Artigos Anteriores

A LÓGICA DO PT: RAZÕES PARA A DESCONFIANÇA

ANO XIV - Nº 007/14 -

ESTE É O PT QUE CONHECEMOS

Um projeto maluco, perigoso e estúpido, de autoria do dep. Nazareno Fontelles, do PT do Piauí (só podia ser do PT), se encontra na Câmara dos Deputados. Tenho receio de que muitos parlamentares se deixem levar por suas atitudes irresponsáveis, de não comparecer no dia da votação, e acabaremos vendo aprovada esta monstruosidade. São coisas assim que aumentam a desconfiança no Brasil, tanto por estrangeiros, como, e principalmente, por brasileiros. Vejam:

EXPROPRIAÇAO SOCIAL

O Dep.Fontelles, do PT, quer estabelecer um Valor Máximo para cada família no Brasil gastar por mês, caso seja aprovado. Segundo a maluquice, caso os demais parlamentares aprovem a estupidez, ficará estabelecido pelo governo que, a partir de janeiro de 2005, os rendimentos mensais que ultrapassarem o valor determinado pelo governo (R$ 7.600,-/mês) irão para uma conta como empréstimo compulsório.

SAI, SATANÁS!

Seria uma conta especial de caderneta de poupança, em nome do depositante, denominada Poupança Fraterna, que durante 7 anos serão administrados pelas centrais sindicais e pelos \\\"sem terra\\\", entre outros, e serão devolvidos nos 14 anos seguintes, depois dos sete primeiros, com \\\"remuneração da metade da poupança atual\\\". Para quem não entendeu, significa tungar parte do nosso dinheiro, administrá-lo mal, e remunerá-lo pior ainda, devolvendo muito menos da metade do total. Isto, como se sabe, tem nome: é uma legítima expropriação social, típica de governos ditatoriais. Foi exatamente isto que todos temiam antes das eleições, agora transformado em projeto. Sai, Satanás!

PARTICIPAÇÃO MÍNIMA

O crescimento das nossas exportações neste ano é digno de nota e algo que precisa ser festejado, assim como o superávit da balança comercial, produzido pelo aumento maior das exportações enquanto que também aumentamos as nossas importações. O feito se reflete positivamente no nosso balanço de pagamentos, felizmente mais equilibrado. Contudo, ao examinar a nossa participação no comércio internacional, a nossa posição é lamentavelmente ínfima. Continuamos com 1% do comércio internacional. Se os esforços foram muitos, e foram, o resultado ainda é insignificante.

RASTREABILIDADE

Depois de tantas idas e vindas, o governo resolveu acabar com a obrigatoriedade de exigir a rastreabilidade dos bovinos e bubalinos nas exposições de animais no Brasil. Perfeito. É assim que precisamos viver e nos acostumar. Com menos obrigações legais, mais liberdade e diante das exigências do mercado. Quem vai exigir a rastreabilidade, podem ter certeza, serão os consumidores. E os produtores farão o que é necessário no seu devido tempo. Pronto. Hoje ninguém exporta sem esta condição. E, por decorrência disso, o nosso mercado interno vai também exigir tal providência, podem ter certeza.

GRUPELHO DO RIO

O Grupo do Rio tende a se identificar como um grupelho. Cheio de pretensões protecionistas, mas muito mais preocupados em se transformar num bloco comunista e não comercial, dizem querer formar um bloco econômico. Mentira. O que todos precisam, desesperadamente, é vender muito e comprar pouco. Como os americanos já foram aconselhados, até pelo próprio FMI, a reduzir à metade os déficits comercial e fiscal, todos estes países vão sofrer muito, com certeza.

SÁBADO SOLIDÁRIO

Amanhã, sábado, 06, em todas as lojas do Nacional Supermercados e do Hipermercado BIG no RS, acontece a ação Sábado Solidário, na qual, quem quiser participar pode levar alimentos não perecíveis para serem doados a entidades carentes das comunidades. A Sonae Distribuição Brasil, principal parceira do Banco de Alimentos do RS, participa desta ação, doando mensalmente 20 toneladas ao Banco. E no primeiro sábado de cada mês, suas lojas viram postos de arrecadação para que a comunidade também possa participar. Participe desta Ação Solidária, levando alimentos não perecíveis a uma das lojas do Nacional ou do BIG neste sábado.

TAM-LÍDER

A TAM, líder do mercado doméstico de aviação no Brasil, divulgou ontem o resultado do 3º trimestre de 2004: lucro de R$ 53,3 milhões. Uma bela reversão do prejuízo apresentado no mesmo período do ano passado que foi de R$ 12,5 milhões. O resultado, segundo a direção da TAM, foi fruto de uma administração severa de custos e de ganhos de produtividade aliados ao aumento do número de passageiros transportados. De julho a setembro, a TAM transportou 3,5 milhões de passageiros, 21,3% mais que um ano antes. A participação no mercado doméstico se expandiu para 36,35%, e no externo para 15,75%. Parabéns.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

OS VERDADEIROS ANALFABETOS SÃO OS QUE APRENDERAM A LER E NÃO LÊEM

Mário Quintana