Artigos Anteriores

ABAIXO A ECONOMIA DE MERCADO!

ANO XIV - Nº 007/14 -

AMANTES DO NACIONALISMO

Os governos do Brasil e da Argentina, amantes declarados do NACIONALISMO, não fazem outra coisa senão empurrar para bem longe a ECONOMIA DE MERCADO e, consequentemente, a LIBERDADE ECONÔMICA. .

VIBRAÇÃO EMPRESÁRIAL

O lamentável nisto tudo é o número expressivo de empresários brasileiros que vibram e aplaudem medidas protecionistas tomadas por Dilma Rousseff, cujo propósito é fechar as portas para a concorrência internacional.

MEDIDAS IDÊNTICAS

Aliás, por coincidência pura, são esses mesmos empresários que fazem questão de dar entrevistas aos meios de comunicação mostrando suas decepções quanto às idênticas medidas que vem sendo tomadas pela presidenta Cristina Kirchner, da Argentina. Pode?

ENTERRO DO MERCOSUL

Se exportar para a Argentina já mostrava ser um legítimo calvário, a partir de ontem, 01 de fevereiro, data que entra para a história como ENTERRO DO MERCOSUL, as portas para os produtos brasileiros foram definitivamente lacradas. Pronto. Quem ainda pretender exportar produtos acabados, tipo calçados e linha branca, por exemplo, tem que buscar um outro país.

SEM FANTASIA

Desta vez, tanto os pessimistas quanto os otimistas já devem ter se dado conta de que a matriz NACIONALISTA, DO ATRASO, não é uma fantasia. Ela existe e foi totalmente recuperada pelos governos Dilma e Cristina, com o propósito de acabar de vez com esta mania de produtos brasileiros e argentinos competirem com produtos internacionais. Que tal?

CONTRA O MÉXICO

Pois, em resposta à decisão de Cristina, que está vigorando desde ontem, Dilma resolveu atacar o México. Para tanto resolveu que precisa romper o acordo automotivo que o Brasil mantém com aquele país.A nossa presidenta NACONALISTA declarou que está incomodada com o déficit crescente no comércio de automóveis entre os dois países. Pode? Pasmem: esta mais recente decisão PROTECIONISTA, que será oficializada em breve, foi tomada sem consulta prévia ao Itamaraty, segundo admitem seus autores.

VIVA O NACIONALISMO!

Este acordo automotivo, para quem não sabe, foi assinado em 2002. Como prevê a possibilidade de anulação, desde que haja comunicação com 14 meses de antecedência, isto significa que, se o Brasil cumprir, a partir de maio de 2013, possivelmente, automóveis e/ou peças comprados no México passarão a pagar tarifas pesadas de importação. Tá bom assim? Sendo assim, gente, só resta a nós, bobos, dar um - VIVA O NACIONALISMO! E, um - ABAIXO A ECONOMIA DE MERCADO!

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • OSCAR DOS IMPOSTOS
    Enrico De Paoli, engenheiro de Música & Produtor(www.EnricoDePaoli.com) ao receber a estatueta do GRAMMY, foi surpreendido: junto com ela veio um DARF de recolhimento de 60% de impostos de importação, e mais 15% de impostos ICMS. Que tal?
  • APREENSÕES
    As apreensões de veículos feitas pela Receita Federal em portos, aeroportos e pontos de fronteiras foram recordes em 2011. As retenções aumentaram 13,7% em relação a 2010, com o volume das unidades retidas passando de R$ 106 milhões para R$ 120 milhões. A apreensão de veículos em operações ilícitas de comércio exterior foi, em termos de valor das mercadorias, a maior na lista dos itens mais retidos pelo Fisco.
  • TROCA NATURAL
    O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, ao comentar a possível saída do ministro das Cidades, Mário Negromonte, disse que é natural a troca de ministros. Ainda bem, não? Mas não garantiu que a troca não pode ser por outros adeptos do MAL FEITO.
  • DEMANDA ENORME
    A Petrobrás concluiu ontem a maior captação de recursos de uma empresa brasileira no exterior, no valor de US$ 7 bilhões. A demanda superou US$ 25 bilhões.

FRASE DO DIA

O aplauso esperado não corresponde aos seus méritos.

Horácio