Artigos Anteriores

ADVERTÊNCIA FEITA EM 2007

ANO XIV - Nº 007/14 -

MARCEL GRANIER

Ontem, enquanto assistia alguns vídeos mostrando a violência que assola a pobre Venezuela, decorrente do brutal assassinato da DEMOCRACIA, cometida pelo sanguinário ditador Maduro, lembrei da conversa, seguida de entrevista, que mantive, em abril de 2010 (pouco mais de sete anos), com Marcel Granier Haydon, então presidente da RCTV -Rádio Caracas Televisión. 

DATA MARCADA PARA DESAPARECER

Para quem não lembra, no dia 4 de abril de 2010, data de realização do XXIII Fórum da Liberdade, Marcel Granier foi agraciado com Prêmio LIBERDADE DE IMPRENSA. Como fui o primeiro a receber este troféu, criado pelo IEE -Instituto de Estudos Empresariais- em 2007, quis ouvir o que Granier tinha a dizer por ocasião do recebimento do prêmio. Principalmente, porque sua empresa de comunicação (RCTV), por decisão de Hugo Chávez, estava com data marcada (27 de maio de 2007) para desaparecer. 

POSICIONAMENTO

Vale dizer, a título de esclarecimento, que em dezembro de 2006 o então presidente Hugo Chávez já havia decidido, de forma ditatorial, que não seria renovada a concessão da RCTV. Argumentou, para tanto, que a Rádio Caracas Televisión havia se posicionado contra o governo durante o -golpe- de 2002. Que tal?

 

14 ANOS ANTES

Marcel Granier insistiu dizendo que, segundo constava no contrato, o prazo de validade da concessão ia até o ano de 2021. Chávez, no entanto, sem dar a mínima pelota para a existência ou não de contrato, decidiu que o expiramento, sem a mínima chance de renovação, ocorreria no dia 27 de maio de 2007, ou seja, com antecipação, na marra, de 14 anos. Tudo por vontade ditatorial própria.

CONFISCO

Assim, exatamente às 11h59m do dia 27/05, tão logo foram encerradas as transmissões da RCTV -Rádio Caracas Televisión-, o ditador Hugo Chávez, ainda insatisfeito, foi em frente: tratou de confiscar (estatizar) os equipamentos de transmissão da emissora e passou a transmitir, usando o mesmo sinal, um novo canal estatal de serviço público chamado TVes. 

ADVERTÊNCIA

Pois, ao agradecer por ter sido escolhido para receber o notável troféu  -Liberdade de Imprensa 2010-, Marcel Granier fez uma forte advertência pública: - NÃO DEIXEM QUE ISTO QUE ESTÁ ACONTECENDO NA VENEZUELA ACONTEÇA TAMBÉM AQUI, NO BRASIL. Mais: mencionou, com muita firmeza, que a organização comunista -Foro de São Paulo- tinha objetivos claros para transformar a América Latina numa região dominada pelo COMUNISMO. Finalizou dizendo: - CUIDEM-SE! EVITEM ISTO AO MÁXIMO! 

RCTV E A GLOBO

Infelizmente, caros leitores, nem Granier nem o Ponto Critico foram levados muito a sério, pois a organização comunista cresceu muito, a olhos vistos, dificultando a sua destruição. Aliás, quem mais está ajudando nesta tarefa é o próprio ditador Nicolás Maduro, a considerar o empobrecimento do povo venezuelano.

Ah, só para deixar bem claro: a RCTV estava para a Venezuela como a Rede Globo (ainda) está para o Brasil. Entenderam bem o que isto significa?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • BRASIL

    1-O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou queda de 0,30% em julho, após recuo de 0,96% em junho. Com o resultado, o índice acumula redução de 2,87% no ano e queda de 1,42% em 12 meses.

    2- A balança comercial registrou superávit de US$ 349,8 milhões na primeira semana de agosto, resultado de US$ 3,0 bilhões em exportações e de US$ 2,7 bilhões em importações. Com isso, a média diária das exportações apresentou queda de -2,7% ante o mesmo mês do ano passado, motivada, principalmente, por uma menor venda de açúcar e calçados e couro. Pelo mesmo conceito, a média diária das importações registrou aumento de 19,6%, devido a uma maior compra de combustíveis e lubrificantes e equipamentos mecânicos. Com o resultado de agosto, o acumulado do ano apresenta superávit de US$ 42,9 bilhões. 

     

  • NOVA COLEÇÃO FLORENSE

    Um glamoroso jantar realizado no restaurante Cantaloup, em São Paulo, marcou o lançamento em grande estilo da nova coleção de peças assinadas AWA Florense.
    O evento contou com a presença VIP do megadesigner e arquiteto israelense Dror Benshetrit, eleito designer do ano pelo BOOMSPDESIGN 2017, mostra onde a Florense está exibindo duas impactantes instalações, com peças assinadas pela Lattoog Design, pelo arquiteto Henrique Steyer e pela designer Rejane Carvalho Leite.

  • TEMER NÃO VAI ESTRAGAR O MEU ANO

    Eis um bom texto escrito pelo pensador Percival Puggina, com o título -TEMER NÃO VAI CONSEGUIR ESTRAGAR O MEU ANO-:

    Como bem me apontou outro dia um amigo, o governo Temer é o menos ruim dos três que o petismo proporcionou ao Brasil. Convém, mesmo, reconhecer os fatos: Temer é produto de duas chapas eleitorais petistas e, no curto espaço que lhe coube, exibe resultados que não podem ser depreciados.

    Para recordar: emenda constitucional que estabeleceu limite aos gastos públicos; reforma trabalhista e fim da sinecura sindical; afastamento de milhares de militantes a serviço de causas partidárias nos órgãos de Estado, governo e administração; inflação abaixo do centro da meta; investimento de R$ 1 bilhão no sistema prisional; reforma do ensino médio; redução de cinco pontos percentuais na taxa de juros; extinção de oito ministérios; e se alguém chegar com um espelhinho no nariz de dona Economia perceberá que ela, lentamente, volta a respirar.

    Mas nem só por isso 2017 foi um ano melhor do que os precedentes. Aumentou muito o número de brasileiros conscientes de que não se pode brincar com o gasto público e de que é necessário tirar de campo, nas próximas eleições, bem identificados picaretas aproveitadores do erário. A Lava Jato preserva seu vigor, com reconhecimento nacional. Réu em seis processos, Lula colheu sua primeira condenação. Vem aí uma reforma da Previdência. Criou-se necessária rejeição social às regalias de certas categorias funcionais e aumentou a intolerância em relação aos corporativismos do setor público e privado. É o primeiro passo para que essas coisas mudem. Ampliou-se a consciência de que precisamos reformar nossas instituições. Ou seja, tornamo-nos mais esclarecidos sobre temas essenciais e isso, sob o ponto de vista político e administrativo, é promissor para o horizonte de 2019-2022.
     Então, o novelo em que se enrolou Michel Temer não vai estragar meu ano. A propósito, a Câmara não o julgou e, menos ainda, o inocentou porque essas não eram atribuições suas. Aquele plenário tinha diante de si a tarefa constitucional de decidir sobre a conveniência de o STF processá-lo neste momento. E decidiu que, de momento, ele fica onde está. De momento. A fila anda e a Justiça o espera, mas o Brasil precisa de estabilidade e das reformas em negociação.
     A saída dele serviria ao PT, a seus coligados, a seus movimentos ditos sociais, a seus fazedores de cabeça na Educação, a seus sindicatos e respectivos “exércitos”. Ou seja, daria a alguns uma alegria que estragaria meu ano e meu humor. Se a maior parte dos detentores de mandato até aqui investigados, de todos os pelos, só amargará acertos nos próximos anos, que também Temer entre nessa lista. Por enquanto, que fique quieto na sua cadeirinha e tenha modos. Por enquanto.
     Observo, nas redes sociais, súbita atividade dos militantes de esquerda em defesa da ética na política. Essa mobilização não me convence nem comove. Aliás, faz lembrar o antagonismo entre os Manos e os Bala na Cara. É disputa pelo mercado do crime organizado. No ano que vem, fora todos eles!

     

  • EXPOAGAS 2017

    Projetada para receber varejistas dos mais diferentes portes e de diversos segmentos da economia, a 36ª Convenção Gaúcha de Supermercados - Expoagas 2017 irá congregar 44 mil pessoas ligadas ao varejo, ao setor atacadista, ao segmento produtivo e à indústria no Centro de Eventos Fiergs, em Porto Alegre, entre os dias 22 e 24 de agosto, para a maior feira do setor no Cone Sul. A exposição e o ciclo de palestras, oficinas práticas e visitas técnicas vão oportunizar networking, novas parcerias, qualificação e negócios para toda a cadeia do abastecimento, em um evento cada vez mais voltado para a concretização de negócios: realizadora da Expoagas 2017, a Associação Gaúcha de Supermercados projeta a movimentação de R$ 497 milhões em transações entre visitantes e os 347 expositores somente nos três dias de feira, volume 6% superior ao da edição passada. Tradicional termômetro de vendas para o setor supermercadista gaúcho, o encontro vai oportunizar aos expositores o lançamento de pelo menos 800 novos produtos, equipamentos e serviços que chegarão ao alcance dos consumidores cerca de 15 dias após o encerramento da feira.

     Presidente da Agas, o supermercadista Antônio Cesa Longo aposta na qualificação e na diversificação do público visitante para alavancar o crescimento dos negócios desta edição. Segundo ele, a Associação desenvolveu um trabalho de prospecção de novas empresas varejistas para conhecerem a feira, ampliando cada vez mais o leque de setores impactados pela Expoagas - neste ano, as inscrições realizadas até 18 de agosto mais uma vez são gratuitas para supermercadistas e para representantes de padarias, farmácias, bares, restaurantes, lojas de conveniência, açougues, bazares, lojas de 1,99, petshops e hotéis. Os valores para visitantes de outros setores vão variar de R$ 30,00 a R$ 150,00 para os três dias de evento. "Queremos desmistificar a ideia de que a feira é para grandes empresas. O pequeno comerciante que visitar a Expoagas 2017 certamente sairá melhor e mais preparado para os desafios do mercado, seja pelo ciclo de palestras proporcionado no evento ou pelas parcerias comerciais que estarão à disposição na feira", projeta Longo.
     

FRASE DO DIA

As pessoas querem te ver bem, mas nunca, melhor que elas.