Artigos Anteriores

A CRÍTICA FAZ MAL PARA O BRASIL

ANO XIV - Nº 007/14 -

INSULTADA E INJURIADA

Ainda que quase todos os brasileiros estejam pra lá de convencidos de que a corrupção e a lentidão para resolver problemas são enormes no nosso país, basta alguém de fora dizer isto para que o governo e grande parcela da sociedade se sintam insultados e injuriados.

SOBERANIA

Alegando, quase sempre, que a nossa soberania precisa ser defendida, a reação do governo e da sociedade equivocada se dá quase sempre da mesma forma, ou seja, desancando o pau no pobre declarante.

EXPRESSÃO IDIOMÁTICA

Na semana passada, por exemplo, quando o secretário geral da Fifa, Jerôme Valcke, ao manifestar que o Brasil precisa ser sacudido para acelerar as obras da Copa de 2014, usou um termo que, mal traduzido, acabou na mídia como CHUTE NO TRASEIRO. Em francês, a expressão idiomática ? SE DONNER UM COUP DE PIED AUX FESSES, referida por Valcke, significa ACELERAR O RITMO. Pois, ao invés de buscar a tradução correta, o governo e a mídia brasileira preferiram liquidar com quem só disse uma verdade, independente da tradução.

PRAXE

Com base nessa reação destemperada, que já é praxe por aqui, ninguém vai se surpreender caso o governo também desanque o pau na ONG Transparência Internacional, responsável pelo Índice de Percepção da Corrupção do Setor Público de 183 países mundo afora. Tudo porque o Brasil perdeu quatro posições no ranking, caindo do 69º lugar, em 2010 (quando a pesquisa abrangeu 178 países), para a 73º posição, em 2011 (quando 183 países ou territórios entraram na sondagem).

PARÂMETROS

Até imagino a reação: - O Brasil é um país soberano. Por isso tem todo o direito de ostentar a CORRUPÇÃO que melhor entender. Ou seja, ninguém tem nada a ver com o assunto. Entretanto, o estudo informa que a Nova Zelândia se mantém na primeira posição entre os países com menor percepção de corrupção, com 9,5 pontos, seguida por Dinamarca e Finlândia, ambas com 9,4.

PONTA DE BAIXO

Como os países acima não servem como parâmetros éticos de comparação com o Brasil, vamos à ponta de baixo: ali figuram a Coréia do Norte, estreante na pesquisa, e Somália, ambas com 1,0 ponto. Como o governo brasileiro tem grande afinidade com países comunistas é provável que acabará se solidarizando com os governantes do atraso.

ZONA DO EURO

Na zona do euro, para concluir, a pior colocação ficou com a Grécia, que caiu da 78ª para a 80ª posição; a Itália é o segundo com maior percepção de corrupção dentro do bloco, tendo recuado do 67º lugar para o 69º, em 2011. Ambos com colocação bem próximas do Brasil, não?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • EU AVISEI
    A escassez de chuvas no RS tem prejudicado o desenvolvimento das principais culturas agrícolas, entre as quais se destacam o arroz, feijão, soja e milho. Segundo estimativas da FIERGS, a perda do Produto Interno Bruto (PIB) do setor pode chegar a R$ 6 bilhões, ou seja, cerca de 9,5% do que foi gerado no ano passado. O governo do Estado faz de conta que está tudo bem. Pode?
  • ABSURDO
    O Ministério do Desenvolvimento abriu investigação para averiguar a necessidade de adoção de salvaguardas sobre as importações brasileiras de vinho. A medida, que está na edição de hoje do Diário Oficial da União, atende à pressão das vinícolas, que desde agosto de 2011 esperavam a ação do governo.
  • ALIMENTO
    O setor vitivinícola reclama do aumento das importações, argumentando que os estrangeiros competem em condições desleais com os brasileiros por gozarem de vantagens tributárias na origem. Também alega que boa parte dos vinhos importados é de baixa qualidade, subfaturada e até contrabandeada. Ora, se alguém é desleal, este é o governo brasileiro, que tributa estupidamente o vinho. Enquanto a maioria dos países entende que o vinho é alimento, aqui é considerado bebida alcoólica. Daí a diferença na tributação. Mais: quem deve decidir o que quer beber é o consumidor.
  • IGP-10
    O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) registrou elevação de 0,27 por cento em março, após ligeira alta de 0,04 por cento em fevereiro, informou hoje a FGV. No acumulado dos três primeiros meses do ano, o índice teve alta de 0,39%.

FRASE DO DIA

Não há ninguém sem defeitos: o melhor é o que menos tem.

Horácio