Artigos Anteriores

A QUEDA DO MURO LATINOAMERICANO ESTÁ PRÓXIMA?

ANO XIV - Nº 007/14 -

MURO DE BERLIM

Ontem, 9 de novembro, o mundo todo, notadamente os europeus, comemorou a passagem do 26º aniversário da queda do Muro de Berlim. Ainda que cinco dias antes (4/11) mais de 500 mil manifestantes resolveram ocupar a praça -Alexanderplatz-, em Berlim Oriental, para protestar em prol de uma reforma do Estado, o Muro foi aberto no dia 9, quando o governo percebeu que não contava mais com a confiança popular.
 

Pois, na medida em que o mundo comemorava a queda do comunismo na Europa, na América Latina um grupo formado e liderado por Lula e Fidel Castro, batizado com o nome -Foro de São Paulo-, totalmente inconformado deu início às obras de construção de um outro Muro, conhecido como -BOLIVARIANO-.

 

 

 

INÍCIO DA QUEDA

Pois, passados quase 26 anos da criação do Foro de São Paulo (aniversaria em maio), se tudo que está acontecendo no Brasil e na Argentina realmente der certo, em breve poderemos comemorar o início da queda do Muro Bolivariano. 

ARGENTINA

Se no Brasil ninguém mais aguenta o PT, e muito menos a presidente Dilma, na Argentina, pelo que informam as recentes pesquisas de intenção de voto, o candidato Mauricio Macri, da oposição, está muito próximo da vitória no segundo turno da eleição presidencial, marcada para o dia 22 de novembro. 

MERCOSUL

Como o Mercosul já deixou de ser um Bloco Comercial para se tornar um braço forte do Foro de São Paulo, o candidato Macri já deu um recado importante: caso saia vitorioso (rezo para tanto) promete solicitar uma reunião extraordinária do Mercosul para pedir a aplicação da cláusula democrática contra a Venezuela, caso o Governo Maduro não liberte López, acusado de incitar à violência durante protestos no ano passado. 

EIXO LATINOAMERICANO DO MAL

Como se vê estamos, nós latinos, muito próximos de começar a destruir o EIXO LATINOAMERICANO DO MAL. Depende, exclusivamente, da vontade dos brasileiros, argentinos e demais países que sofrem com a destruição econômica promovida pela Matriz Bolivariana. 

PRECURSORES

Os argentinos podem ser os precursores da mudança política e econômica através do voto, no próximo dia 22/11. Os brasileiros, por sua vez, tem tudo para exigir o afastamento do governo do PT, presidido pela presidente Dilma, considerado o mais corrupto e incompetente deste mundo. Com a palavra, e as ações, o povo descontente.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PAPEL ONDULADO

    A ABPO divulgou que a expedição de papel ondulado apresentou queda de 4,4% na comparação interanual em outubro. Após ajuste sazonal, o dado representa alta de 0,2% na comparação mensal (cálculo próprio). Com este dado é possível projetar que a produção industrial em outubro tenha se expandido em 0,5%, também na comparação mensal (nossa projeção anterior era de alta de 0,2%), após queda de 1,3% em setembro.

  • BRILHA PORTO ALEGRE

    Os gaúchos podem se preparar para um Natal diferente este ano. O Sindilojas Porto Alegre, a CDL POA e Sindha - Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região - renovaram a parceria para a realização do Brilha Porto Alegre. E a imprensa e convidados conhecerão o cronograma oficial das atividades em primeira mão, no dia 11 de novembro, às 10h30, no Auditório do Nós Coworking.
       

    O Brilha Porto Alegre é uma realização do Sindha, CDL POA e Sindilojas Porto Alegre, com o apoio institucional da Prefeitura de Porto Alegre, apoio do Shopping Total e promoção do Grupo RBS.

  • IPC FIPE, IGP-M, ETC

    O IPC-Fipe mostrou ligeiro avanço na primeira quadrissemana de novembro, de 0,88% no fechamento de outubro para 0,90%. O resultado ficou acima da mediana do mercado de 0,86%. A inflação de alimentos continuou a acelerar no período, de 1,31% em outubro para 1,45%, em especial produtos in natura (2,00% ante 1,54%) e industrializados (1,46% ante 1,01%). 

    A primeira prévia do IGP-M de novembro apresentou variação de +1,31%, acima do esperado pelo consenso (1,21%).

    O IPA avançou 1,73%, impulsionado tanto por inflação pressionada nos produtos agropecuários (+1,67%), quanto nos industriais (+1,76%). Os preços ao consumidor tiveram alta de 0,62% no período, enquanto o INCC avançou 0,23%. 

FRASE DO DIA

Enquanto houver vontade de lutar, haverá esperança de vencer.

Santo Agostinho