Artigos Anteriores

ADORADORES DE IMPOSTOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

ERA DA INFORMAÇÃO

É certo que vivemos na era da informação. Mas, mesmo assim, muita gente adora viver à margem dela, ou pior, que é preferir a informação errada. Aquela que diz respeito à crença, ao mito, às soluções mágicas e de benzedeiras. Crêem que só com a fé no que acreditam acabarão sendo bem mais felizes. O que não pode ser descartado, uma vez que a felicidade é o objetivo de todos nós.

PATERNALISMO

Por culpa do sistema paternalista instalado no país desde a sua existência, onde a maioria dos livros não aponta este equívoco fantástico da nossa cultura, estamos sempre prontos a pedir aos governos a ajuda para quaisquer dos nossos problemas. Simplesmente porque todos já se convenceram que impostos são cobrados para resolver todos os problemas.

SOBRAM IMPOSTOS

Aproveitando, espertamente, esta situação, os governantes agem rapidamente procurando assistir os mais próximos e votar por mais impostos para atender os pleitos. Resultado: nunca há o suficiente para muitos e sobram impostos para todos. Um princípio socialista que já afundou inúmeros países, mas que sempre é mantido por aqui.

CULPA DE QUEM?

Os políticos em geral, adoradores deste espírito assistencialista, sem qualquer argumento plausível, têm sempre uma resposta rápida: insistem que a culpa toda recai sobre a política neoliberal adotada pelos últimos governos. Ora, no Brasil já foi tentado o nacionalismo (ainda mantido), o socialismo democrático (?) (que só aumenta impostos) e o trabalhismo (que só aumentou o custo do trabalho sem aumentar o ganho dos trabalhadores). Falta, ainda, o comunismo (forma ditatorial para onde estamos sendo tentados) e o liberalismo (que é a saída inteligente e que transforma o Estado em algo útil e enxuto, e só por isso já é entendido como um demônio).

VIVA O BRASIL

Diante desta camisa de força, nesta hora de colheita de pepinos de todos os tamanhos, estamos prontos para aprovar, certamente, mais carga tributária. Uma para pagar a estiagem, outra para pagar o salário dos deputados que cuidam disto com muito carinho, mais outra para os salários do funcionalismo... Este é o Brasil. E isto explica o tamanho da nossa dívida federal que deve fechar 2005 com R$ 1,240 trilhão e um risco-país perto dos 400 pontos. E tem gente que entende que os juros é que são altos. Viva o Brasil.

NOVIDADES NO PONTOCRITICO.COM

Extra! Extra! A partir da próxima 2ª.feira, 28, algumas alterações importantes serão feitas na apresentação do Ponto Critico. Atenção: os banners (clicáveis) dos anunciantes, que separam os blocos de comentários, para aqueles que recebem a coluna por

MAIS VISIBILIDADE

Esta providência vai, certamente, aumentar a visibilidade da publicidade, chamando muito mais a atenção dos leitores, uma vez que estarão sendo melhores exploradas a marca e as imagens dos produtos e serviços mostrados. Esta providência se justifica agora de forma definitiva, e muito mais do que nunca, pelo aumento significativo do número de usuários da computação com sistemas mais velozes de acesso. E para aqueles que ainda tem esta dificuldade de equipamento, bastará - clicar - no texto para ser remetido imediatamente a Home-Page. Tudo muito simples e prático, o que vai facilitar em muito a abertura do - www.pontocritico.com -

MARKET PLACE

Além disso, no último bloco, agora apropriado e denominado -

Market Place

-, será destinado à divulgação de notícias, lançamentos de novos produtos e novidades empresariais que tenham algo novo a informar aos milhares de assinantes e leitores muito exigentes. Boa leitura.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

IMPRENSA É OPOSIÇÃO. O RESTO É ARMAZÉM DE SECOS & MOLHADOS.

Millor