Artigos Anteriores

A INGENUIDADE PROVINCIANA

ANO XIV - Nº 007/14 -

A REPATRIAÇÃO DE RONALDINHO

O retorno de Ronaldinho Gaúcho ao futebol brasileiro, que depois de ouvir as propostas de vários clubes acertou com o Flamengo, serviu para definir, categoricamente, o que é realmente importante para a nossa pobre sociedade.

PAIXÃO NACIONAL

A imprensa brasileira, anos atrás, quando percebeu que o povo havia escolhido, maciçamente, o futebol como esporte preferencial, passou a usar esta modalidade esportivo-profissional para influenciar cada vez mais a ingenuidade dos apaixonados torcedores.

FRUTOS FINANCEIROS

Agindo de maneira sempre muito mercenária e crescente, a mídia fez do futebol a sua maior fonte de negócios, tirando enorme proveito comercial conquistando patrocinadores cada vez mais poderosos.Esta soma da paixão dos ingênuos com a esperteza comercial produziu frutos financeiros que nunca mais pararam de crescer.

BENEFICIADOS

Diante dessa realidade incontestável, muitos clubes passaram a ser beneficiados e cresceram no mundo todo. Com eles, muitos atletas passaram a ser valorizados. Os mais habilidosos começaram a despontar fazendo contratos milionários com o uso de suas imagens.

LEI PELÉ

Com o advento da Lei Pelé, as atenções passaram a ser voltadas quase que exclusivamente para os jovens atletas, analisados pelo potencial apresentado. Foi aí que surgiu o Ronaldinho Gaúcho. Como os clubes não levaram a sério a Lei Pelé, o Grêmio, entre eles, pagou caro por isso: Ronaldinho foi para a Europa.

TRAIDOR?

À época, diante da ingenuidade e do cochilo do departamento jurídico do Grêmio, para não admitir a responsabilidade pela perda do craque, usou a mídia do RS (leia-se RBS), para transformar Ronaldinho em traidor. Bobagem pura, pois a torcida do Grêmio, embora sofrida com a perda, merecia uma explicação mais convincente e respeitosa.

QUEM É O TRAIDOR?

Agora, pelo visto, o Grêmio, através de seu corpo diretivo, incluindo mais uma vez o jurídico, foi ingênuo. Como a RBS mostrou forte interesse comercial com a repatriação de Ronaldinho, tão logo o Clube não conseguiu fechar o contrato com o craque, a palavra traição foi novamente usada. E, de novo, para esconder a ingenuidade, levando o torcedor gremista ao engano.

PROVINCIANISMO

A prova disto tudo é que o RS é um Estado pra lá de provinciano. E Porto Alegre é a capital da Província. Agindo como provincianos (como um sinônimo de ingenuidade), as frustrações dos aficionados prejudicados se tornam marcantes. Este sofrimento do aficionado gremista, induzido pela mídia, com a RBS à frente, passou a chamar de mercenário e traidor o craque Ronaldinho. Ora, mercenária e provinciana é a RBS, que, pasmem, chegou a publicar um caderno especial para explicar a não contratação do atleta. Traidor, gente, é o que menos existe neste episódio. Só têm ingênuos e provincianos.O curioso é que um colunista da RBS passou a hostilizar, de todas as formas, o atleta Ronaldinho. Contando, inclusive, com o apoio de um deputado estúpido que quer tornar Ronaldinho ? persona non grata ? no RS. Pode? Quanto aos políticos corruptos e às decisões desonestas que são tomadas a toda hora no ambiente governamental, a RBS não provoca os cidadãos e contribuintes para um linchamento público. Chama de traidor o atleta e não chama de traidor o político eleito. Pode?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • COMBUSTÍVEIS
    A importação de combustíveis e outros derivados superou a aquisição de petróleo do exterior no ano passado. O Brasil importou US$ 15 bilhões em derivados e US$ 10 bilhões em óleo bruto, indicando uma nova dependência no suprimento do mercado doméstico. O aumento da produção interna de petróleo permitiu ao país encerrar o ano com expressivo superávit na balança exclusiva de produto - US$ 6 bilhões, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Mas a necessidade de suprir a demanda interna por gasolina, nafta, diesel, GLP e outros derivados reduziu o impacto desse ganho e fez a balança comercial total do petróleo e derivados encerrar o ano com déficit próximo a US$ 5,8 bilhões. O país gastou US$ 25 bilhões em petróleo e derivados e conseguiu exportar, no mesmo grupo de bens, cerca de US$ 19,2 bilhões, de acordo com a Secex.
  • PORTUGAL
    Embora recebendo muitas críticas pela sua débil economia, Portugal foi bem sucedido em seu leilão de dívida, entendido como um teste importante com relação à confiança do mercado no país e obteve 1,25 bilhão de euros. A
  • EUROPA
    A produção industrial na zona do euro subiu 1,2% em novembro de 2010, seguindo elevação de 0,7% um mês antes. Na União Europeia, o indicador registrou ampliação de 1,4%, depois de avançar 0,4% em outubro, segundo levantamento da agência de estatísticas Eurostat.
  • BANRISUL
    Com a saída de Mateus Bandeira da direção do Banrisul, o novo presidente do Banco, a partir de hoje é o economista Rubens Salvador Bordini, que atuava como vice-presidente da instituição e diretor de Gestão da Informação. Bordini responderá como presidente do Banco até a posse de Túlio Zamin, indicado pelo Governo do Estado.

FRASE DO DIA

Fiz que fui, não fui, e acabei fondo!

Nunes (ex-atacante do Flamengo)