Artigos Anteriores

A CARGA TRIBUTÁRIA PRECISA AUMENTAR

ANO XIV - Nº 007/14 -

CORTE DE DESPESAS

Recentemente, o ministro Paulo Bernardo anunciou que o governo vai promover um corte de 10 bilhões de reais de despesas orçamentárias. A medida serviria como tentativa para acalmar a inflação além de perseguir o atingimento da meta de superávit primário. Isto, como podem ver mais adiante, infelizmente não vai acontecer.

REAJUSTE

Principalmente porque, neste momento, duas semanas após o anúncio, os jornais nos informam de modo categórico que o presidente Lula deve manter o reajuste dos aposentados que ganham acima do salário mínimo, em 7,7%, com o apoio irrestrito de 99% dos brasileiros que clamam pelo que chamam de justiça social.

SENTIMENTOS ABSURDOS

Como se vê, o Brasil abriga quase duzentos milhões de habitantes que não têm o mínimo de discernimento. Movidos por sentimentos absurdos de que o Estado pode tudo, não têm consciência do tamanho e do crescimento da despesa pública. Por isso o povo reclama desesperadamente dizendo que a nossa carga tributária é a maior do mundo assim como a taxa de juros.

BURACO

O curioso é que os aposentados se sentem totalmente satisfeitos quando recebem migalhas. Já que não estão nem aí para o real problema da Previdência deveriam fincar pé pedindo um reajuste de no mínimo 200%, que seria muito mais justo. Agindo como satisfeitos com os míseros 7,7%, mostram que a grande felicidade está em ver o país ir para o buraco.

REFORMA

Nunca estivemos tão necessitados de uma reforma geral na Previdência. Algo que acabasse com os atuais privilégios e oportunizasse escolhas individuais sobre aquilo que cada um quer receber no futuro. Mesmo diante da flagrante necessidade, nenhum candidato fala sobre o assunto. Pode?

CAPITALIZAÇÃO

Precisamos, definitivamente de um sistema de capitalização. Um sistema único, sem privilégios, onde cada pessoa contribuinte, (do setor público e privado) possa escolher o plano que mais lhe convém, de acordo com a sua vontade e seu bolso. Assim, os proventos seriam pagos pelos rendimentos das contribuições, e não mais pelo caixa do governo.

CARGA TRIBUTÁRIA

Volto a insistir que o Brasil, ao longo de seus 510 anos, nunca teve como hábito cortar despesas. Quando muito faz o anúncio de alguns cortes, mas a realidade informa que a tarefa jamais é executada. Daí a razão principal para a nossa enorme carga tributária. Que, pelo visto precisará ser aumentada, para atender as despesas que não param de ser aprovadas.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • TÁ NA MESA
    O Tá na Mesa da próxima quarta-feira, 02/06, terá como palestrante o deputado e presidente da Assembléia Legislativa do RS, Giovani Cherini. Ele falará sobre ?Cooperação: o Rio Grande acima das diferenças?, no Salão Nobre da Federasul, no 7º andar, das 12h30 às 14h.
  • FÓRUM
    O diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), Vicente Paulo M.de Britto Pereira, será o palestrante do segundo evento técnico do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia, às 8h30min da próxima terça-feira (1º/6), na Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (SERGS) . Falará sobre o tema ?A Infraestrutura Rodoviária do Estado?.
  • ELEIÇÕES 2010
    As dúvidas dos profissionais de rádio e televisão sobre o pleito deste ano poderão ser esclarecidas no Seminário Eleições 2010, promovido em parceria pela AGERT, ABERT, Sindirádio e o TRE. Dia 31 de maio, às 10h, no Plenário do TRE (Rua Duque de Caixas, 350, em Porto Alegre).
  • FIBRIA
    A Fibria integrará a Câmara Setorial de Base Florestal da Bahia, com inauguração marcada para hoje 28/5, em Salvador. Criada pela Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do estado, em parceria com a Associação Baiana de Produtores de Florestas Plantadas (Abaf), a Câmara vai contribuir para o planejamento do setor e o desenvolvimento de políticas públicas referentes à cadeia produtiva.

FRASE DO DIA

Quero melhorar em tudo. Sempre.

Ayrton Senna