Artigos Anteriores

A MARCHA DE 12 DE ABRIL

ANO XIV - Nº 007/14 -

TEXTOS ASSINADOS POR PENSADORES DO PENSAR+

Conforme informei ontem, os editoriais do Ponto Crítico desta semana, com textos voltados para as manifestações do dia 12/4, em todo o país, levam a assinatura de pensadores que integram o PENSAR+.

Assim, o texto que publico hoje é assinado pelo pensador Roberto Rachewsky. Eis: 

A MARCHA DE 12 DE ABRIL

A marcha do dia 12 de Abril será mais uma tentativa de entregar, ao Congresso Nacional, a mensagem subscrita pela população brasileira que se encontra insatisfeita com: 

1- o grau de corrupção;

2- o autoritarismo; e

3- a incapacidade gerencial do governo;

com o pedido de IMPEACHMENT da presidente Dilma.
 

LITERALMENTE IMPEDIDOS

Entretanto, vale lembrar que quem realmente tem sofrido o IMPEACHMENT, diariamente, é o cidadão brasileiro de bem.

Se bem pensado fica claro e evidente que nós, brasileiros, estamos literalmente impedidos de viver nossas vidas como poderíamos e gostaríamos, com plenitude e com toda potencialidade que o ser humano pode alcançar. Como, por exemplo:

EXEMPLOS

1- Não é possível viver num país onde a bandidagem corre livre, leve e solta, seja nas ruas ou seja nos gabinetes governamentais.

2- Não temos segurança ao sairmos de casa pela manhã, de que voltaremos vivos à noite. Nem mesmo permanecendo em casa, nossa integridade está assegurada.

3- Não temos segurança jurídica para sabermos que ninguém usará a força da lei para transformá-la em lei da força, cerceando nossa liberdade sem razão objetiva, confiscando nossa propriedade injustificadamente, mesmo tendo sido obtida por meios legítimos. 

FORAS-DA-LEI

O emaranhado de leis, decretos, medidas provisórias, normas e o próprio sistema legal, controverso, surreal, subjetivo e draconiano, nos transforma em foras-da-lei apenas por existirmos, com agravante se criarmos, produzirmos, comerciarmos ou consumirmos, como entendemos ser do nosso interesse, mesmo sem violarmos o direito de ninguém.
 

NÃO É REVIDE

Portanto, o impeachment que a população brasileira, que pretende viver de forma racional, honesta, produtiva e independente deseja, não é um mero revide.

É, isto sim, uma legítima manifestação de quem anseia alcançar a liberdade, condição indispensável para se criar valor e riqueza para si e para os outros, meios insubstituíveis para conquistar a felicidade de forma consistente, duradoura, genuína e legítima, com base na cooperação, na justiça e no mérito.
 

MENSAGEM

Está mais do que na hora de impormos o “impeachment” aos que usam a força e a violência para alcançar seus objetivos.

No dia 12 de Abril, domingo próximo, a mensagem será esta:

QUE SE LEVANTE O IMPEACHMENT CONTRA OS CIDADÃOS DE BEM E SE INSTAURE, IMPLACAVELMENTE, AOS VERDADEIROS AGENTES DO MAL. 
 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • NOTA DE PERCIVAL PUGGINA

    Os governos do Brasil, Argentina e Venezuela, entre outros que dançavam ciranda-cirandinha com Cuba no Foro de São Paulo, devem estar atônitos.
    Toda essa turma dos partidos de esquerda da América Latina formou seus quadros e suas milícias com corações e mentes seduzidos pelo lero-lero de Fidel Castro. Cuba, mais que o modelo, era a inspiração. Era o ponto final da peregrinação. Era Roma, Santiago de Compostela, Jerusalém, Meca das esquerdas ibero-americanas.

    Por ali foram e por seus fundamentos andaram os governos de Chávez, Maduro, Kirchners, Evo Morales, Rafael Correa, Lula, Dilma e muitos outros. Depois de uma década, há mais burros n’água do que fora d’água. Aqui na nossa volta, onde a gente acompanha melhor, os três países mencionados acima, os mais ruidosos e ativos no neocomunismo, estão com as respectivas economias aos pandarecos e os governos com o prestígio no chão. Exatamente como Cuba, há mais de meio século, para quem a conhece.

    Imagino, então, a surpresa de todos ao verem que os negócios daquela ilha pertencente à firma Castro&Castro Cia. Ltda. passam a ser feitos com o Império, com os ianques, com o grande satã do Norte, sob cujo guarda-chuva passaram a se abrigar os proprietários de Cuba. A imagem da charge acima é simplesmente brilhante!

  • BOM EXEMPLO FLORENSE

    Dentro do conceito de sustentabilidade que norteia as ações da Florense, a marca está sempre buscando novas oportunidades para tornar seus processos cada vez mais ecologicamente corretos. Entre essas ações está a compra voluntária de energia elétrica gerada através de fontes renováveis - eólicas, usinas de cana-de-açúcar, PCH -, evitando a emissão de gases de efeito estufa para a atmosfera.

    A ação é certificada pela Sinerconsult e pela Comerc Energia, comprovando que os resultados atendem aos princípios do GHG Protocol Corporate Standard, da theGreenhouse Gas Protocol Initiative, ONGs e governos de todo o mundo no levantamento de emissões de gases de efeito estufa. A metodologia de cálculo foi desenvolvida pelo WRI - World Resources Institute. Desde que este processo foi iniciado, em 2012, deixou-se de emitir 1.015,85 toneladas de CO², que são equivalentes a 7.110,96 árvores.

  • ZONA DO EURO

    O índice PMI composto da Zona do Euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu para 54,0 pontos em março de 53,3 em fevereiro, em linha com o resultado preliminar (54,1), alcançando o nível mais alto desde abril do ano passado.

    O PMI de serviços avançou a 54,2 pontos em março de 53,7 em fevereiro, reforçando a tendência de aceleração do crescimento na região neste início de ano em um ambiente de política monetária expansionista, depreciação do euro e queda dos preços do petróleo. 

FRASE DO DIA

TODO HOMEM CONSTRÓI SEU MUNDO À SUA PRÓPRIA IMAGEM. ELE TEM O PODER DE ESCOLHA, MAS NÃO TEM O PODER DE FUGIR DA NECESSIDADE DE ESCOLHER.

Ayn Rand