Artigos Anteriores

A MISÉRIA COMO ALVO

ANO XIV - Nº 007/14 -

IMPATRIOTA

Mais do que sabido, em dia que a seleção brasileira joga, nada existe de mais importante. A bem da verdade, por absoluta influência da mídia, já nas vésperas das partidas quem se dispõe a prestar algum serviço, ou mesmo produzir alguma coisa, já é rotulado de impatriota. 

COPA DO MUNDO

Considerando que hoje o Brasil ganhou do México, os festejos pela vitória da seleção brasileira certamente deverão se prolongar, no mínimo, até o próximo jogo que acontece na 6ª feira, 6, às 15h. Até lá, portanto, poucos estarão interessados em qualquer assunto que não seja a Copa do Mundo. 

TRIO COMUNISTA

Pois, enquanto este sentimento -futebolístico- domina por completo o pensamento da maioria dos brasileiros, o nosso país segue a sua desabalada e intencional trajetória que, pela vontade de grande número de eleitores, como informam as pesquisas de intenções de voto, levará o BRASIL a compor, junto com CUBA e VENEZUELA, o TRIO de países latinos declaradamente comunistas. 

CUBA

Confesso que custo a acreditar que um país como Cuba, que em Julho de 1961 (dois anos depois da Revolução de 1959) oficializou o comunismo, cujo resultado mostra, a quem quer que seja, que além da mais absoluta falta de liberdade o sistema produziu miséria geral e irrestrita por todos os cantos da Ilha, continua sendo um MODELO a ser seguido.

VENEZUELA

Da mesma forma é inacreditável que um país como a VENEZUELA, que a partir de 1999, pelas mãos e mente de Hugo Chávez implantou socialismo do século XXI, cujo regime segue firme sob a batuta do ditador Nicolás Maduro desde 2013, também continue sendo um MODELO de -democracia- a ser implantada por aqui. 

MISÉRIA E MAIS MISÉRIA

Se muitos cubanos não pensam em outra coisa a não ser cair fora da Ilha de Cuba, milhares de venezuelanos, como a mídia internacional informa diariamente através de imagens e depoimentos, não fazem outra coisa senão  buscar refúgio na Colômbia e no Brasil, de forma desesperada. Tudo porque o que mais sobrou ao longo desses anos, tanto em  Cuba quanto na Venezuela foi miséria e mais miséria. 

MARCA REGISTRADA DO FRACASSO

Pois, mesmo diante destes casos que se escancaram nestes dois países latinos, onde o COMUNISMO é a marca registrada do fracasso inequívoco, há quem queira, de uma vez por todas que o regime da miséria vigore de forma oficial e para sempre no nosso empobrecido Brasil. 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis o artigo do pensador Percival Puggina, com o título -TROCO UMA CENTENA DE CORRUPTOS-:

    Faríamos bom negócio se trocássemos cem corruptos por um STF decente. Com um Supremo formado por juristas de alto nível, juízes de verdade, conscientes de seus deveres e responsabilidades, ficaríamos livre desse flagelo que mantém a nação em sobressalto. E os corruptos acertariam suas contas com a sociedade porque é isso que acontece quando as instituições funcionam.

              Não estou sendo sarcástico. É incalculável o montante dos prejuízos que esse STF vem causando à política, à moral do povo, à credibilidade das instituições, à segurança jurídica e à estabilidade necessária ao funcionamento regular da economia.

              Não há adjetivo polido para a conduta do ministro Dias Toffoli na sessão de ontem (26/06) da Segunda Turma do STF. A finalidade da sessão era abrir as portas da liberdade a um grupo de condenados da Lava Jato com culpa confirmada pelo TRF-4. No lote, para disfarçar, o ex-chefe José Dirceu. A ideia do trio Toffoli, Lewandowski e Gilmar era romper o entendimento colegiado da corte sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância. Sabem todos os ministros, sabem os advogados dos presos, sabem os condenados, sabe o Brasil que prisão após o trânsito em julgado de sentença condenatória é sinônimo de liberdade eterna para quem roubou muito. E um tanto mais breve para quem roubou pouco. É uma liberdade alugada com dinheiro das vítimas. É, também, outro nome que se pode atribuir à impunidade, benefício mais importante para o criminoso do que o produto de sua atividade.

    Na imagem e possibilidade mais remota e positiva, o STF é um conjunto de 11 pessoas que, segundo maiorias instáveis e seus bestuntos individuais, impõem ao país o convívio com o intolerável. Na imagem mais provável, a coisa fica muito pior. Só para lembrar: em 10 de março de 2015, o ministro que coordenou a operação no dia de ontem enviou ofício ao colega Lewandowski, que presidia o STF, manifestando interesse em ser transferido da Primeira para a Segunda Turma da Corte, ocupando a vaga aberta pela morte de Teori Zavaski. Com essa mudança, o grupo que, por mera coincidência, tinha a seu encargo os processos da Lava Jato ganhava a atual configuração.

              Para quem não sabe, ou já esqueceu, quando José Dirceu era chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dias Toffoli foi seu subchefe da área de Assuntos Jurídicos. Em junho de 2005, acusado por Roberto Jefferson de ser o mentor do mensalão, Dirceu foi obrigado a demitir-se do cargo, sendo substituído por Dilma Rousseff, a quem Toffoli, imediatamente, solicitou a própria demissão. O fato confirma a estreita ligação entre os dois. Quem disse que gratidão é sempre uma virtude?

                Não é de hoje que o STF vem cuidando bem da criminalidade de jatinho. Em fevereiro de 2014, esse Supremo, com voto decisivo do recém-nomeado e gratíssimo ministro Roberto Barroso, decidiu que não houve formação de quadrilha no mensalão. Ela não só houve como jamais interrompeu atividades e agora tem tratamento VIP nesse STF que não nega os fatos, mas soluça com os condenados falando em “sanha punitivista”.

     

  • CARTÕES ZAFFARI E BOURBON

    Os clientes dos Cartões Zaffari Card e Bourbon Card têm atém o dia 15 de julho (domingo) para participar da campanha Destino Inesquecível. A ação irá sortear quatro viagens com acompanhante para um dos países semifinalistas da maior competição de futebol de 2018.

    Os clientes dos cartões recebem automaticamente, sem a necessidade de trocas de cupons em lojas, um número da sorte para participar da campanha a cada R$ 200,00 em compras realizadas com o Zaffari Card ou Bourbon Card. Os participantes poderão conferir seus números da sorte no Aplicativo Cartões Zaffari, e receberão notificações com informações com o saldo acumulado de suas compras para geração dos próximos números da sorte. A informação estará disponível ainda no setor de crediário da rede Zaffari e Bourbon e através do SAC, pelo número 4004.1224.

    As compras são cumulativas e, para a geração dos números da sorte, serão somadas as compras do cliente titular e também as dos clientes adicionais vinculados à mesma conta. O sorteio ocorrerá pela Loteria Federal no dia 18 de julho. O regulamento completo pode ser acessado no site www.zaffaricard.com.br.
     

FRASE DO DIA

O melhor profeta do futuro é o passado.

Robert Frost