das histórias mais lidas, ouvidas e conhecidas no mundo todo. Segundo alguns críticos e historiadores, os contos mais antigos, que perfazem a obra clássica,  datam do século XII.

RELAÇÃO ESTREITA

Pois, ainda que se diga que o raio dificilmente cai num mesmo lugar, no Brasil esta lógica não se verifica. Ao contrário, até história de Ali Babá e os 40 Ladrões-, que é um CONTO DE FICÇÃO, há uma relação muito estreita com a HISTÓRIA do ex-presidente Lula, absolutamente REAL, que mais parece o AQUI BABÁ. Vejam:
 

ALI BABÁ E LULA

Ali Babá era lenhador. Lula, metalúrgico. O tesouro de -Ali Babá e os 40 ladrões- se encontrava numa caverna, que se abria com a expressão -Abre-te, Sésamo-. O tesouro de Lula, o AQUI BABÁ, nas estatais, notadamente na Petrobras, que, até recentemente atendia pelo nome de -Pixuleco-.
 

FINAL FELIZ

O conto de Ali Babá encerra com um final feliz para todos menos para os ladrões. No Brasil, pela forma como as investigações estão sendo conduzidas há quem acredite que a HISTÓRIA REAL pode imitar aquela FICÇÃO. Até porque, enquanto alguns Ladrões já foram presos e outros estão sendo investigados, o chefe Lula e seu poste -incompetente- permanecem soltos e agindo de forma revoltante. O que pode levar os brasileiros a um FINAL TRISTE.

MAIS CORRUPTO

É praticamente impossível que a HISTÓRIA REAL de Lula, o AQUI BABÁ, ganhe mais fama do que o CONTO DE FICÇÃO -As Aventuras de Ali Babá e os 40 Ladrões-. De qualquer forma, uma coisa já é mais do que certa: dificilmente algum país do mundo conseguirá ver um governo mais corrupto do que os dois últimos governos petistas. Duro, não?  

OLHOS VISTOS

Enquanto a economia brasileira definha a olhos vistos, a presidente Dilma insiste com medidas que sabidamente não deram certo. Para piorar ainda mais a situação, também não consegue a aprovação de outras que poderiam ajudar, temporariamente, no tratamento das doenças que estão matando o nosso pobre país. Pode? 

GRÉCIA

Vale registrar que até a Grécia já resolveu rever certas posições que aqui no Brasil a maioria do povo não admite fazer. Com isso, a confiança só diminui e a tristeza só aumenta. Esta mentalidade atrasada se manifesta com força impressionante no falido Estado do RS, que abunda em arrogância.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • DESEMPREGO AUMENTANDO

    A taxa de desemprego, apurada pelo IBGE nas seis principais regiões metropolitanas do país, ficou em 7,5% em julho contra 6,9% em junho. O resultado marca o maior nível desde março de 2010, quando o desemprego atingiu 7,6%. 

  • ÍNDICE DE CONFIANÇA RECUANDO

    A prévia da sondagem da indústria da FGV para o mês de agosto mostrou que o índice de confiança do setor voltou a recuar, -2,5% em relação ao resultado final de julho, revertendo toda a alta de 1,5% observada no mês anterior. Com esse resultado, o índice atingiu o menor nível da série histórica.

    A piora em agosto foi determinada tanto pelas avaliações sobre o momento presente (-2,1%) quanto sobre as expectativas (-2,8%). O resultado preliminar do Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) indica queda de 0,3 ponto percentual (p.p.) entre julho e agosto, ao passar de 78,2% para 77,9%.

  • SINDILOJAS

    Os dados divulgados recentemente pelo Termômetro do Varejo de Porto Alegre mostram que o segmento de Material de Construção apresentou uma queda de 3,06% no volume de vendas no mês de julho de 2015 em relação ao mesmo período de 2014. A pesquisa apresentou ainda uma queda de 1,2% nos resultados do setor no primeiro semestre de 2015, comparado a 2014.

  • FEDERASUL

    Após reunião com o governador do RS, José Ivo Sartori, durante a manhã desta quarta-feira (19/08), no Palácio Piratini, o presidente da Federasul, Ricardo Russowsky, voltou a reafirmar a posição da entidade contrária ao aumento da carga tributária no Estado.

    Na avaliação da Federasul, a alíquota maior do ICMS vai impactar de forma negativa no desempenho do comércio e dos serviços, afetando toda a cadeia econômica. “O efeito que o governo busca não vai acontecer em médio prazo. Pelo contrário, vai reduzir a atividade econômica”, apontou o presidente Russowsky ao argumentar que o pedido das entidades Federativas é de que a proposta não seja enviada à Assembleia Legislativa.

FRASE DO DIA

A ocasião faz o furto; o ladrão nasce feito.

Machado de Assis