Artigos Anteriores

A TIMIDEZ OU O COMPROMETIMENTO DA MÍDIA

ANO XIV - Nº 007/14 -

NOTÍCIAS ABAFADAS

Duas notícias me chamaram muito a atenção nesta semana. Nenhuma delas, no entanto, foram bem exploradas pela mídia. Estranho. A primeira, foi a malandra, a esperta e a mentirosa explicação dada pelo governo sobre a ALCA. A segunda, foi a nota 4,5 dada pelo presidente do STF Nelson Jobim, ao Judiciário. Observem o porquê da minha estranheza:

SEM ALCA

1- Gente, é mais do que sabido de que este governo nunca quis e continua não querendo a ALCA. Trata-se de um acordo firmado pelo Fôro de São Paulo e seus signatários. Só para deixar claro: Fôro de Sâo Paulo não tem coisa alguma com a cidade ou o estado de Sâo Paulo. O nome até serve para criar esta confusão. Entendem, o Fôro é uma associação comunista. Da pesada. Portanto, creiam, o governo está empenhado e vai fazer de tudo para que o Brasil e seus aliados latino-americanos não façam parte do Bloco.

CINISMO REINANTE

De novo: podem não gostar do que estou afirmando e pensar o que quiserem, mas o certo é que não tem ALCA aqui. Para o Brasil, Venezuela e Cuba, apesar das mensagens recentes do governo Lula e dos seus desmentidos ocorridos na véspera da visita de Condoleezza Rice ao país. Aliás, o cinismo reinou forte na recepção da representante do governo americano por aqui.

OS OTÁRIOS

Lembram quando Lula disse, e o ministro Celso Amorim repetiu, de que a mídia não entendeu o assunto ALCA? Pois bem. Depois que Lula afirmou que a ALCA não estava na pauta do governo, corrigiu e disse: A ALCA só foi retirada da pauta jornalística, não da pauta de governo. Ora, ora. Isto é coisa que só um povo bobo aceita. Muito otário, gente.

VISITAS POUCO TRANSPARENTES

É inegável que as visitas constantes que José Dirceu vem fazendo à Venezuela e Cuba não tem sido objeto da transparência necessária para a imprensa. Como são visitas feitas com dinheiro público, por pessoas de governo, é uma obrigação explicar, e muito bem explicado, o que representam tais encontros com Chávez e Castro. Se há falta transparência aqui, sobra muita visibilidade na visita de Chávez a Cuba.

SEM FALSEIOS

Sem falseios, gente: está evidente que Cuba pode ter um novo patrocinador. Depois que deixou de receber as mesadas da antiga e falida URSS, não houve outro país comunista com dinheiro suficiente para financiar Cuba. E a Venezuela não vai fazer isto sozinha com a receita petróleo. Vai ter financiamento do BNDES e muitas outras coisas mais. O Grande Estado Bolivariano, previsto e colocado em ata em reunião do Foro de São Paulo, está sendo implementado. tudo claro, mas sem o conhecimento da sociedade brasileira. Observem o que está acontecendo em Roraima e depois me cobrem.

NOTA 4,5

Sobrou este espaço para comentar a nota dada por Nelson Jobim ao judiciário. Gente, a nota 4,5 está estampada no cálculo do risco Brasil. As dificuldades e a morosidade impostas pelo Judiciário têm sido fatores de grande iompacto na formação da taxa de risco de investimentos no nosso país. Em alguns Estados chega a ser maior. No RS, por exemplo, os juros bancários são mais altos porque os tomadores aceitam passivamente o custo ficnanceiro ao assinar os contratos e depois recorrem à Justiça para dizerem que foram lesados. Esta esperteza tem preço. E que a Justiça muitas vezes acalenta pelas decisões tomadas.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FORUM DA LIBERDADE
    A organização da 18ª edição do Fórum da Liberdade está realizando plantão para efetivação de inscrição. Neste final de semana, véspera do evento, que inicia na segunda-feira, dia 2, a Capacità Eventos estará atendendo, das 9 às 17h, com plantão por telefone e, no domingo, inclusive, na PUCRS. Os interessados em participar ainda poderão se inscrever na segunda-feira, mas as vagas são limitadas. O valor da inscrição para estudante é R$ 20,00 e para profissionais, R$ 50,00. Mais informações pelo telefone 51 3231.3000 ou pelo site www.forumdaliberdade.com.br.
  • VACINAÇÃO
    O Colégio Farroupilha está realizando, em parceria com o Mãe de Deus Center, uma campanha de vacinação contra a gripe. A campanha visa imunizar professores e funcionários da escola, e seus familiares. A vacina da gripe será aplicada no Serviço Médico Escolar da escola no dia 04 de maio, das 11h às 14h e das 17h às 19h e no dia 05 de maio, das 11h às 14h.
  • AVALIAÇÃO
    O Brasil está emergindo de um longo período de turbulência e iniciando uma fase de otimismo, ainda que com certa cautela. A avaliação é de CEOs ouvidos pela PricewaterhouseCoopers (PwC) na primeira pesquisa com Líderes Empresariais Brasileiros. A elevada carga tributária é o maior empecilho ao desenvolvimento dos negócios no Brasil para 83% dos líderes entrevistados. Em seguida aparecem a pobreza (62%) a corrupção (59%) e a falta de infra-estrutura adequada (51%).A pesquisa ouviu a opinião de 76 CEOs brasileiros, entre os meses de setembro e novembro de 2004, dos setores de bens de consumo e produtos industriais (fabricantes, distribuidores e varejistas), de serviços financeiros e de telecomunicações, tecnologia e mídia. Dos executivos entrevistados, 59,2% administram empresas com faturamento anual superior a US$ 500 milhões, e os 40,8% restantes, inferior a esse valor. Conforme as respostas obtidas na pesquisa com Líderes Empresariais Brasileiros, os CEOs brasileiros destacam-se pela convicção com que incorporaram os conceitos de Governança, Gestão de Risco e ?Compliance? (GRC), e pela amplitude de sua implantação nas organizações que lideram. Além disso, 68% desses executivos concordam plenamente que a adoção efetiva dos princípios de GRC permite a criação de valor e se constitui em vantagem competitiva.Os números da pesquisa revelam que 46% dos entrevistados classificam o nível de transparência no Brasil como médio e 26% como baixo. A corrupção é o motivo primordial para essa falta de transparência nos negócios, conforme afirmaram 50% dos entrevistados. A ameaça ao sucesso dos negócios também é atribuída por 37% dos CEOs ao excesso de regulamentação.
  • FEIRÃO
    Acompanhando a tendência de alta no consumo de produtos eletroeletrônicos, a Sonae Distribuição Brasil (SDB) realiza, pela segunda vez, parceria com a indústria e lança amanhã, 29, às 8h30min, o 2º Feirão BIG Eletroeletrônicos, que dessa vez será no estacionamento do Hipermercado BIG da Avenida Sertório, nº 6600, em Porto Alegre.
  • FADIGA VISUAL
    Ao menos 75% dos usuários freqüentes de computador podem desenvolver fadiga visual ou CVC (Computer Vision Syndrome) --em português, Síndrome de Visão do Usuário de Computador. Esse é o principal resultado de uma pesquisa com 1.237 pessoas realizada pelo Instituto Penido Burnier, em Campinas, SP. A pesquisa aponta uma relação direta entre o mau uso do computador e o aparecimento de sintomas da CVC, como dores de cabeça, olhos irritados e até miopia entre crianças. Dos 1.237 usuários de computador pesquisados, 916 são adultos e 321, crianças. 71% apresentaram sintomas de fadiga visual; 51% das crianças tiveram algum tipo de miopia, possivelmente motivada pelo uso inadequado do micro durante horas. Das 51% das crianças que apresentaram fadiga visual, 21% tinham miopia definitiva e os demais 30%, miopia transitória. \'\'Quando usamos o micro movimentamos pouco o globo ocular e piscamos, em média, cinco vezes menos que o normal. Isso prejudica a troca do filme lacrimal, uma película responsável pela umidade na superfície do globo ocular. Os ambientes refrigerados também agravam o ressecamento\'\', disse o oftalmologista Queiroz Neto. O ser humano pisca, em média, 20 vezes por minuto e diante do computador essa freqüência cai para 15 vezes, segundo ele. O oftalmologista recomenda relaxamento da visão com pausas de pelo menos dez minutos a cada hora de uso do computador. \'\'O grande vilão dessa história toda é o número de horas que a pessoa fica em frente à tela. Os usuários de computador por mais de duas horas por dia correm mais risco de desenvolver fadiga. A CVC tem cura com tratamento e o seu desenvolvimento ou não depende de cada organismo\'\', disse. O monitor de vídeo gera cerca de 16,7 milhões de cores, o que sobrecarrega a musculatura responsável por regular a entrada de luz até a retina. \'\'Não é o computador que causa a fadiga, e sim o mau uso dele.\" Entre as dicas citadas na pesquisa para reduzir a incidência da CVC está a de posicionar o monitor de vídeo entre 50 centímetros e 60 centímetros dos olhos. Além da distância do monitor, ambientes excessivamente claros que geram reflexos e o monitor em uma posição muito alta exigem mais da visão do usuário. Os tratamentos variam conforme o caso e os sintomas. Os problemas mais comuns são a miopia transitória em crianças e a presbiopia, ou vista cansada, nos adultos, principalmente acima dos 40 anos.Um levantamento da FGV (Fundação Getúlio Vargas) aponta que o Brasil tem cerca de 24 milhões de usuários de computador.

FRASE DO DIA

É DIFÍCIL RECONHECER UM ERRO NESTE GOVERNO QUE ACERTA TANTO.

Presidente Lula