Artigos Anteriores

A COPA FAZ MAL PARA O BRASIL

ANO XIV - Nº 007/14 -

IDH

Não há como negar que a Copa do  Mundo é o evento que mais mexe com a vida dos brasileiros em geral. O interesse é de tal ordem que pouco importa, por exemplo, que o nosso pobre país figure nas últimas colocações no IDH -Índice de Desenvolvimento Humano-, como informa, anualmente, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH).

AÍ NÃO!

O que a maioria dos brasileiros não admite, em hipótese alguma, é que o Brasil não ocupe as primeiras colocações no ranking do futebol mundial. Aí não!

COPA DE 2014

Pois, já que estamos falando de Copa do Mundo, vale lembrar que este evento não tem sido nada bom para o Brasil. Vejam que a Copa de 2014, que aconteceu aqui, deixou muitos dissabores e inúmeras contas impagáveis.

PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO PLANO

Observem que a mídia em geral aponta como maior problema da Copa de 2014, em primeiro plano, a derrota de 7x1 para a Alemanha. Em segundo plano vem o forte esquema de CORRUPÇÃO que foi montado, e só em terceiro plano a quantidade de obras inacabadas e outras tantas que jamais serão concluídas.

VAREJO BRASIL

Pois, enquanto a Copa 2018 rola na longínqua Rússia, o Brasil amarga estragos brutais na economia. O faturamento do VAREJO, por exemplo, no Brasil todo, caiu 25%, em média, nos dias em que a seleção brasileira foi a campo. Isto antes das oitavas de final que começaram ontem.

O setor que teve a queda mais acentuada foi o vestuário, com 49,6% nos dias de jogos do Brasil, seguido do setor de moveis, eletrônicos, etc., que amarga queda de 45,7%. Que tal?

CAIR FORA O QUANTO ANTES

Ora, diante deste quadro dantesco fico imaginando se não seria melhor o Brasil cair fora da Copa o quanto antes. Até porque quem está com a vida ganha são apenas os jogadores da seleção, que não por acaso nem vivem no nosso empobrecido Brasil.

 

 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis o artigo do pensador Percival Puggina, com o título -FERVOR VERDE, AMARELO E BISSEXTO-:

    As ruas quase vazias de Porto Alegre, nos instantes anteriores ao início do jogo contra o México, e o fervilhante acúmulo de pessoas diante dos telões em todo o Brasil, reafirmaram, hoje (02/07), o quanto é singular e bissexta nossa exaltação patriótica.

              Roendo unhas e unindo as palmas das mãos em oração, aquelas multidões exibidas na TV me trouxeram à mente os versos de Cassiano Ricardo em “Exortação” (muito provavelmente suprimidos dos repertórios escolares). Em torno da magia do gramado mesclavam-se, abraçavam-se, exclamavam-se, como que saídos da pena do poeta, os filhos do imigrante loiro e diferentes gerações que ele proclamou filhas do sol, do mar e da noite. Basta olhá-los para reconhecer os traços marcantes de diferentes etnias, num convívio alegre e espontâneo que a sociologia de relógio atrasado, gostaria de apartar, imputar culpas, construir conflitos e gerar contas a pagar.

              A seleção brasileira desmente os “intelectuais” farsantes. Desmente-os dentro do gramado, nas arquibancadas e nas multidões reunidas na praça. O Brasil mal-humorado deve ter fechado os olhos para não ver tanto verde e amarelo num cenário onde não se conseguia vislumbrar sequer um pedaço de trapo vermelho.

              O brasileiro ama o Brasil. Ele foi ensinado, porém, a repudiar esse sentimento. Foi sonegado a ele o direito de conhecer sua identidade, de ser informado sobre toda a dignidade presente na nossa história, de admirar o valor dos grandes vultos da pátria e seus exemplos. Maus brasileiros, industriados à tarefa professoral de “formar para a cidadania”, dedicam-se, como baratas, a correr pelos cantos escuros do passado em busca do lixo perdido (que país não o tem?). Nesse triste caminhar rejeitam as virtudes, os grandes exemplos e as nobres realizações (que outro país faz isso?). Até das estampas de nossas cédulas essas figuras notáveis sumiram para ceder vez a onças e araras, como me observou, recentemente, um leitor atento.

              Não surpreende que, no desdobramento, a mal-amada pátria resulte na mal tratada pátria. Até que um belo dia – verde, amarelo e bissexto – o amor explode, a emoção enche os corações e traz lágrimas aos olhos. Claro. Como não chorar sentimentos tão sonegados e contidos?

  • IPC-S e IPC-FIPE

    - A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) ganhou força em quatro das sete capitais pesquisadas pela FGV na última leitura de junho em relação à apuração anterior. O destaque, no período, ficou com a aceleração da alta em Salvador, que passou de +0,86% para +0,97%, seguido de 
    Brasília (de 1,27% para 1,36%); Porto Alegre (de 1,09% para 1,20%) e Recife (de 1,09% para 1,14%).

    - O Índice de Preços ao Consumidor do município de São Paulo (IPC-SP) teve alta mensal de 1,01% em junho, após marcar alta de 0,19% em maio, segundo a Fipe. Na comparação com junho do ano passado, o IPC-SP subiu
    0,96 ponto percentual.

  • MOSTRA CASA ESPAÇO DESIGN

    O Bourbon Passo Fundo vai receber, entre os dias 30 de junho e 8 de julho, a 6ª edição da Mostra Casa Espaço Design 2018. A feira, que apresenta as tendências dos setores de construção civil, arquitetura e decoração, vai trazer diversos expositores para exibição e venda de produtos. Serão 50 estandes por onde as mais de 18 mil pessoas esperadas poderão circular e conhecer as novidades dos setores. A feira também contará com diversas palestras e workshops em sua programação, possibilitando o contato direto com profissionais da área como designers e decoradores, e proporcionando, assim, a troca de experiências.

    Com entrada gratuita, a mostra ocorrerá no Salão de Eventos do Bourbon Passo Fundo, de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingos, das 9h às 21h. As palestras e workshops terão inscrição antecipada pelo site do evento.
    Programação completa e demais informações da feira: www.eventomostracasa.com.br.

  • INFOAGAS

    Proporcionar soluções que garantam produtividade, eficiência e redução de desperdícios nas empresas é o que busca a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) com a realização do Infoagas amanhã, quarta-feira (4), em Porto Alegre, no Salão de Convenções da Fiergs (Avenida Assis Brasil, 8787 – Bairro Sarandi). O encontro, que ocorrerá a partir das 9h e será encerrado às 19h, propiciará uma oportunidade ímpar para conhecer produtos, equipamentos e serviços de inteligência através da feira de negócios. A programação também contará com um ciclo de palestras e debates durante todo o dia.

    Inscrições gratuitas em www.agas.com.br ou no local.

FRASE DO DIA

As palavras verdadeiras nem sempre são agradáveis; e as agradáveis nem sempre são verdadeiras.

Lao Tse