Artigos Anteriores

A HORA DA COLHEITA

ANO XIV - Nº 007/14 -

QUINTAL DA ECONOMIA

Suponho que a partir das últimas notícias a respeito do esgotamento do endividamento das famílias brasileiras, o grupo dos mais céticos vai diminuir. Até porque está mais do que evidente que a farta plantação de CRÉDITO que os governos Lula e Dilma semearam no quintal da nossa economia está contaminada por um índice crescente de inadimplência.

SOLO ECONÔMICO

Um dos males que esta COLHEITA oferece, pra lá de conhecida pelo mercado, é o enfraquecimento do solo econômico, que por sua vez reserva enormes dificuldades na proposição do crescimento das atividades no médio e longo prazo.

PESQUISA

A atual inadimplência, como informa a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), identifica que o número de famílias paulistanas com contas em atraso é o maior desde setembro de 2007, segundo nota expedida pela Fecomércio-SP.

ESGOTAMENTO

De acordo com levantamento, 21,8% dos moradores da capital, o equivalente a 782,8 mil famílias, estavam inadimplentes em abril. Em setembro de 2007, o total de famílias com contas atrasadas era de 23,5%.

DOSES DE CRÉDITO NAS VEIAS

Ao perceber que a encrenca promete se avolumar, o governo socialista brasileiro entendeu que inadimplência se cura com aplicações de fortes doses de crédito nas veias. Daí o corte dos juros dos bancos estatais, que possibilitará uma renegociação dos débitos a taxas menores, além de estimular a tomada de novos empréstimos.

BOMBA

Nada mais óbvio, portanto, de que estamos diante de uma bomba de efeito nem tão retardado. Como as famílias já estão pra lá de endividadas, quanto mais o governo estimular a concessão de crédito, tanto maior será o estrondo. Pode?

MODELO DE CRESCIMENTO

Como bem diz o professor Bergamini (Grupo Pensar), todo modelo de crescimento baseado no aumento do crédito passa por esse tipo de esgotamento. Como o governo está tentando fazer um subprime de juros no Brasil, para aumentar a capacidade de endividamento das famílias, em algum momento esse modelo explode.

ILHA DE PROSPERIDADE

Mais: o Brasil já passou esse tipo de crescimento (excesso de crédito) no período dos governos militares, com um crescimento médio na base de 10% ao ano. À época, os governantes afirmavam que o Brasil era uma ilha de prosperidade cercada de crises por todos os lados. Quando a crise chegou ao Brasil, no início da década de 1980, ficamos patinando na maionese por mais de 20 anos (com inflação e crescimento baixo). Que tal?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • TI
    Mais de duas mil pessoas estão sendo aguardadas no 5º Fórum Internacional de TI do Banrisul, que acontece nos dias 9 e 10 de maio, no Teatro do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, nº 80), em Porto Alegre. Este ano o evento tem como temática a ?Mobilidade e Segurança: o Desafio da Convergência Digital?. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.forumtibanrisul.com.br.
  • REINAUGURAÇÃO
    A Florense convida para a reinauguração de duas franquias: dia 17/05 ? Florense CasaShopping na Barra da Tijuca, RJ, às 20h e dia 23/05 ? Florense João Pessoa, com aniversário de 20 anos da loja na cidade, às 20h.
  • CDL
    No dia 29 de maio, a CDL Porto Alegre promove um novo encontro para os lojistas da Capital gaúcha. O Brunch do Varejo, que será realizado no Teatro do Bourbon Country, das 12h às 14h, promete levar informação e conhecimento de uma maneira inovadora aos participantes. Na ocasião, haverá a palestra ?Inovação para mudança, competitividade e um show do varejo?, com o renomado consultor em gestão empresarial, Waldez Ludwig.
  • CONGRESSO
    O 13° Congresso Internacional da Gestão será realizado nos dias 16 e 17 de julho na FIERGS, em Porto Alegre. Promovido pelo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP), o evento apresenta este ano o tema SUSTENTABILIDADE PLENA ? Gestão Global, Conhecimento e Ações Inteligentes. As inscrições podem ser feitas pelo site www.portalqualidade.com/pgqp.

FRASE DO DIA

Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados.

Mahatma Gandhi