O STF PROPORCIONA DUAS BOAS NOTÍCIAS

DUAS BOAS NOTÍCIAS VINDAS DO STF

Pode soar como uma ironia fina, mas o fato é que, ontem, o Brasil foi sacudido por DUAS ÓTIMAS NOTÍCIAS, ambas vindas do fétido Supremo Tribunal Federal. Como esta comprometida e injusta instituição tem se revelado  um verdadeiro CIRCO DE HORRORES, o fato de alguém imaginar que alguma notícia boa possa sair daquele antro é visto como uma -pegadinha-.

PRIMEIRA BOA NOTÍCIA

Pois, a PRIMEIRA BOA NOTÍCIA se refere à importante decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, que derrubou, por tempo indeterminado, a liminar concedida pelo presidente do STF, Dias Tóffoli, sobre o famigerado JUIZ DE GARANTIA. 

BOM SENSO

Vale registrar que a decisão do ministro Luiz Fux ocorreu momentos depois que assumiu o PLANTÃO DO STF, no lugar de Dias Tóffoli. Fux, com muito bom senso, disse que o juiz precisa ter uma visão minimalista, sem inovar em argumentações que possam confundir legislador e julgador.

ROL DE MOTIVOS

No rol de motivos que elencou para ajustar a decisão do péssimo ministro Dias Tóffoli, Fux apontou:

1- a aprovação da lei pelo Congresso não tira a legitimidade do Judiciário para verificar a constitucionalidade do texto;
2- o Judiciário só deve adaptar a lei sancionada em decisão definitiva, de mérito;
3- a liminar (decisão provisória) deve ser reversível, para que não prejudique futura decisão do próprio STF.

SEGUNDA BOA NOTÍCIA

A SEGUNDA NOTÍCIA BOA - também fornecida pelo STF, diz respeito ao afastamento do ministro Celso de Mello, que entrou ontem em licença médica depois de ter se submetido a uma cirurgia no quadril. Com isso, segundo informa o boletim médico, o decano ficará de -molho- até o dia 19 de março, provavelmente. Ou seja, nos próximos DOIS MESES, aproximadamente, o Brasil estará livre de suas injustas decisões. Ufa!  Que tal?

PEDIR MÚSICA

Ainda que estas duas boas novas sejam pra lá de suficientes para alegrar o pobre e -indignado- povo brasileiro, se levarmos em conta a excelente participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Fórum Econômico Mundial, aí só nos resta PEDIR MÚSICA!  

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ESPAÇO PENSAR+

    Diz o pensador André Burger, se referindo à ativista ambiental Greta Thunberg, que -antigamente se ia ao circo para ver a mulher barbada, anões, gigantes e animais exóticos. Hoje o circo se utiliza de crianças mimadas com problemas cognitivos e egos inflados para atrair seu público. O show não pode parar-.

    Complementando, outro pensador, Roberto Rachewsky, arremata:  

    É inacreditável que pessoas adultas, com razoável nível de discernimento, parem para ouvir uma adolescente birrenta dizer que a produção industrial deve parar totalmente.

    É um espetáculo bizarro e deprimente ver alguém que recém deixou a infância dizer coisas como essas. Que pais são esses que permitem que sua filha passe por essa experiência ridícula e humilhante para qualquer pessoa sensata?

    O circo de Davos se tornou um show de horrores onde qualquer mentecapto, independente da idade, por ter alcançado alguma notoriedade se acha capaz de dizer o que os outros devem fazer com a sua vida.

    Eu não quero dizer o que a Greta deve fazer com a vida dela, afinal ela não é minha filha, mas se fosse, eu certamente pensaria em como resolver esse sério problema de dissonância cognitiva, elevado grau de emocionalismo encontrado apenas nas seitas mais deletérias.

    Greta vai crescer, se não tomar consciência da sua própria irracionalidade e trabalhar para desenvolver o foco para adquirir consciência e objetividade, ainda a veremos explodindo usinas, carros, aviões e tudo que gera de alguma forma pegadas de carbono.

    Greta é uma terrorista em potencial, seja por defender uma ideia que pode nos levar a regredir à Idade da Pedra, seja por entender que o mundo produtivo não escuta suas previsões alarmistas e lamúrias histéricas.
     

  • ANIVERSÁRIO DO LOURENÇO -FLORENSE- CASTELLAN

    Amanhã, 24, deixarei de publicar o editorial do Ponto Critico. O motivo para tanto é nobre: vou passar o dia em Flores da Cunha, RS, reunido com os familiares e amigos do fundador da Florense, Lourenço Castellan, que nesta 6ª feira completa 90 anos.

    Ainda que vá abraçar pessoalmente o "velho" Castellan, antecipo aqui os meus cumprimentos ao aniversariante desejando saúde e Felicidade SEM MODERAÇÃO!

  • J.R. Guzzo

    O jornalista J. R.Guzzo, na sua coluna no jornal Estadão,  comentou a denúncia contra Glenn Greenwald da seguinte forma:  

    “Não houve, desde que apareceu a primeira fita, nenhum gesto dos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário para impedir ou dificultar a publicação de coisa nenhuma. Não se tentou qualquer tipo de censura. Não houve ameaças a ninguém. O jornalista que originou as publicações chegou a receber uma espécie de salvo-conduto do STF, no qual se proibia que a polícia investigasse qualquer dos seus atos. A um certo momento, inclusive, formou-se uma espécie de consórcio entre órgãos de comunicação para dar mais impacto ao que ia sendo divulgado. A única coisa que houve foi um inquérito policial para apurar os crimes cometidos pela gangue. Não se trata de uma opção – é o que a lei manda que se faça. Se o jornalista envolvido na história foi denunciado, é porque o Ministério Público acha que ele participou dos delitos – e não porque publicou as fitas. Um juiz decidirá se aceita ou não a denúncia, e a partir daí a justiça segue seu curso. A liberdade de imprensa não tem nada a ver com isso.”
     

FRASE DO DIA

O tempo perdido jamais poderá ser encontrado.