PREGUIÇA MENTAL

ENXERGAR O PROBLEMA

Este rumoroso tema que trata dos altos preços dos combustíveis praticados no nosso empobrecido, preguiçoso e mal educado Brasil, merece vários editoriais. Principalmente, porque os brasileiros em geral insistem, constantemente, em não querer enxergar onde residem os maiores problemas.

PREGUIÇA DECLARADA

Como a grande maioria do povo brasileiro, por preguiça declarada, sabidamente é educada mais pela mídia e pouco pelos livros técnicos, basta que os meios de comunicação se recusem a fornecer os devidos esclarecimentos sobre determinados temas para que a ignorância cresça e dificulte, inclusive, o entendimento no futuro.

FORMAÇÃO DE PREÇOS

Sem demonstrar o mínimo interesse em conhecer a formação do preço dos bens e serviços que consome no dia a dia, grande parte dos brasileiros, quando se defronta com altas de preços, como é o caso dos combustíveis, ao invés de responsabilizar o grande vilão -ESTADO BRASILEIRO- (União, Estados e Municípios), que fica com mais de 50% do valor desembolsado pelo consumidor, corre para colocar a culpa no mercado, que faz apenas o papel de -carteiro- que entrega as oscilações de preços de todas as matérias-primas (commodities).

TABELAMENTOS

O fato é que depois de tantos erros cometidos por todos os governos anteriores, que insistiram sempre com os estúpidos tabelamentos e desorganização de preços de -energia, combustíveis e comunicação-, por exemplo, o atual governo, felizmente, preferiu não admitir que qualquer estatal cave a sua sepultura, ao assumir os prejuízos criados por preços subsidiados. 

REFINARIAS

Gostem ou não, o fato é que quem determina o preço -net- dos combustíveis e demais derivados é a cotação do barril de petróleo no mercado internacional. Este é o preço que as refinarias pagam para poder processar e extrair os subprodutos que derivam do óleo bruto.

GRANDE VILÃO

Quando os combustíveis (gasolina e diesel) chegam aos postos espalhados por todo o país, o valor faturado pelas refinarias, através da -substituição tributária-, é acrescido em mais 50%, cuja importância vai imediatamente para a conta do GRANDE VILÃO, que congrega a União, Estados (principalmente) e Municípios.

OPEP

Ora, uma vez conhecendo o processo e o grande vilão, o que se espera é que todos os movimentos se voltem para o real inimigo. Se alguém entender que o problema está no preço praticado no mercado internacional, aí a recomendação é que conversem ao pé do ouvido com a turma da OPEP. O cartel, pelas decisões que toma, influencia na oferta/demanda do mercado internacional. Que tal?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CONFIANÇA DA INDÚSTRIA

    O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) caiu 1,2 ponto entre abril e maio, mas subiu 1,8 ponto frente a igual mês do ano passado, para 55,5 pontos, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). É a segunda queda consecutiva do dado.
    Apesar de o ICEI estar 1,3 ponto acima da média histórica, de 54,2 pontos, os dados mostram não ser mais possível afirmar que a avaliação dos empresários da indústria é favorável com relação às condições atuais.
    Os resultados podem derivar de certa frustração dos empresários quanto à intensidade da recuperação econômica observada nos primeiros meses deste ano, que está aquém do esperado, diz a CNI.

  • DIA DA LIBERDADE DE IMPOSTOS

    Lojistas da Capital gaúcha irão participar do Dia da Liberdade de Impostos (DLI), iniciativa que conta com a parceria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA). O evento promovido pelo Instituto Liberdade está em sua 14ª edição e, neste ano, ocorre no próximo dia 5 de junho.
    “A CDL POA faz questão de estar engajada em ações como estas, especialmente porque estimula o consumo consciente e gera movimento para as lojas”, destaca o presidente da entidade, Alcides Debus.
    Além dos segmentos de gastronomia e do comércio, a campanha tem forte participação do setor de serviços, com a tradicional venda de gasolina sem impostos para os consumidores. O objetivo para este ano é aumentar as unidades de postos engajados e também expandir para outros serviços o formato. O combustível será vendido a R$ 2,00 o litro, mediante distribuição de 100 senhas por posto participante, a partir das 7h. O abastecimento será realizado das 8h às 11h30min.

  • GEOLOGIA DAS COISAS

    O Boulevard Assis Brasil recebe, entre os dias 19 e 30 de maio, a exposição Geologia das Coisas. A mostra é organizada pela geóloga Andrea Sander, do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e conta com aproximadamente 130 itens do acervo do Museu de Geologia de Porto Alegre. Além de minerais como a Hematita, de onde se retira o ferro, e a Calcopirita, material do qual se obtém o cobre, a exposição também apresenta objetos que fazem parte do cotidiano e que possuem em suas fórmulas esses materiais, como pasta de dente e talco.
    A mostra ainda evidencia as principais rochas encontradas em Porto Alegre, revelando ao público a geologia própria da cidade. Também poderão ser vistos répteis da Era Mesozoica, do acervo da Fundação Zoobotânica de Porto Alegre, que habitaram a Terra há mais de 200 milhões de anos, assim como fósseis de Mesossaurus, espécie que foi chave no entendimento da separação entre os continentes sul americano e africano, e que tem mais de 270 milhões de anos. A exposição acontece na Praça de Alimentação do Boulevard Assis Brasil, e ficará à disposição do público de 19 a 30 de maio, das 10h às 18h. A entrada é gratuita e aberta a todas as idades, sendo que as visitas serão guiadas por um técnico.

FRASE DO DIA

Há dois tipos de pessoas no mundo: as que se elevam e as que se inclinam.