Artigos Anteriores

A RELEVÂNCIA DAS REFORMAS

ANO XIV - Nº 007/14 -

COMUNICADOS RELEVANTES

Antes de emitir comunicados considerados como -RELEVANTES-, do tipo que vai mexer com a vida e/ou atividades do PÚBLICO-ALVO, o comunicador precisa ter em mente que a nota, para que seja bem sucedida, deve ser elaborada  de acordo com o nível de compreensão e/ou discernimento dos destinatários.

DEIXAR COMO ESTÁ

O povo brasileiro em geral, pelo que informam os índices de escolaridade e o IDH, infelizmente tem enorme dificuldade para entender o quanto é RELEVANTE a realização de REFORMAS. Dotado de enorme incapacidade para discernir o quanto há de injustiça no atual sistema previdenciário e nas leis trabalhistas,  o povo brasileiro é levado a crer, por força dos sindicatos e corporações, que o melhor é deixar tudo como está. 

FORA TEMER! e DIRETAS JÁ!

Pois, para tentar impedir de todas as formas a possibilidade de aprovação das REFORMAS, consideradas RELEVANTES para o país (ainda que muito tímidas), que tramitam no Congresso Nacional, estas corporações do atraso, através de mercenários, foram para as ruas manifestar, usando como mote de manifestações, duas expressões: FORA TEMER! e DIRETAS JÁ! 

DIREITA JÁ!

Na realidade, como bem diz o pensador Rodrigo Constantino, o momento exige, como nunca, um DIREITA JÁ! e não DIRETAS JÁ!.  Mais: RC menciona que, na sua coluna de hoje, Carlos Andreazza mostra o golpismo da coisa, alegando que os parlamentares que votaram pela PEC achando que não há como ela valer para este ano desconhecem a história do próprio Parlamento e do Judiciário, ao menosprezarem os riscos de uma “interpretação” pontual do STF para fechar com o lado golpista do PT e do PSOL, sua linha auxiliar. O ministro Barroso, por exemplo, adoraria escutar a “voz das ruas” e rasgar a Constituição.

RESPEITO À CONSTITUIÇÃO

Pois, mesmo diante de um ataque frontal e mentiroso das corporações, nem tudo está definitivamente perdido. A esperança, mesmo com pouca força, está posta na pesquisa Datafolha, divulgada hoje,  cujos números mostram que maioria do povo prefere respeitar a Constituição, ou seja, não quer saber de ELEIÇÃO DIRETA neste momento. 

 

NÚMEROS DA ESPERANÇA

Eis o que diz o Datafolha:  

51% dos leitores da Folha de São Paulo preferem o que prevê a Constituição:  pleito indireto organizado pelo Congresso;

46% preferem alteração da Constituição, para permitir uma eleição direta neste ano.

3% não souberam responder. 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ATA DO COPOM

    A ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) relata que o colegiado considerou que as perspectivas para a inflação têm evoluído de maneira favorável. O documento destaca que as projeções para a inflação acumulada em 12 meses permanecem abaixo da meta de 4,5% ao longo de 2017 e prevê queda da Selic, atualmente em 10,25%, para 8,5% ao final do ano.
     

  • LIVRO DIDÁTICO A FAVOR DO SOCIALISMO

    O povo continua sendo imbecilizado nas escolas públicas. O livro Nova História Crítica, de Marley Furlei Schmidt, por exemplo, que já teve milhões de cópias distribuídas em escolas brasileiras, embora popular, peca pela falta de equilíbrio: apresenta uma visão positiva do socialismo, defendido como um sistema em que o bem-estar coletivo é alcançado. Como mostra a imagem principal desta lista, o livro retrata o capitalismo como o reino do individualismo burguês. Elogios à ditadura cubana não faltam. (Gazeta do Povo)

  • CAPITALISMO E SOCIALISMO

    O livro destaca:

    CAPITALISMO - As decisões são tomadas pela burguesia a partir da situação do mercado.

    SOCIALISMO   -  As decisões são tomadas democraticamente pela sociedade, que planifica a economia.

    Pode?

FRASE DO DIA

DE UMA COISA ESTOU CONVENCIDA: DEUS NÃO É BRASILEIRO! O BRASIL VIROU OBRA DAS CORPORAÇÕES DO DIABO!

Maria Luiza M. S. Pires